Madureira 1 x 2 Portuguesa – Contra-ataque fatal e primeira vitória na Série C

Guilherme marcou os dois gols que colocam a Lusa no G4 do Grupo B

por Agência Futebol Interior

Madureira, RJ, 30 (AFI) – A Portuguesa desencantou na Série C do Campeonato Brasileiro. Diante do Madureira no estádio Conselheiro Galvão, a Lusa derrotou o time da casa por 2 a 1, pela 3ª rodada do Grupo B. Guilherme, em dois contra-ataques, garantiu a vitória da Portuguesa. Daniel descontou para o Madureira.

Com o resultado, o Madureira chega a primeira vitória na Série C e, com quatro pontos, fica temporariamente na 3ª posição do Grupo B. Já o Tricolor Suburbano segue sem vencer na competição e, com dois pontos, é o 7º colocado da chave.

LUSA NA FRENTE...

A partida começou disputada, com os dois times brigando no meio de campo , mas com poucas chances claras de gol. A primeira oportunidade real de abrir o marcador foi da Portuguesa, que parou na trave. Aos 22 minutos, Julinho avançou pela esquerda e levantou a bola na área. O zagueiro Admilton tentou afastar o perigo, mas quase mandou contra o próprio patrimônio.

O Madureira demorou a se encaixar na partida, mas conseguiu levar perigo a Felipe ainda no primeiro tempo. As saídas ofensivas do Tricolor Suburbano ocorriam, principalmente, com o lateral Formiga, que deu bastante trabalho à zaga da Portuguesa. Em uma dessas chegadas, Formiga rolou para João Carlos, que chutou para a defesa de Felipe.

Os dois times confundiam pressa com velocidade e, por conta disso, criaram poucas chances claras de gol no primeiro tempo. Entretanto, antes do intervalo a Portuguesa conseguiu abrir o placar. Aos 40 minutos, Dieguinho roubou a bola no meio de campo e lançou para Guilherme. Cara a cara com o goleiro Jonathan, o meia tocou no canto e marcou o primeiro da Lusa.

MADUREIRA PRESSIONA, MAS...

Insatisfeito com o resultado da etapa inicial, o técnico Toninho Andrade cobrou mais pressão do Madureira. E foi isso que o time fez. Desde o início do segundo tempo o Tricolor Suburbano pressionou a saída de bola da Lusa, mas não surtiu efeito. O Madureira errava muito na hora de definir a jogada.

Em uma das ações ofensivas, Rodrigo Lindoso fez boa jogada pelo lado do campo e, na hora de cruzar para a área, acabou exagerando na força. Depois, o meia fez duas excelentes jogadas. Na primeira, Geovane Maranhão não alcançou a bola. Na sequência Lindoso levantou na cabeça de Maranhão, que mandou nas mãos de Felipe.

Ao errar no ataque, o Tricolor Suburbano deu espaço para a Lusa matar o jogo no contra-golpe. Aos 19 minutos, Victor Bolt ganhou a bola ainda no setor defensivo e, mesmo caído, lançou para Guilherme. Novamente na cara de Jonathan, o meia teve a calma para passar pelo goleiro e marcar o segundo da Portuguesa na partida.

Mesmo em desvantagem, o Madureira não desanimou e continuou pressionando a Portuguesa no campo de ataque. E deu certo. Em uma roubada de bola, a zaga da Lusa cometeu falta que resultou no gol de Daniel. O zagueiro subiu mais que a defesa da Portuguesa e, de cabeça, recolocou o Tricolor Suburbano na partida.

Empolgado com o gol de Daniel, o Madureira impôs um forte ritmo e por pouco não conseguiu empatar a partida. Mateus Pimenta, aos 33 minutos, acertou a trave do goleiro Felipe. Nos minutos finais, o Tricolor Suburbano abusou das bolas levantadas na área, mas não conseguiu igualar o placar.

Ficha Técnica

Fase
1ª fase
Rodada
3ª rodada
Data
30/05/2015
Horário
15h00
Local
Estádio Conselheiro Galvão - Madureira (RJ)
Árbitro
Devarly Lira do Rosario - ES

Renda
R$ 5.180,00
Assistentes
Vanderson Antonio Zanotti-ES e Silbert Faria Sisquim-RJ

Público
545 presentes
Cartões Amarelos
Portuguesa-SP: Bolivar, Dieyson, Felipe

Gols
Madureira-RJ: Daniel 28' 2T
Portuguesa-SP: Guilherme Queiroz 40' 1T, Guilherme Queiroz 19' 2T
Madureira-RJ
Jonathan;
Formiga, Daniel, Admilton e Luiz Paulo;
Gilson (Leandro Chaves), Magno (Geovane Maranhão), Rodrigo Lindoso e Raphael;
João Carlos e Arthur Faria (Mateus Pimenta)
Técnico: Toninho Andrade
Portuguesa-SP
Felipe;
Jonathan, Bolivar, Anderson e Julinho;
Renan, Vinicius (Dieyson), Guilherme Queiroz e Victor Bolt (Willen);
Hugo e Dieguinho (Diego Souza)
Técnico: Júnior Lopes
 
 
" />