Ponte Preta 4 x 0 Brasil de Pelotas - Se tivesse jogado assim antes...

Na despedida da Série B, Macaca encerra jejum de dez jogos e goleia Xavante no Moisés Lucarelli

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 26 (AFI) - A melhor atuação da Ponte Preta sob o comando de Gilson Kleina veio justamente em uma partida que não valia nada. Na noite desta terça-feira, pela última rodada do Brasileiro da Série B, o time campineiro goleou o Brasil de Pelotas, por 4 a 0, no Moisés Lucarelli.

Ao encerrar o jejum de dez jogos sem vitória, a Ponte Preta chegou aos 47 pontos e subiu para a 11ª colocação, mas ainda pode ser ultrapassada por Vitória e Guarani. Já o Brasil de Pelotas não ganha há seis partidas e está em 14º lugar, com 44.

QUE COMEÇO É ESSE?
Apesar dos dois times não brigarem por mais nada, a Ponte Preta se mostrou mais interessada do que o Brasil e abriu o placar aos 14 minutos. Roger recebeu de Bill e cruzou rasteiro para trás. Lucas Mineiro chegou batendo de primeira.

Jogadores da Ponte comemoram gol sobre o Brasil (Foto: Álvaro Jr./Ponte Press)
Jogadores da Ponte comemoram gol sobre o Brasil (Foto: Álvaro Jr./Ponte Press)
E a Macaca ampliou quatro minutos depois. Em um contra-ataque de almanaque, Bill tocou para Renato Cajá e recebeu de volta. Dentro da pequena área, o atacante dominou, deixou o zagueiro e o goleiro no chão antes de mandar para dentro do gol. Aos 21, Roger cruzou rasteiro e Renato Cajá fez o terceiro.

Do banco de reservas, o técnico Bolívar deu o recado para seus comandados: "Vocês não vão me fazer passar vergonha aqui ein". No lance seguinte, Murilo Rangel recebeu dentro da área e só não diminuiu porque Ivan saiu fechando muito bem o ângulo.

A Ponte tirou um pouco o pé depois de abrir 3 a 0. Aos 34, Renato Cajá quase marcou um gol olímpico no Moisés Lucarelli. Esse foi o último lance de perigo do primeiro tempo.

FECHOU O CAIXÃO
As broncas do técnico Bolívar surtiram efeito e o Brasil voltou mais ligado do intervalo. Juba quase acertou o ângulo de cabeça logo aos três minutos. Na sequência, Ednei cobrou falta e Bruno Aguiar cabeceou nas mãos de Ivan.

Aos 20, Ednei cometeu falta em Bill, levou o segundo cartão amarelo e deixou o Brasil com um jogador a menos, esfriando a reação. Na cobrança de falta, Araos bateu firme e Leandro Leite desviou contra o próprio gol.

O Brasil de Pelotas quase diminuiu em chute de Maicon Assis. A bola explodiu no travessão. A Ponte respondeu em finalização de João Carlos para fora.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
38ª rodada
Data
26/11/2019
Horário
19h00
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Charly Wendy Straub Deretti (SC)

Renda
R$ 17.405,00
Assistentes
Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA) e Gizeli Casaril (SC)

Público
1.569 pagantes.
Cartões Amarelos
Ponte Preta-SP: Roger, Matheus Alexandre
Brasil-RS: Leandro Leite , Willian Formiga, Ednei

Cartões Vermelhos
Brasil-RS: Ednei
Gols
Ponte Preta-SP: Lucas Mineiro 14' 1T, Bill 18' 1T, Renato Cajá 21' 1T, Leandro Leite 21' 2T (contra)
Ponte Preta-SP
Ivan;
Matheus Alexandre, Léo, Henrique Trevisan e Arnaldo;
Camilo (Igor Maduro), Lucas Mineiro e Renato Cajá (Araos);
Dadá (João Carlos), Roger e Bill.
Técnico: Gilson Kleina.
Brasil-RS
Carlos Eduardo;
Ednei, Bruno Aguiar, Nirley e Willian Formiga;
Leandro Leite, Carlos Jatobá, Murilo Rangel (Maicon Assis), Ari Moura (Cristian) e Juba (Ricardo Luz);
Guilherme Queiroz.
Técnico: Bolívar.