Vila Nova 0 x 0 Figueirense - Uma fica perto do Z4 e outro acalma sua crise interna

O time goiano segue na 15.ª posição com 15 pontos, enquanto que o catarinense, sem vencer há cinco jogos, atinge os 20, em 11.º lugar.

por Agência Estado

Goiânia, GO, 3 (AFI) - O Vila Nova não conseguiu engatar a sua segunda vitória seguida no Campeonato Brasileiro da Série B ao empatar sem gols contra o Figueirense, neste sábado, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 14.ª rodada.

O time goiano segue na 15.ª posição com 15 pontos, enquanto que o catarinense, sem vencer há cinco jogos, atinge os 20, em 11.º lugar.

MUITA CORRERIA


O primeiro tempo foi de muita movimentação, pouca técnica e apenas algumas finalizações. O Vila Nova quase abriu o placar aos quatro minutos, em uma falta bem cobrada por Romário que encobriu a barreira.

O goleiro estreante, Matheus Vidotto, substituto de Denis que deixou o Figueirense por falta de pagamentos, fez a defesa no alto e mandou para escanteio.

Faltava ao Vila Nova a criatividade do meia Alan Mineiro, afastado pela comissão técnica para recuperar a melhor forma física. Aos 26 minutos, Ramon lançou Robinho pelo lado esquerdo e ele bateu de chapa para o rebote de Matheus Vidotto e aliviado depois pela defesa.

TÉCNICO NO TELEFONE
Do lado do Figueirense, a expectativa era pela estreia do técnico Vinícius Eutrópio, escolhido para substituir Hemerson Maria, que pediu demissão.

Mas como não houve tempo para regularizar a troca, quem ficou no banco de reservas foi o auxiliar fixo do clube, Márcio Coelho, auxiliado por Vinícius Guimarães.

Este recebia orientação, por telefone, de Eutrópio, que estava em um camarote ao lado do veterano Antônio Lopes, novo diretor de futebol do clube catarinense.

A única chance do visitante aconteceu aos 44 minutos, quando Willian Popp chegou a driblar o goleiro Rafael Santos, mas ficou sem ângulo para finalizar. A bola até iria ao gol, mas foi aliviada pela defesa.

MAIS SOLTO
No segundo tempo, o Figueirense se soltou um pouco. E poderia ter saído na frente não fosse um erro da arbitragem que anulou gol de Zé Antônio, em uma cabeçada de cima para baixo aos 23 minutos. O impedimento foi anotado de forma errada porque o zagueiro Diego Jussani dava condições de jogo.

O Vila Nova ainda tentou ir ao ataque diante da impaciência de sua torcida. Mas não conseguiu ameaçar o goleiro visitante. Pelo menos também não foi ameaçado pelo Figueirense, feliz em conquistar um ponto fora de casa.

PRÓXIMOS JOGOS
Pela 15.ª rodada, o Vila Nova vai enfrentar o Operário-PR, em Ponta Grossa (PR), nesta terça-feira, às 19h15. O Figueirense vai de novo jogar fora de casa, desta vez diante do Coritiba, no sábado, às 16h30, no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
14ª rodada
Data
03/08/2019
Horário
19h15
Local
Serra Dourada - Goiânia (GO)
Árbitro
Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Renda
R$ 47.100,00.
Assistentes
Flávio Gomes Barroca (RN) e Francisco de Assis da Hora (RN).

Público
2.890 pagantes (3.845 no total).
Vila Nova-GO
Rafael Santos;
Jeferson, Wesley Matos, Diego Jussani e Romário;
Joseph, Ramon e Neto Moura (Bruno Mota);
Mailson (Elias), Mateus Anderson (Capixaba) e Robinho.
Técnico: Marcelo Cabo
Figueirense-SC
Matheus Vidotto;
Kauê, Pereira, Ruan Renato e Matheus Destro;
Zé Antônio, Betinho e Tony (Patrick);
Fellipe Mateus (Juninho), Willian Popp e Rafael Marques (Matheus Lucas).
Técnico: Márcio Coelho (interino)