Juventude 4 x 0 Imperatriz - Com três de ex-Ponte, Ju goleia e volta à Série B

Experiente meia foi o grande destaque do jogo que garantiu o acesso do time de Caxias do Sul

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 09 (AFI) - Depois de jogos de muito equilíbrio na decisão dos outros três acessos da Série C, o Juventude foi um ponto fora da curva e voltou para a Série B ao golear o Imperatriz por 4 a 0, na noite deste sábado, em jogo válido pela rodada de volta das quartas de final.

O grande destaque do duelo, disputado no Alfredo Jaconi, foi o meia Renato Cajá, autor de três gols. O outro foi anotado por Carlos Henrique.

O jogo de ida terminou empatado sem gols, por isso os dois times entraram em campo precisando da vitória para avançar. Com a conquista, o Juventude encerra a passagem de uma temporada pela terceira divisão e volta à Série B, após ter sido rebaixado no ano passado.

O Imperatriz, por sua vez, lamenta a chance desperdiçada de jogar a segunda divisão pela segunda vez na história. A primeira e única foi há 32 anos, em 1987.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS !

SÓ UM FORA DO NORDESTE
O time de Caxias do Sul é o único entre os ascendentes da Série C que não é do Nordeste. Os outros acessos, decididos durante o final de semana, foram conquistados por Confiança, Sampaio Corrêa e Náutico.

As semifinais já estão definidas. Um duelo será entre Confiança e Sampaio Corrêa e o outro entre Náutico e Juventude. A CBF ainda vai divulgar as datas. Donos de campanhas melhores que os adversários na somatória das fases, a equipe maranhense e o time pernambucano têm o direito de decidir em casa.

MATOU
O primeiro tempo do Juventude foi impecável. Diante de um Imperatriz bastante nervoso, o time da casa soube se aproveitar da atmosfera do Alfredo Jaconi e dos erros do adversários para construir uma larga vantagem. O placar foi inaugurado logo aos três minutos, quando Renato Cajá tentou cruzar em cobrança de falta e viu a bola morrer na rede.

Renato Cajá foi o nome do acesso do Juventude. (Foto: Arthur Dallegrave / EC Juventude)
Renato Cajá foi o nome do acesso do Juventude. (Foto: Arthur Dallegrave / EC Juventude)

O Imperatriz sentiu o golpe após o gol sofrido e tentou reagir na base do susto, sem sucesso em passar pela bem organizada defesa jaconera.

Não demorou para ficar claro que a noite era do Juventude, e também de Renato Cajá.

Aos 16 minutos, o meia viu o goleiro Jean mal posicionado, arriscou de longe e contou com o pingo da bola para marcar um belo gol.

OUTRO GOL
Dois minutos depois, a zaga maranhense deu a bola de presente para Dalberto, dentro da área.

O atacante só teve o trabalho de rolar para Carlos Henrique empurrar para a rede. Na sequência, o Cavalo de Aço até deu alguns sinais de reação, mas fez muito pouco pelo que era exigido.

HAT-TRICK
No segundo tempo, o cenário não mudou muito e a inspiração de Cajá continuou. Após tabelinha com Lennon, aos 15 minutos, ele deu a bola para Bruno Alves chutar, mas Jean defendeu. No rebote, lá estava o experiente meia para se coroar com o hat-trick.

No restante da partida, o time gaúcho não fez questão de apertar muito e se dedicou mais a cozinhar o jogo. Já o Imperatriz, visivelmente abatido, não teve forças e se mostrou cada vez mais conformado conforme a partida se aproxima do fim. Antes mesmo do jogo acabar, o Jaconi já explodia com a comemoração do acesso.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de Final
Rodada
2ª rodada
Data
09/09/2019
Horário
20h00
Local
Alfredo Jaconi - Caxias do Sul (RS)
Árbitro
Rodolpho Toski Marques - PR

Assistentes
Bruno Boschilia - PR e Ivan Carlos Bohn- PR

Público
18.413 total (18.256 pagantes)
Cartões Amarelos
Juventude-RS: Eltinho, Renato Cajá
Imperatriz-MA: Marquinhos, Renan Dutra, Gabriel

Gols
Juventude-RS: Renato Cajá 3' 1T, Renato Cajá 16' 1T, Carlos Henrique 18' 1T, Renato Cajá 15' 2T
Juventude-RS
Carné;
Vidal, Genilson, Sidimar e Eltinho;
João Paulo, John Lennon, Aprille e Renato Cajá (Rafael Bastos);
Dalberto (Breno) e Carlos Henrique (Bruno Alves).
Técnico: Marquinhos Santos
Imperatriz-MA
Jean;
Gabriel, Ramon, Renan Dutra e Renan Luís;
Xaves, Dos Santos e Gabriel Caju (Marquinhos Bala);
Cristiano (Cebolinha), Lucas Campos e Matheus Lima (Valderrama)
Técnico: Paulinho Kobayashi