Bragantino x Guarani – Asas para confirmar o acesso na Série B!

Líder isolado, com 62 pontos, Bragantino pode fazer a festa diante do seu torcedor no Nabi Abi Chedid

por Agência Futebol Interior

Bragança Paulista, SP, 04 (AFI) - O Bragantino poderá ganhar asas, nesta terça-feira, para voar à Série A do Campeonato Brasileiro. O jogo do acesso poderá acontecer em pleno Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, às 21h30, contra o Guarani pela 33ª rodada da Série B.

Fora da elite desde 1998, o Bragantino voltou à Série B neste ano após ter passado duas temporadas na Série C. O clube paulista foi comprado pelo Red Bull que injetou dinheiro para justamente chegar à elite. Agora, o Braga está bem perto de atingir o obetivo e com rodadas de antecedência. O próximo objetivo será o título.

ANSIEDADE ALVINEGRA...
Líder isolado, com 62 pontos, o Bragantino pode fazer a festa diante do seu torcedor no Nabi Abi Chedid. Além de ganhar do Guarani, o time comandado por Antônio Carlos precisará torcer para América-MG e CRB não ganharem de Paraná e Cuiabá, respectivamente.

Os mineiros estão na quinta colocação, com 49 pontos, e fazem um confronto direto na Arena Independência diante do Paraná, que tem 47 e é o sétimo colocado. Com os mesmos 47 pontos do time paranaense, mas em sexto lugar, o CRB enfrentará o Cuiabá, na Arena Pantanal. O adversário tem 44 e pode confirmar a permanência na Série B.

Falta pouco. (Foto: Bragantino / Divulgação)
Falta pouco. (Foto: Bragantino / Divulgação)

ALÍVIO ALVIVERDE...
Ao término da 32ª rodada, Bugre saltou ao 13º lugar, com 39 pontos, agora seis a mais em relação ao Figueirense, primeiro da degola, e ganha respiro importante na reta final dos pontos corridos.

"Faço contas diariamente. Há quatro rodadas e 12 pontos, o primeiro da zona de rebaixamento tinha 30. Agora, tem 33. Então, o pessoal debaixo está enroscando. No returno, é muito difícil pontuar, bem mais em relação ao primeiro turno, principalmente nesta retal. Entra a parte emocional e psicológica", comentou Carpini.

FALTA POUCO!
"Ansioso tem que estar o operário, que trabalha muito e não sabe se vai ter dinheiro no final do mês. A gente tem que ter tranquilidade, manter a calma. A gente precisa olhar esse jogo como mais uma decisão", disse o técnico Antônio Carlos Zago.

Contra o Guarani, o treinador não vai ter os laterais Aderlan e Edimar, que receberam o terceiro cartão amarelo na última rodada. Pedro Naressi e Pio disputam a vaga na direita, enquanto Rafael Carioca será o escolhido para a esquerda.

TODO UM PROCESSO!
Thiago Carpini afirmou que a escalação passa pela plenitude técnica e física e descartou a possibilidade de poupar os principais jogadores pendurados de olho no clássico local - Bruno Souza, Davó, Deivid Souza, Diego Giaretta, Filipe Cirne, Jefferson Paulino, Kléver, Luiz Gustavo, Michel Douglas e Vitor Feijão estão sob alerta.

Que venha o líder! (Foto: Guarani / Divulgação)
Que venha o líder! (Foto: Guarani / Divulgação)

"Escalação passa por todas as condições físicas, técnicas e clínicas. São nesses três aspectos em que vou procurar levar o que tem de melhor para Bragança. Sem pensar em poupar. Não penso em cartões e na sequência do campeonato. Chegamos muito fortes nesta reta final, com boas opções e jogadores importantes à disposição", antecipou ele que terá Luiz Gustavo e Deivid, recuperados de lesão muscular.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
33ª rodada
Data
05/11/2019
Horário
21h30
Local
Nabi Abi Chedid - Bragança Paulista (SP)
Árbitro
Roger Goulart (RS)

Renda
R$ 44.514,00
Assistentes
Fabrício Lima Baseggio (RS) e Luiza Reis (RS)

Público
5.709 pagantes
Cartões Amarelos
Guarani-SP: Rondinelly, Felipe Guedes, Arthur Rezende

Gols
Bragantino-SP: Ricardo Ryller 17' 2T, Pio 30' 2T, Pedro Naressi 42' 2T
Guarani-SP: Bady 46' 2T
Bragantino-SP
Júlio César;
Pio (Robinho), Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca;
Ricardo Ryller, Uillian Correia e Claudinho (Pedro Naressi);
Morato (Thiago Ribeiro), Wesley e Ytalo
Técnico: Antônio Carlos Zago
Guarani-SP
Jefferson Paulino;
Lenon, Bruno Silva, Diego Giaretta e Bidu;
Felipe Guedes, Ricardinho, Arthur (Bady) e Rondinelly (Vitor Feijão);
Davó (Diego Cardoso) e Nando
Técnico: Thiago Carpini