Operário 0 x 1 Cruzeiro - Felipão estreia com pé direito e renova esperança na Raposa

A Raposa continua jogando mal, mas agora soma 16 pontos, em 17.º lugar e ainda dentro da zona de rebaixamento

por Agência Futebol Interior

Ponta Grossa, PR, 20 (AFI) - A estreia do técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, no comando do Cruzeiro foi com o pé direito. Longe de mostrar um bom futebol, a Raposa venceu por 1 a 0 o Operário, nesta terça-feira à noite, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O time continua jogando mal, mas agora soma 16 pontos, em 17.º lugar e ainda dentro da zona de rebaixamento. O time paranaense faz campanha irregular, com 22 pontos, está em décimo lugar, sem vencer há cinco jogos em casa. Só ganhou um jogo nas últimas oito rodadas.

VEJA GOL DA PRIMEIRA VITÓRIA DE FELIPÃO


AMBOS EM BAIXA
O Operário entrou armado no esquema 4-3-3 mesmo tendo mais cinco baixas por causa do Covid-19. Testaram positivo antes do jogo: o zagueiro Reniê (titular), os volantes Jiménez e Mazinho (titular), o meia Cristhian Aguada, e o atacante Schumacher. O elenco já tinha três outras baixas.

Do lado do Cruzeiro, um meio-campo mais compacto com quatro jogadores: Adriano, Jadsom Silva, Régis e Marquinhos Gabriel, a maior surpresa. No ataque, Felipão fez a opção clara pela experiência ao escalar Arthur Caíke ao lado de Marcelo Moreno.

Felipão leva esperança de melhora ao Cruzeiro
Felipão leva esperança de melhora ao Cruzeiro

JOGO AMARRADO
A expectativa de um jogo movimentado, rapidamente se frustrou com os dois times mais preocupados em marcar do que buscar o gol.

O Cruzeiro ainda teve mais posse de bola, maior volume, porém, sem poder de infiltração e finalização.

OS CRUZAMENTOS
A partir daí, restou tentar os cruzamentos pelo alto na esperança de encontrar Moreno bem posicionado para marcar um gol.

Mas a defesa do Operário esteve firme, destacando-se Ricardo Silva, que fez bem a cobertura e não perdeu nenhuma disputa pelo alto. Sem contar uma travada em cima de Arthur Caíke, já dentro da área, na única chance real da raposa em finalizar. Mas o goleiro Thiago Braga não sujou o calção.

De outro lado, o experiente goleiro Fábio, de 40 anos, também não precisou fazer nenhum defesa para evitar o gol em cima do Cruzeiro. Um primeiro tempo tranquilo, sem problema.

Cruzeiro se segurou para garantir a vitória. Foto: Operário - Oficial
Cruzeiro se segurou para garantir a vitória. Foto: Operário - Oficial

SEM MUDANÇAS
Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo. O cenário também não mudou. O Cruzeiro teve uma chance aos 19 minutos, numa cobrança de falta de Marquinhos Gabriel. A bolsa saiu com efeito e exigiu que Thiago Braga saltasse para espalmar.

Aos 23 minutos, após cruzamento da esquerda, Arthur Caíke cabeceou para baixo e Thiago Braga espalmou. O atacante cruzeirense ainda tentou pegar o rebote, mas acabou bloqueado.

Operário só teve chance nos acréscimos
Operário só teve chance nos acréscimos

Na terceira tentativa, Arthur Caíke marcou. Após cruzamento do lado direito de Airton, a bola cruzou toda a área e chegou do lado esquerdo. Caíke dominou e bateu à meia altura, surpreendendo o goleiro Thiago Braga. Isso aos 39 minutos.

Depois disso, como se faz na Série B, o Cruzeiro recuou, se fechou e segurou a vitória importante. Aos 46 minutos Fábio fez grande defesa em finalização de Rafael Bonfim dentro da área.

PRÓXIMOS JOGOS
O Operário já volta a campo na sexta-feira pela 18.ª rodada, a penúltima do primeiro turno, diante da Chapecoense na Arena Condá. O time catarinense briga pela liderança com o Cuiabá.

O Cruzeiro vai ter uns dias para treinar, porque só vai jogar no próximo domingo contra o Náutico, às 16 horas, no Estádio dos Aflitos, em Recife.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
17ª rodada
Data
20/10/2020
Horário
21h30
Local
Germano Krüger - Ponta Grossa (PR)
Árbitro
Diego Pombo Lopez (BA)

Assistentes
Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Edevan de Oliveira Pereira (BA)

Cartões Amarelos
Operário-PR: Douglas Coutinho, Peixoto, Ricardo Silva, Marcelo, Sávio
Cruzeiro-MG: Matheus Pereira, Adriano

Gols
Cruzeiro-MG: Arthur Caíke 39' 2T
Operário-PR
Thiago Braga;
Sávio, Bonfim, Ricardo Silva e Peixoto;
Leandro Vilella (Jean Carlo), Marcelo e Thomaz (Fabiano);
Douglas Coutinho, Jefinho e Maranhão (Diego Cardoso)
Técnico: Gerson Gusmão
Cruzeiro-MG
Fábio;
Rafael Luiz, Cacá, Ramon e Matheus Pereira;
Adriano, Jadsom Silva, Marquinho Gabriel (Maurício) e Régis (Airton);
Arthur Caíke e Marcelo Moreno
Técnico: Luiz Felipe Scolari