Figueirense 0 x 0 CSA - Empate ruim para os dois lados na Série B

O time alagoano perdeu a chance de abrir distância dos adversários no G4 e o Figueira não conseguiram sair da zona de rebaixamento

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 08 (AFI) - Em um dos jogos que fecharam as disputas da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B na noite desta sexta-feira (08), Figueirense e CSA ficaram no empate sem gols no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O resultado não foi bom para nenhum dos dois lados, afinal o time alagoano até voltou para o G4, mas perdeu a chance de abrir vantagem para os seus adversários na briga pelo acesso e os donos da casa não conseguiram sair da zona de rebaixamento.

Com o resultado, o CSA aparece na quarta posição, com 52 pontos, mesma pontuação do Juventude, mas fica na frente nos critérios de desempate: 15 a 14 vitórias. Já o Figueirense chega a dois jogos sem vencer e continua na 17ª posição, com 36 pontos, dentro da zona da degola. O primeiro time fora do Z4 é o Vitória, que tem 37.

CONFIRA OS MELHORES MOMENTOS DO DUELO

PRIMEIRO TEMPO
A partida começou bastante movimentada, com os dois times indo para o ataque e fazendo pressão para tirar o zero do placar. Aos 10 minutos, Thiaguinho recebeu um belo lançamento pela direita e cruzou na área. A bola sobrou para Diego Gonçalves que encheu o pé, mas mandou na rede pelo lado de fora, perdendo uma boa chance para o Figueirense. A resposta do CSA veio em dois lances. Aos 12, Pimpão arriscou de longe e aos 13 foi a vez de Cedric, mas em ambos os lances, Rodolfo fez a defesa.
Figueirense e CSA empatam sem gols na 33ª rodada da Série B
Figueirense e CSA empatam sem gols na 33ª rodada da Série B

Depois disso, o ritmo da partida caiu um pouco. Mas, mesmo assim, o gol até chegou a sair, porém foi anulado pela arbitragem. Aos 24, Paulo Sérgio fez para o CSA, mas o assistente pegou impedimento no lance e o gol foi invalidado. Nos minutos finais, o time visitante teve mais uma boa chance de ir para o intervalo na frente do placar com Rafael Bilu, mas mesmo de frente para o gol, ele chutou por cima. Por isso, o primeiro tempo terminou empatado sem gols.

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, a partida passou a ficar bastante equilibrada no meio-campo. Enquanto o Figueirense tinha mais posse de bola e pressionava o adversário no campo de ataque, o CSA tentava responder em contra-ataques rápidos e bolas alçadas na área. Em um desses lances, aos dez minutos, Cleberson apareceu na área e cabeceou firme, mas mandou por cima, perdendo uma grande chance para a equipe visitante.

A resposta do Figueirense só veio aos 29 minutos, quando Diego Gonçalves fez uma bela jogada individual, cortou para o pé direito e arriscou de fora da área. Ligado no lance, o goleiro Matheus Mendes espalmou para fora. Já aos 37 foi a vez de Cedric ter a chance de dar a vitória do CSA também em um chute de longe, mas a bola desviou e saiu rente a trave. Até por conta disso, o duelo terminou mesmo com o empate sem gols.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo na próxima terça-feira (08) para a disputa da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Logo às 19h15, o CSA visita o Paraná, no Estádio Durival de Brito, em Curitiba. Um pouco mais tarde, às 21h30, o Figueirense faz um clássico catarinense contra a Chapecoense na Arena Condá.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
33ª rodada
Data
08/01/2021
Horário
21h30
Local
Orlando Scarpelli - Florianópolis (SC)
Árbitro
Leo Simão Holanda (CE)

Renda
--
Assistentes
Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Eleutério Felipe Marques Junior (CE)

Público
Portões Fechados
Cartões Amarelos
CSA-AL: Rodrigo Pimpão, Paulo Sérgio, Cléberson

Figueirense-SC
Rodolfo Castro;
Thiaguinho, Guilherme Thiago, Vitor Mendes (Brunetti) e Renan Luís;
Arouca, Matheus Neris (Alemão) e Guilherme (Davi Kuhn);
Bruno Michel (Erison), Lucas Barcelos (Geovane Itinga) e Diego Gonçalves.
Técnico: Lucas Matheus (auxiliar)
CSA-AL
Matheus Mendes;
Norberto (Rafinha), Cleberson, Luciano Castán e Diego Renan;
Cedric, Nadson (Yago) e Gabriel (Rodrigo Andrade);
Rodrigo Pimpão, Paulo Sérgio (Pedro Lucas) e Rafael Bilu.
Técnico: Mozart Santos