Sport x Botafogo-SP - Leão e Pantera na briga direta por um espaço no G4

As equipes se enfrentam nesse sábado, às 16h30, na Ilha do Retiro, pela 16ª rodada da Série B

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 15 (AFI) – A Série B do Campeonato Brasileiro tem se tornado uma das mais equilibradas dos últimos anos e terá mais um confronto decisivo na luta pelo acesso. Sport e Botafogo-SP se enfrentam nesse sábado, às 16h30, na Arena Pernambuco, pela 16ª rodada.

Com 23 pontos, o time da casa é o décimo colocado, mas está apenas um ponto atrás do Londrina, primeiro time dentro do G4.

Já o Botafogo está ainda mais próximo de um espaço entre os quatro primeiros. A equipe de Ribeirão Preto está na quinta colocação e só fica atrás do Londrina pelo número de gols marcados (20 a 18 para o Tubarão).

MUDANÇAS NO LEÃO
Em má fase na Série B, o Sport deve entrar em campo com um time modificado. O técnico Guto Ferreira sacou Ezequiel e perdeu Sammir para o futebol croata.

Assim, Hyuri deve atuar aberto pela direita, Juninho entra no time para jogar na esquerda, e Guilherme atua centralizado no meio de campo. No ataque, Hernane Brocador segue como homem de referência.

Os dois volantes também devem ser diferentes. Regularizado, Marcão pode fazer sua estreia e ainda conta com o retorno de Charles, que deve voltar a ser titular após se recuperar de lesão.

NOVO COMANDANTES
Na última rodada, em empate sem gols com o Bragantino, o técnico Hemerson Maria já tinha sido anunciado pelo Botafogo, mas ainda não estava regularizado junto à CBF. Com isso, o time foi comandado pelo preparador físico Emerson Nunes.

Neste sábado, Hemerson Maria faz sua estreia à beira do gramado e deve manter a base da equipe que disputou a última partida. Apesar de não ter vencido, o treinador elogiou a postura da equipe, que jogou de igual para igual com o líder da Série B.

“A equipe tem que ser organizada no momento de defender e atacar. A partir do momento que tivermos a posse de bola, quero os jogadores à frente da linha.

Todos terão que participar da ação ofensiva para termos uma equipe equilibrada. Vejo que os jogadores já absolveram nossa maneira de trabalhar”, explicou.