Ponte Preta 1 x 0 CRB - Na estreia de Kleina, a quebra de jejum de oito jogos

O resultado quebrou o jejum de oito jogos e deixou o time campineiro na décima posição, com 40 pontos. CRB continua na degola.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 6 (AFI) – Na estreia do técnico Gilson Kleina, em sua terceira passagem pelo clube, a Ponte Preta venceu o CRB, por 1 a 0, neste sábado à noite no estádio Moisés Lucarelli no fechamento da 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado quebrou o jejum de oito jogos e deixou o time campineiro na décima posição, com 40 pontos. De outro lado, o CRB segue sua luta contra o rebaixamento, com 31 pontos, em 17.º lugar.

Equipe Nota 10 agora com Mário Celso
Equipe Nota 10 agora com Mário Celso

Este jogo foi transmitido, ao vivo, pela Rádio WEB Futebol Interior. Coma estreia do narrador Márcio Celso, o "Menininho de Ouro", reportagens de Wendel Coral, comentários 'presidenciáveis' de Wagner Ferreira, supervisão de Luis Fabiani e comando geral de Marcelo Corsato.

SEM ARTILHEIRO ?
Quarto técnico da Ponte Preta na competição, Gilson Kleina substituiu a Marcelo Chamusca e optou por fazer várias mudanças. Entre elas, uma bastante estranha: deixou de fora o atacante Júnior Santos, autor de sete gols.

Fez a opção por escalar jogadores experientes, como Danilo Barcelos e Tiago Real, e também pelo esquema 4-4-2. Mas o time não se encaixou.

Mesmo assim, a Ponte Preta criou duas boas chances para marcar. A primeira aos 22 minutos, quando André Luís desceu pelo lado esquerdo e fez o passe lateral para Hyuri, travado no momento do chute.

E outra aos 28 minutos, quando André Luís não desistiu do lançamento, chegou antes que Anderson Conceição e tocou por cobertura. A bola, porém, caprichosa, tocou na trave e voltou nas mãos do goleiro João Carlos.

André Luis marcou gol da vitória. Foto: Fábio Leone
André Luis marcou gol da vitória. Foto: Fábio Leone

MUDANÇAS EM ATACADO
Quarto técnico do CRB na competição, Roberto Fernandes trocou em atacado. Seis mudanças ao todo para, segundo ele, dar equilíbrio ao time alagoano. Até que se comportou bem na marcação, mas foi pouco eficiente no ataque. Não teve uma chance clara em todo primeiro tempo.

O curioso é que quase abriu o placar no primeiro minuto da etapa final, quando Felipe Menezes arriscou de fora da área, a bola quicou na frente de Ivan que deu rebote. A sobra ficou com Diego Rosa que isolou a bola no alto, bem longe. Justificou porque o CRB tem o pior ataque da competição, com apenas 21 gols.

CORREÇÃO DO ERRO
Aos 13 minutos, enfim, Kleina acordou: tirou Hyuri e colocou Júnior Santos, ganhando mais força e a alternativa de atuar no contra-ataque. Quando a torcida já tinha perdido a paciência e começava a vaiar, a Ponte Preta abriu o placar.

Danilo Barcelos cobrou escanteio em curva e André Luís se antecipou no primeiro pau para desviar de cabeça, aos 27 minutos. No final do jogo ele disse achar que tocou de ombro.

O gol aliviou a pressão. Tanto que Danilo Barcelos cobrou bem uma falta na frente da área e acertou o travessão, aos 31 minutos.

TUDO OU NADA
Não restou outra alternativa ao visitante se não atacar. O empate quase saiu aos 33 minutos, quando Elias cabeceou e Ivan saltou bem alto para espalmar. Uma grande defesa. No minuto seguinte, Rafael Carioca solto a bomba de longe, a bola desviou e passou perto, indo para escanteio.

A reação, porém, foi atrapalhada pela expulsão de Willians Santana, aos 36 minutos, após falta violenta sobre André Luís. Aos 37 minutos, Danilo Barcelos tentou o gol olímpico, evitado pela defesa de João Carlos.

LANCE DE PELÉ
Aos 39 minutos, a Ponte Preta poderia ter ampliado numa jogada individual de Júnior Santos, que arrancou desde o campo defensivo. Ele ganhou na velocidade de toda a defesa, entrou na área, cortou o marcador e chutou de pé trocado. A bola tocou em Lázaro e depois no braço de Éverton Sena.

O lance gerou a reclamação de um pênalti não marcado. O árbitro interpretou como lance involuntário.

Com o volante Nathan no lugar de Matheus Vargas, a Ponte Preta se fechou e não se arriscou mais. Desta forma, enfim, voltou a vencer. Isso não acontecia desde o dia 14 de agosto, diante do Criciúma (3 a 1). Depois foram cinco empates e três derrotas.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, a Ponte Preta vai enfrentar o CSA, sexta-feira, em Maceió (AL). O CRB vai fazer outro jogo fora, desta vez diante do Paysandu, em Belém (PA), já na próxima terça-feira.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
30ª rodada
Data
06/10/2018
Horário
18h30
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)

Renda
R$ 30.535,00
Assistentes
Clóvis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

Público
1.926 torcedores
Cartões Amarelos
Ponte Preta-SP: Igor, Tiago Real
CRB-AL: Everton Sena, Willians Santana, Rafael Carioca, Rafael Carioca

Cartões Vermelhos
CRB-AL: Willians Santana
Gols
Ponte Preta-SP: André Luís 27' 2T
Ponte Preta-SP
Ivan;
Igor Vinícius, Renan Fonseca, Reginaldo e Danilo Barcelos;
João Vitor, Lucas Mineiro, Matheus Vargas (Nathan) e Tiago Real (Roberto);
André Luis e Hyuri (Júnior Santos).
Técnico: Gilson Kleina.
CRB-AL
João Carlos;
Everton Sena, Lázaro, Anderson Conceição e Rafael Carioca;
Claudinei, Serginho (Rafael Costa), Edson Ratinho (Elias) e Felipe Menezes (Leilson);
Willians Santana e Diego Rosa
Técnico: Roberto Fernandes.
 
 
" />