Grêmio 1 x 1 Atlético-MG - Resultado ruim para a dupla na luta pelo Brasileirão

Equipes se enfrentaram na noite desta quarta-feira (20), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

por Com Agência Estado

Porto Alegre, RS, 20 (AFI) - A Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), foi palco, na noite desta quarta-feira (20), de um dos principais confrontos da 31.ª rodada. Em duelo equilibrado, Grêmio e Atlético-MG ficaram no 1 a 1 e se complicaram na luta pelo título do Brasileirão.

Espaço incorporado por HTML (embed)

Com o resultado, o Galo foi aos 54 pontos e fica mais distante da taça que não vem desde 1971. Campeão pela última vez em 1996, o Tricolor dos Pampas tem menos ainda - agora, 51. A dupla aguarda o complemento da rodada para saber a distância para o líder.

RESUMÃO
Hyoran, aos 31 minutos do primeiro tempo, abriu o placar para os visitantes. O ex-meia de Chapecoense e Palmeiras converteu penalidade máxima cometida por Thaciano em Guilherme Arana, que recebera lindo toque de Eduardo Vargas.

Os donos da casa conseguiram fazer o abafa nos minutos finais da etapa complementar e buscaram a igualdade. Ferreira acionou Diego Souza, que acabou sendo desarmado por Junior Alonso. Na sobra, Everton pegou firme e estufou as redes.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA - Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

DETALHES
O Grêmio repetiu o roteiro da última sexta-feira, quando foi dominado pelo Palmeiras no primeiro tempo em São Paulo, mas conseguiu o empate no fim. Dessa vez, muito em função das substituições, pois o gol foi marcado por um reserva - Everton - e construído por outro - Ferreira, a peça mais perigosa na segunda etapa. Além disso, Maicon ajudou na construção dos lances em um time que vinha esbarrando na marcação atleticana.

Mas a surpresa da escalação, Thaciano, teve atuação ruim e ainda cometeu pênalti em Guilherme Arana e convertido por Hyoran, que marcou pelo quarto jogo consecutivo para o Atlético-MG. O time visitante teve o controle de boa parte do duelo ao adotar uma formação com três zagueiros. Assim, marcou bem o adversário e construiu boas jogadas. Mas deixou a vantagem escapar no fim.

PRIMEIRO TEMPO
No Grêmio, Renato Gaúcho apostou em Lucas Silva e Thaciano no meio-campo, nem levando para o banco Matheus Henrique, com dores musculares e pendurado com dois cartões amarelos. Já no Atlético, Sampaoli utilizou um esquema com três zagueiros, promovendo a entrada de Igor Rabello na vaga de Jair, suspenso.

Com essas formações, os times fizeram um primeiro tempo de predomínio das defesas. O Grêmio tinha mais posse de bola, mas a mudança no esquema atleticano freava praticamente todas as investidas da equipe pela ponta direita, com Pepê, sem conseguir ameaçar a meta de Everson.

O Atlético-MG, por sua vez, tinha mais iniciativa, embora tivesse problemas na criação. Mas teve as melhores oportunidades do primeiro tempo. Aos 15 minutos, após vacilo de Kannemann na saída de bola, Savarino ficou com a posse, tabelou com Vargas e finalizou da entrada da área, para fora, mas com muito perigo.

Na segunda chance, em uma jogada em que o talento dos seus atacantes prevaleceu, abriu o placar. Keno driblou vários marcadores e passou para Vargas, que achou Arana com um passe de calcanhar. E no momento da finalização, o lateral foi travado por Thaciano dentro da grande área. Pênalti, convertido aos 31 minutos por Hyoran, que bateu na direita. Foi o seu quarto gol nos últimos quatro jogos.

ETAPA FINAL
Em vantagem, o Atlético-MG voltou mais recuado diante do Grêmio, que tinha dificuldades para encontrar espaços. Assim, a primeira chance de gol foi da equipe visitante, aos 11 minutos, em nova ação individual de Keno, que cruzou para Vargas finalizar, levando Vanderlei a fazer grande defesa.

Insatisfeito, Renato começou a mexer no Grêmio, apostando em Maicon e Pinares para organizar e criar as jogadas. Mas não mudou o cenário do jogo, sem conseguir finalizar diante de um Atlético-MG consciente e buscando fazer o tempo passar, valorizando a posse de bola.

Renato foi empilhando atacantes e o Grêmio acabou arrancando o empate com um deles: Everton. Ferreira, que também saiu do banco, partiu para cima da marcação e tocou para Diego Souza, parcialmente desarmado por Alonso. Só que a bola ficou com Everton, que bateu da entrada da área: 1 a 1, aos 39 minutos.

No fim, Eduardo Sasha ainda teve uma chance pelo Atlético-MG, em jogada construída por Arana, mas bateu para fora. Mas a melhor oportunidade foi do Grêmio, que pressionou no fim. E em ótimo lance individual de Ferreira, Everson evitou a virada.

PRÓXIMOS JOGOS
O Atlético-MG volta a campo às 21h de sábado (23), em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), diante do Vasco da Gama. O Grêmio, que está classificado para a decisão da Copa do Brasil, faz Clássico Gre-Nal com o Internacional, às 16h de domingo (24), no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
31ª rodada
Data
20/01/2021
Horário
19h15
Local
Arena do Grêmio - Porto Alegre (RS)
Árbitro
Raphael Claus (SP)

Renda
---
Assistentes
Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)

Público
Portões fechados
Cartões Amarelos
Grêmio-RS: Alisson
Atlético-MG: Allan

Gols
Grêmio-RS: Everton 39' 2T
Atlético-MG: Hyoran 31' 1T
Grêmio-RS
Vanderlei;
Victor Ferraz (Everton), Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa;
Lucas Silva (Maicon), Thaciano (Pinares) e Jean Pyerre;
Alisson (Ferreira), Diego Souza e Pepê (Luiz Fernando).
Técnico: Renato Gaúcho
Atlético-MG
Everson;
Réver (Gabriel), Igor Rabello e Junior Alonso;
Guga, Allan, Hyoran (Borrero) e Guilherme Arana;
Savarino (Franco), Keno (Marrony) e Vargas (Eduardo Sasha).
Técnico: Jorge Sampaoli