Série C: Alvo de ameças, árbitro é indicado a título de 'persona non grata' por vereador

Requerimento feito por Toré Lima (PRB), a respeito de Leandro Vuaden, deve ser votado na segunda-feira

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 12 (AFI) - O pênalti marcado a favor do Náutico por Leandro Vuaden, na partida em que o Paysandu perdeu a chance de voltar à Série B, ainda é assunto em Belém, mas resolveram passar do limite na abordagem. Vereador de Belém, Toré Neto (PRB) apresentou na última quarta-feira um requerimento para pedir que o árbitro seja considerado “persona non grata” (não bem-vinda) na capital paraense. Além disso, Vuaden vem sendo ameaçado de morte por torcedores.

A proposta está sendo apreciada pelos colegas de Toré na Câmara Municipal e deve ser votada na próxima segunda-feira. A votação não ocorreu na quarta por falta de quórum. No texto de justificativa, o vereador faz acusações se´rias ao se referiar ao pênalti como um “grave erro proposital”. Ele também diz que a imprensa esportivo, “sem exceção”, considerou a marcação um “roubou”, além de citar os R$ 8 milhões que estavam em jogo pelo acesso.

"Pior ainda é que sabemos que nosso Estado sobre constante discriminação, por ser da Região Norte, e os clubes não querem fazer constantes viagens por acharem desgastante vir pro Norte. Somos maior que tudo isso. O Pará precisa se unir para acabar com esses roubos, mal caratismo desse tipo de profissional", diz um trecho do texto.

Vuaden vive inferno desde o último domingo. (Foto: Divulgação)
Vuaden vive inferno desde o último domingo. (Foto: Divulgação)

"Eu tenho visto no dia-a-dia a indignação dos torcedores do Pará, em especial do Paysandu, com esse árbitro. Se a população de tudo o que é lugar não começar a combater esse tipo de falcatrua, esse juiz vai acabar sendo árbitro de VAR (árbitro de vídeo). O objetivo é que isso não aconteça. Eu tenho certeza absoluta que foi de má fé. Ele estava há três metros do lance", afirma o vereador.

AMEAÇAS DE MORTE
Além de ser pauta na Câmara Municipal de Belém, Vuaden tem sofrido pressões de torcedores e até ameaças de morte. A maioria delas chegou por WhatsApp, após o número do celular do árbitro ter sido vazado, e foram registradas na Polícia

O pênalti em questão foi assinalado por Leandro Vuaden aos 49 minutos do segundo tempo, quando o Paysandu vencia por 2 a 1, na rodada de volta das quartas de final da Série C. O jogo valia o acesso. Jean Carlos converteu e levou a decisão aos pênaltis, disputa vencida pelo Náutico.