Figueirense x Operário-PR - Aliviado, Figueira se despede de ano conturbado

Time catarinense sofreu bastante, mas chega à rodada final com a permanênica na Série B garantida

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 29 (AFI) - Salários atrasados, conflitos com a empresa gestora, W.O. e greves. Tudo isso fez parte do conturbado ano vivido pelo Figueirense, mas o drama ficou no passado. Depois de garantir a permanência ao empatar com o CRB, na sexta-feira passada, o time catarinense se despede da temporada sem preocupações, em duelo contra o Operário-PR, marcado para as 16h30 deste sábado, no Orlando Scarpelli.

Em 16º lugar, com 40 pontos, o Figueirense já não pode ser alcançando por nenhum integrante do Z4 – Londrina, São Bento Criciúma e Vila Nova – todos com o rebaixamento decretado. O Operário-PR, por sua vez, está décimo lugar, com 49 pontos, e vem apenas cumprindo tabela desde que se distanciou do G4.

LEVE
Com clima leve, o Figueirense fechou a preparação para o duelo. O técnico Pintado, que negocia a renovação para a próxima temporada, revelou o time completo durante a entrevista coletiva.

As principais novidades ficaram por conta do zagueiro Ruan Renato, recuperado de lesão, e Betinho, que cumpriu suspensão automática na última rodada. Além da dupla, o meia Jeferson Renan também foi confirmado pelo treinador. Pintado terá força máxima para conquistar sua primeira vitória dentro de casa na competição.

"Criamos oportunidades para vencer dentro de casa, mas ainda (a vitória) não veio. Papai Noel chegou mais cedo esse ano pra gente. Essa torcida que sofreu o ano todo, terminar com uma vitória em casa seria coroar um trabalho maravilhoso", falou o técnico Pintado, que analisou o confronto diante do Operário.

Foto: José Tramontin / OFEC
Foto: José Tramontin / OFEC

FORÇA MÁXIMA
O Operário bem que sonhou com o acesso, mas não teve força para brigar até o final da Série B do Campeonato Brasileiro. Isso, porém, pouco importa na visão do técnico Gerson Gusmão. Tanto é verdade que ele prometeu o Fantasma com força máxima no último jogo do ano.

"Não vou testar ninguém. Vou colocar o que a gente tem de melhor para buscar o melhor resultado. Precisamos de uma equipe competitiva, como se fosse disputar um jogo valendo o acesso ou uma briga embaixo. A gente vai com o que tiver de melhor, tirando os atletas que já se desligaram do clube e os suspensos, alguns com algum desconforto ou lesão, que não estão 100% para jogar", cravou o comandante.

Gerson Gusmão, porém, terá desfalques para armar o Operário. O volante Índio e o lateral-direito Maílton estão suspensos. Maílton, assim como lateral-esquerdo Julinho, o zagueiro Edson Borges e os atacantes Cássio Ortega e Cléo Silva foram liberados pela diretoria e não vestem mais a camisa do clube paranaense.

John Lennon e Danilo Báia brigarão por uma vaga na lateral direita. No meio, Chicão e Revson disputarão uma vaga. O zagueiro Rodrigo, o atacante Felipe Augusto e o volante Jardel, por outro lado, voltam de suspensão.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
38ª rodada
Data
30/11/2019
Horário
16h30
Local
Orlando Scarpelli - Florianópolis (SC)
Árbitro
Deborah Cecilia Correia (PE)

Renda
R$ 90.290,00
Assistentes
Bruno Cesar Chaves Vieira (PE) e Karla Renata Cavalcanti de Santana (PE)

Público
R$ 90.290,00
Cartões Amarelos
Figueirense-SC: Fellipe Mateus
Operário-PR: André Luiz, Revson

Gols
Figueirense-SC: Fellipe Mateus 28' 2T
Operário-PR: Luís Ricardo 15' 2T (contra)
Figueirense-SC
Pegorari;
Luís Ricardo, Alemão, Ruan Renato e Conrado;
Betinho, Patrick (Andrigo), Fellipe Mateus e Jefferson Renan (Robertinho);
Breno e Rafael Marques (Odilávio)
Técnico: Pintado
Operário-PR
André Luiz;
Lennon, Rodrigo, Alisson e Allan Vieira;
Chicão (Revson), Jardel, Marcelo e Rafael Chorão;
Felipe Augusto (Schumacher) e Lucas Batatinha (Bruno Batata)
Técnico: Gerson Gusmão