Londrina x Brasil de Pelotas - Para comprovar a "Dagodependência"

O Xavante precisa da vitória de qualquer maneira para não voltar ao descenso

por Agência Futebol Interior

Londrina, PR, 07 (AFI) - É inegável a importância de Dagoberto para o Londrina. Vice-artilheiro do Brasileiro da Série B com dez gols, o atacante de 35 anos faz a diferença para o Tubarão quando está em campo e essa dependência vai ser mais uma vez colocada em prova neste sábado, contra o Brasil de Pelotas, às 16h30, no Estádio do Café, pela 26ª rodada.

De volta após cumprir suspensão na derrota para o CSA, por 4 a 1, Dagoberto tem cinco vitórias, um empate e três derrotas até aqui pelo Londrina no campeonato. Mesmo assim, o Tubarão segue próximo da zona de rebaixamento, com 30 pontos, dois a mais que o Brasil de Pelotas. O Xavante venceu o Sampaio Corrêa, por 2 a 1, na estreia do técnico Rogério Zimmermann.
NOVIDADES NO TUBARÃO!
O técnico do Londrina, Roberto Fonseca, ganhou mais uma opção para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série B. Anunciado na última quarta-feira, o meia Maylson teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Com a documentação regularizada, o meia de 29 anos já pode fazer sua estreia neste sábado, quando o Tubarão recebe o Brasil de Pelotas, no Estádio do Café, pela 26ª rodada. Sem jogar desde o início de fevereiro, Maylson vai ser melhor avaliado para saber se tem condições de ficar pelo menos como opção no banco de reservas.
Dagoberto volta a estar à disposição do time para este sábado - Gustavo Oliveira/LEC 31-07-2018
Dagoberto volta a estar à disposição do time para este sábado
Outra boa notícia para Roberto Fernandes é o retorno de Dagoberto, que cumpriu suspensão automática na goleada sofrida para o CSA, por 4 a 1, em Maceió. O experiente atacante tem dez gols e é um dos artilheiros do campeonato, atrás de Lucão (Goiás) e empatado com Gustavo (Fortaleza).
Diante do Brasil de Pelotas, o Londrina defende os 100% de aproveitamento no Estádio do Café sob o comando de Roberto Fernandes. Desde a chegada do novo treinador, o Tubarão venceu Paysandu (2 x 1), Ponte Preta (1 x 0) e Atlético-GO (4 x 1).
BAIXA NO XAVANTE!

O Brasil de Pelotas se prepara para mais um confronto direto contra o rebaixamento. Após vencer o Sampaio Corrêa, por 2 a 1, no Maranhão, na última terça-feira, o Xavante enfrenta neste sábado o Londrina.

O técnico Rogério Zimmermann, que estreou diante do Sampaio Corrêa, não deve fazer alterações por questões técnicas. Mas será forçado a realizar uma mudança. O volante Itaqui recebeu o terceiro cartão amarelo no Maranhão e cumpre suspensão automática.

Rogério Zimmermann voltou para colocar o Brasil no caminho das vitórias - Jonathan Silva / GEB
Rogério Zimmermann voltou para colocar o Brasil no caminho das vitórias
Para o lugar de Itaqui, Zimmermann pode escalar Gilson. Essa alteração, inclusive, foi feita durante o último jogo. O treinador, porém, tem a opção de colocar Michel Schmöller, que foi contratado junto ao Joinville e teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Emprestado pelo Caxias até o fim de novembro, o meia Rafael Gava ainda não deve ficar à disposição de Rogério Zimmermann para esse jogo. Ele deve ser o último reforço anunciado pela diretoria xavante, já que o prazo para inscrição de jogadores na Série B encerra no próximo dia 10.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
26ª rodada
Data
08/09/2018
Horário
16h30
Local
do Café - Londrina (PR)
Árbitro
José Claudio Rocha Filho (SP)

Renda
R$ 29.172,00
Assistentes
Fábio Rogério Baesteiro (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)

Público
1.956 pagantes (2.230 total)
Cartões Amarelos
Londrina-PR: Paulinho Moccelin, João Paulo
Brasil-RS: Éder Sciola, Alex Ruan , Leandro Leite

Cartões Vermelhos
Brasil-RS: Éder Sciola
Gols
Londrina-PR: Dagoberto 49' 1T
Londrina-PR
Vagner;
Lucas Ramon, Dirceu, Lucas Costa e Sávio;
João Paulo, Jardel e Higor Leite;
Paulinho Moccelin (Patrick Vieira), Felipe Marques (Jô) e Dagoberto (Carlos Henrique).
Técnico: Roberto Fonseca.
Brasil-RS
Marcelo Pitol;
Éder Sciola, Leandro Camilo, Rafael Dunas e Nirley;
Alex Ruan (Kaio), Gilson (Valdemir), Leandro Leite, Pereira (Tiago Cametá) e Lourency;
Michel.
Técnico: Rogério Zimmermann.
 
 
" />