Paysandu-PA x Remo-PA - Re-Pa pode definir o primeiro acesso no Grupo D da Série C

As duas equipes podem garantir o tão sonhado acesso em caso de vitória, desde que o Londrina-PR não vença o Ypiranga-RS

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 08 (AFI) - No oitavo clássico Re-Pa da temporada 2020, Paysandu e Remo irão fazer uma verdadeira decisão neste domingo (10), às 18h, no Estádio Mangueirão, pela quinta e penúltima rodada da segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série C. Dividindo a primeira colocação do Grupo D, com sete pontos, as duas equipes podem garantir o tão sonhado acesso em caso de vitória, desde que o Londrina-PR não vença o Ypiranga-RS no outro jogo da chave.

As duas equipe tem campanhas praticamente identicas nesta segunda fase com sete pontos somados. O Remo só lidera o Grupo D por conta do saldo de gols (2 a 0). Apesar disso, o Leão vem de uma derrota para o Ypiranga na rodada passada por 2 a 1 e o Papão empatou com o Londrina, fora de casa, pelo placar de 0 a 0.

Paysandu-PA e Remo-PA duelam na quinta rodada da 2ª fase da Série C
Paysandu-PA e Remo-PA duelam na quinta rodada da 2ª fase da Série C

Em 2020, já foram sete clássicos realizados, com três vitórias do Paysandu, duas do Remo, além de dois empates. Pela Série C foram três confrontos. Na primeira fase, o Paysandu perdeu por 2 a 3 e depois houve empate sem gols. No primeiro turno das quartas de finais, o Remo levou a melhor, vencendo por 3 a 1.

A verdade é que os dois estão com chances praticamente iguais de chegar a grande final e garantir o acesso à Série B em 2021. Na história, os rivais já se enfrentaram 758 vezes, com 263 triunfos para o Remo, 238 para o Paysandu e 257 empates. O atual campeão estadual é o Papão, que já levantou o título 48 vezes duas a mais do que o Leão, com 46.

PAYSANDU
Para o clássico Re-Pa, o técnico João Brigatti não terá o lateral-direito Tony, que recebeu cartão vermelho e cumprirá suspensão. O volante Willyam pode ser improvisado no setor. No meio-campo, o volante Anderson Uchôa segue se recuperando de lesão na coxa, treinou com bola, mas ainda é dúvida.

Com isso, Wellington Reis e Serginho brigam para jogar com PH. Willyam também é opção, caso não seja improvisado na lateral-direita. João Brigatti sabe que terá um jogo muito difícil pela frente e não divulgou nenhum detalhe sobre a escalação. Segundo ele, o time precisará de muito estudo e concentração, além de entrega total na parte física.

"Vamos estudar demais o nosso adversário, eles também sabem como nós jogamos. É uma partida decisiva em que temos que ter equilíbrio, uma concentração muito grande, uma organização muito grande. E atletas com saúde, porque vai dispor demais da parte física e técnica deles", disse.

REMO
No treino desta sexta-feira (08), o técnico Paulo Bonamigo deu indicios da equipe titular do Remo que irá mandar a campo neste domingo (10) para o clássico Re-PA. Na defesa, o zagueiro Rafael Jansen ainda é dúvida, afinal está treinando em separado e fazendo tratamento junto ao DM para se recuperar de um entorse no joelho direito que já o deixou fora contra o Ypiranga.

Caso não tenha condições de jogos, Gilberto Alemão deve seguir como titular, com chances de Fredson que retorna de suspensão também pintar no time titular. A outra mudança pode aparecer no meio-campo, onde por opção técnica Júlio Rusch deve ser titular no lugar que vinha sendo de Charles. Já Eduardo Ramos pode ganhar a vaga de Felipe Gedoz, que vem tendo um desempenho abaixo do esperado e está sendo bastante cobrado pela torcida.

Ficha Técnica

Fase
Segunda Fase
Rodada
5ª rodada
Data
10/01/2021
Horário
18h00
Local
Mangueirão - Belém (PA)
Árbitro
Wilton Pereira Sampaio (GO)

Assistentes
Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

Cartões Amarelos
Paysandu-PA: Carlão
Remo-PA: Marlon

Gols
Remo-PA: Salatiel Júnior 34' 1T
Paysandu-PA
Paulo Ricardo;
Micael, Wesley Matos (Carlão), Perema (Mateus Anderson) e Diego Matos;
Wellington Reis, PH e Juninho (Luiz Felipe);
Vitor Feijão (Jefinho), Marlon (Uilliam Barros) e Nicolas
Técnico: João Brigatti
Remo-PA
Vinicius;
Ricardo Luz, Fredson, Rafael Jansen e Marlon (Dudu Mandai) (Gelson);
Lucas Siqueira, Charles e Felipe Gedoz (Dioguinho);
Hélio Borges (Carlos Alberto), Tcharlles (Eduardo Ramos) e Salatiel Júnior
Técnico: Paulo Bonamigo