Náutico 1 x 1 Santa Cruz - Clássico das Emoções terminou igual na Série C

Ortigoza e Jeremias marcaram os gols do clássico deste domingo

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 15 (AFI) - Foi um Clássico das Emoções amargo. Disputado pela primeira vez na terceira divisão, mas dentro de campo Náutico e Santa Cruz fizeram um jogo brigado e bastante disputado, tanto é que empataram por 1 a 1, na noite deste domingo, na Arena Pernambucano, em São Lourenço da Mata, pela rodada inaugural da Série C do Campeonato Brasileiro. Ortigoza marcou para o Timbu, enquanto Jeremias descontou para o Coral.

Os dois times estão de volta à Série C depois de um longo período. O Náutico não jogava a terceira divisão desde 1999. Já o Santa tem uma participação ligeiramente mais recente, pois jogou o torneio em 2013.

O JOGO
O clássico teve novidades antes mesmo da bola rolar. Depois do desastre no meio da semana, o Náutico mandou a campo seu ataque titular, com os retornos de Ortigoza, Rafael Assis e Robinho. Com 17 dias de preparação para a estreia, o Santa também promoveu a estreia do veterano Robert no comando de ataque.

Quando a bola rolou, o objetivo dos times ficou bastante claro. O Santa Cruz tocou a bola tentando esfriar o rival, enquanto o Náutico procurou ser mais incisivo quando tinha a posse. Desta forma, o Timbu chegou duas vezes em finalizações de fora da área e foi ampliando o domínio com os espaços encontrados, especialmente, nas jogadas aéreas.

PARAGUAIO ARTILHEIRO
Numa delas, aos 23 minutos, depois de cobrança de escanteio, Camacho subiu mais alto que todo mundo e carimbou o travessão em cabeçada. A bola sobrou limpa para Ortigoza, dentro da pequena área, mas o centroavante escorou para fora. Na sequência, dois minutos depois, Wendel arriscou de fora da área, a bola desviou e carimbou o travessão.

Aos 27 minutos, em outra cobrança de escanteio, veio o gol. Camacho ganhou de cabeça pelo alto e desviou de cabeça. No meio do caminho, Ortigoza apareceu na pequena área e completou par ao fundo das redes. O Santa Cruz tentou reagir, mas não conseguiu ter qualidade para chegar com período.

NA MESMA...
Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo. Desta forma, o Náutico seguia mais estruturado e perigoso em suas chegadas ao ataque. Debaixo de bastante chuva, Robinho teve a chance de ampliar o placar logo aos dez minutos. Depois de cruzamento de Ortigoza, o atacante apareuce em velocidade e finalizou de primeira, assustando Tiago.

O tempo foi passando e o jogo foi ficando aberto, com boas chances para os dois lados. Robinho, mais uma vez, arriscou e obrigou Tiago Machowski a fazer grande defesa. Em seguida, o Santa Cruz respondeu em jogada individual de Fabinho Alves. Ele passou por dois jogadores, dentro da área, ficou de frente para o gol, mas tentou o tocar ao invés de finalizar e perdeu boa chance. Na sequência do lance, Jeremias assustou em cabeçada.

Na base da vontade, o próprio Jeremias deixou o clássico empatado aos 37 minutos. Após roubada de bola em velocidade, o meia recebeu de Augusto e finalizou cruzado, de fora da área, sem chances para Bruno. O Santa Cruz esteve centímetros da virada. Nos acréscimos, aos 46, Augusto bateu colocado de fora da área e Bruno fez grande defesa com as pontas dos dedos.

PRÓXIMOS JOGOS
No meio de semana, o Náutico recebe a Ponte Preta, no jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil. No final de semana, o Timbu visita o Botafogo-PB, no Almeidão, em João Pessoa, no sábado, às 19 horas. No próximo domingo, o Santa Cruz recebe o Atlético-AC, no mesmo horário, no Arruda, em Recife.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
1ª rodada
Data
15/04/2018
Horário
19h00
Local
Arena Pernambuco - Recife (PE)
Árbitro
Felipe Gomes da Silva - PR (CBF)

Renda
R$ 61.075,00
Assistentes
Pedro Martinelli Christino - PR (CBF) e Luciano Roggenbaum - PR (CBF)

Público
4.616 torcedores
Cartões Amarelos
Náutico-PE: Thiago Ennes
Santa Cruz-PE: Geovani, Luiz Otávio

Gols
Náutico-PE: Ortigoza 26' 1T
Santa Cruz-PE: Jeremias 37' 2T
Náutico-PE
Bruno;
Thiago Ennes, Camutanga, Camacho e Kevin;
Negretti, Jobson (Júnior Timbó) e Wendel (Medina);
Robinho, Rafael Assis e Ortigoza (Wallace Pernambucano)
Técnico: Roberto Fernandes
Santa Cruz-PE
Tiago Machowski;
Vitor, Danny Morais, Augusto Silva e Henrique Ávila;
Leandro Salino (Augusto), Luiz Otávio e Geovani (Jeremias);
Fabinho Alves, Robert e Robinho
Técnico: Júnior Rocha