Atlético-GO x Vila Nova - Muito mais que um "simples" clássico!

Os dois times estão empatados com 44 pontos e fazem um confronto direto por uma vaga no G4

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 05 (AFI) - Muita coisa vai estar em jogo quando a bola rolar a partir das 16h30 deste sábado, no Estádio Antônio Accioly, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, para Atlético-GO e Vila Nova. Além de rivais, os dois times são adversários diretos na briga por uma vaga no G4.

Empatados com 44 pontos e na cola do G4, Atlético-GO e Vila Nova sabem que quem perder vê o sonho do acesso ficar mais distante. O Dragão está na frente do Tigre no número de vitórias (12 contra 11), mas tudo pode mudar neste sábado.

A expectativa é que o Antônio Accioly receba um bom público, mas apenas torcedores rubro-negros poderão comparecer ao estádio. Por determinação do Ministério Público de Goiás (MP-GO), todos os clássicos deste ano estão sendo realizados com torcida única.

EQUILÍBRIO
Ao todo, os dois times já se enfrentaram 267 vezes e o Vila Nova leva pequena vantagem: são 93 vitórias contra 90 do Atlético-GO, além de 84 empates. O Dragão, porém, marcou mais gols: 367 contra 337.

Esse será o quarto clássico em 2018 e o Atlético-GO busca a sua primeira vitória. Pelo Campeonato Goiano, o Vila Nova venceu por 2 a 1 no Olímpico Pedro Ludovico e depois empatou em 1 a 1 no Serra Dourada. No primeiro turno da Série B, os times empataram sem gols.

O clássico do primeiro turno entre Atlético-GO e Vila Nova terminou empatado sem gols
O clássico do primeiro turno entre Atlético-GO e Vila Nova terminou empatado sem gols
ALERTA LIGADO

Ciente da importância desta partida, principalmente por se tratar de um confronto direto, Cláudio Tencati espera ver um Atlético-GO ligado desde o início. O treinador, porém, evitou aumentar ainda mais a pressão sobre os jogadores e lembrou que "não se define nada neste momento".

"Quem ganhar o clássico terá um moral tremendo para o seguimento da competição. É um divisor de água e por isso será um jogo delicado, nervoso. O Atlético-GO tem que estar ligado. Se não ocorrer (a vitória), a vida segue e nós vamos pensar no objetivo maior, que é o acesso", afirmou Cláudio Tencati.

Para o clássico, o treinador rubronegro deve manter a mesma escalação que empatou em 2 a 2 com o Figueirense, fora de casa, na última rodada. Preocupação durante a semana, o atacante André Luis treinou normalmente e fica como opção no banco de reservas.

"MISTER CLÁSSICO" NA ÁREA
Hemerson Maria ainda não sabe o que é perder clássico no comando do Vila Nova. Até aqui, o treinador tem cinco vitórias e quatro empates contra Goiás e Atlético-GO.

"São números individuais que não levo em consideração para o jogo de amanhã (sábado). Fico feliz por essa invencibilidade, mas não podemos ficar presos a isso. Cada jogo tem sua história e nós temos que escrever uma nova. É uma partida decisiva para as duas equipes", afirmou o treinador.

Em relação ao time que vai mandar a campo, Hemerson Maria não confirmou a escalação, mas disse que poucas mudanças serão realizadas. O lateral-esquerdo Gastón Filgueira retorna após cumprir suspensão no empate diante do Guarani. Assim, Diego Giaretta vai para a zaga no lugar de Naylhor, suspenso. O treinador também tem dúvidas no meio-campo e no ataque.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
30ª rodada
Data
06/10/2018
Horário
16h30
Local
Antônio Accioly - Goiânia (GO)
Árbitro
Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes
Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)

Cartões Amarelos
Atlético-GO: Rômulo, Thiago Santos
Vila Nova-GO: Heitor, Geovane, Wesley Matos, Wellington Reis

Gols
Atlético-GO: Thiago Santos 25' 2T, Júlio César 32' 2T
Vila Nova-GO: Alan Mineiro 9' 1T, Diego Giaretta 44' 2T
Atlético-GO
Jefferson;
Jonathan (Alisson), Oliveira, Gilvan e Mascarenhas;
Pedro Bambu, Rômulo e João Paulo (André Luis);
Júlio César, Renato Kayzer (Vitinho), Thiago Santos.
Técnico: Cláudio Tencati.
Vila Nova-GO
Rafael Santos;
Moacir, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Filgueira;
Geovane, Wellington Reis (Rafael Barros) e Alan Mineiro;
Lucas Braga (Hélder), Elias (Alex Henrique) e Mateus Anderson.
Técnico: Hemerson Maria.
 
 
" />