Botafogo-SP x Cuiabá - Dupla promete jogo ofensivo por vaga na final!

Os dois semifinalistas são donos dos melhores ataques da terceira divisão nacional

por Agência Futebol Interior

Ribeirão Preto, SP, 07 (AFI) - Depois de um empate sem gols no jogo de ida das semifinais da Série C, Cuiabá e Botafogo-SP, donos dos melhores ataques da competição, precisam que os respectivos setores ofensivos voltem a funcionar na disputa da rodada de volta. O encontro será às 17 horas deste sábado, no Santa Cruz, em Ribeirão Preto, e quem levar a melhor fica com a primeira vaga na final.

Com a igualdade na Arena Pantanal, qualquer empate leva a decisão para os pênaltis, uma vez que gols marcados fora de casa não contam como critério de desempate. Aquele que avançar irá decidir o título com o vencedor do duelo entre Operário-PR e Bragantino, que se enfrentam às 15 horas do domingo, no Germano Krüger, após empate por zero a zero em Bragança Paulista.

Apesar do resultado sem gols em Mato Grosso, Botafogo e Cuiabá estão acostumados com bola na rede em suas partidas, tanto que têm os melhores números no quesito. Os cuiabanos marcaram 36 gols contra 31 dos botafoguenses, que contam com Caio Dantas como artilheiro do campeonato, com 11 gols.

No histórico dos confrontos entre os dois times na disputa da Série C, há uma invencibilidade cuiabana. Além de dois empates sem gols, um no Santa Cruz pela terceira rodada da fase de grupos e outro na Arena Pantanal pela semifinal, o time mato-grossense venceu por 2 a 1 na 12ª rodada.

MUDANÇAS
Até o jogo de ida, além de contar com o artilheiro, Caio Dantas o Botafogo-SP tinha também Felipe Augusto como vice-artilheiro, com nove gols. O atacante, no entanto, teve o retorno solicitado pelo Paraná, clube que detém seus direitos econômicos e não joga mais pelo Botafogo.

Foto: Pedro Lima / Cuiabá EC
Foto: Pedro Lima / Cuiabá EC
Para compensar, Pimentinha se recuperou de um desconforto na coxa e volta ao time titular, justamente no lugar de Felipe. Enquanto isso, a terceira posição no ataque fica em aberto. Em Cuiabá, o lateral Lucas Mendes foi improvisado lá na frente, mas não é garantido que ele continue. Outra baixa será o volante Léo Baiano, suspenso. De qualquer maneira, Serginho e Leandro Salino estão à disposição e brigam pela vaga, com vantagem para o primeiro.

"Tive apenas um desconforto, mas a equipe médica e a comissão optaram por me preservar e assim não ter risco de isso se tornar algo mais grave. Voltamos aos trabalhos na terça e desde então não senti nada. O treinador sabe que pode contar comigo para esta jogo”, disse Pimentinha.

AQUI TAMBÉM
Assim como o adversário, o Cuiabá também não resistiu ao mercado e perdeu o volante Escobar para o Coritiba. A tendência é que Zaquel fique com a vaga em aberto no meio de campo, isso se O técnico Itamar Schülle não mudar a formação, já que costumar jogar com três volantes. No ataque, Jenison deve entrar.

“Quando você tem uma equipe que você vem dando sequência, perder um jogador muda a característica, no nosso caso nós perdemos quatro. Escobar foi para o Coritiba, João Carlos voltou para o Madureira, Marcão foi para o Sport e Bruno Sávio está lesionado. É uma coisa que acontece”, disse Schülle.

Existe uma dúvida em relação à participação do atacante Bruno Sávio. Ele será reavaliado pelo departamento médico para saber se terá condições de jogo. De qualquer maneira, viajou com o grupo e a expectativa é que esteja disponível para sábado.

Ficha Técnica

Fase
Semifinal
Rodada
2ª rodada
Data
08/09/2018
Horário
17h00
Local
Santa Cruz - Ribeirão Preto (SP)
Árbitro
Bruno Arleu de Araujo (RJ)

Assistentes
Luiz Claudio Regazone (RJ) e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ)

Cartões Amarelos
Botafogo-SP: Daniel Vançan
Cuiabá-MT: Hiltinho , Eduardo Ramos

Gols
Cuiabá-MT: Jenison 3' 1T, Danilo 33' 1T, Jenison 29' 2T
Botafogo-SP
João Lucas;
Marcos Martins, Carlos Henrique, Plínio e Daniel Vançan;
Yuri (Matheus Jussa), Leandro Salino e Tchô (Marquinhos);
Pimentinha, Élder Santana (Gilsinho) e Caio Dantas.
Técnico: Léo Condé
Cuiabá-MT
Victor Souza;
Jean, Ednei, Edson Borges e Danilo;
Alê, Marino, Eduardo Ramos e Hiltinho (Doda);
Adriano Pardal (Bruno Alves) e Jenison (Felipe Profeta).
Técnico: Itamar Schülle
 
 
" />