Coritiba 1 x 0 Brasil de Pelotas - Coxa confirma bom momento e dorme no G4

O time alviverde ainda não perdeu sob o comando de Eduardo Baptista: são duas vitórias e um empate

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 08 (AFI) - O Coritiba comprovou o bom momento no Campeonato Brasileiro da Série B na noite desta terça-feira ao vencer o Brasil de Pelotas, por 1 a 0, no Estádio Couto Pereira, pela quinta rodada. O resultado, que poderia ser mais elástico se não fossem as inúmeras chances desperdiçadas, colocam o time paranaense de forma momentânea no G4.

Ainda sem perder sob o comando de Eduardo Baptista - duas vitórias e um empate -, o Coritiba chegou ao quarto jogo de invencibilidade e subiu para a quarta colocação, com os mesmos dez pontos de Paysandu e Fortaleza, mas atrás devido ao saldo de gols. Já o Brasil de Pelotas estacionou nos cinco e é o 14º colocado, podendo se aproximar ainda mais da zona de rebaixamento no complemento da rodada.

PRIMEIRO TEMPO
Os dois times começaram o primeiro tempo se estudando bastante. Jogando em casa, o Coritiba assustou aos seis minutos, quando Jean Carlos cobrou falta na segunda trave e Yan Sasse apareceu livre, mas cabeceou para fora. Na sequência, Bruno Moraes recebeu na entrada da área e soltou a bomba. Marcelo Pitol só olhou a bola sair.

O Coritiba conquistou sua terceira vitória na Série B ao passar pelo Brasil de Pelotas no Couto Pereira
O Coritiba conquistou sua terceira vitória na Série B ao passar pelo Brasil de Pelotas no Couto Pereira

Aos 23 minutos, Jean Carlos arriscou de longe, a bola desviou no meio do caminho e o goleiro rubronegro espalmou para escanteio. O Brasil de Pelotas tinha como principal objetivo se defender, tanto que não criava lances de perigo. Já o Coxa tinha dificuldades para entrar tocando e as principais oportunidades foram de fora da área.

Em uma das poucas subidas ao ataque do Brasil, Welinton Júnior pegou torto na hora da finalização e a bola quase saiu pela lateral.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou um pouco mais movimentada. Guilherme Parede arriscou de fora da área e Marcelo Pitol fez grande defesa. Aos 11 minutos, o placar foi aberto no Couto Pereira. Em jogada ensaiada, Júlio Rusch cobrou escanteio curto para Yan Sasse, que dominou e finalizou rasteiro. Dessa vez, o goleiro rubronegro nada pôde fazer.

E quase que o empate do Brasil acontece na sequência. Chiquinho saiu errado e Michel passou por Wilson, mas foi desarmado na hora certa por Thalisson Kelven. A partida ficou aberta com o Xavante partindo para cima e o Coritiba apostando no contra-ataque. Em um desses lances, Yan Sasse saiu na cara de Marcelo Pitol, mas se atrapalhou na hora de passar pelo goleiro.

Aos 27, Yan Sasse bateu rasteiro e Pitol fez a defesa. No rebote, Bruno Moraes completou para o gol, mas a arbitragem já assinalou impedimento do atacante, que desperdiçaria uma chance clara na sequência ao furar cruzamento rasteiro de Chiquinho. Em uma saída errada da defesa xavante, o Coritiba criou duas boas oportunidades.

Rafhael Lucas bateu de fora e Marcelo Pitol espalmou no susto. No rebote, Bruno Moraes deu de bicicleta e a bola tocou na trave antes de sair. Ainda nos minutos finais, o Coritiba perdeu mais uma chance. Rafhael Lucas passou fácil pelo marcador e chutou em cima do goleiro.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo no dia 19 (sábado) pela sexta rodada. O Coritiba enfrenta o Boa Esporte, às 19 horas, no Dilzon Melo, em Varginha, enquanto o Brasil de Pelotas recebe o Sampaio Corrêa, às 21 horas, no Bento Freitas, em Pelotas.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
5ª rodada
Data
08/05/2018
Horário
21h30
Local
Couto Pereira - Curitiba (PR)
Árbitro
Rodrigo Batista Raposo - DF (CBF)

Renda
R$ 83.670,00
Assistentes
Lehi Sousa Silva - DF (CBF) e Leila Naiara Moreira da Cruz - DF (CBF)

Público
5.466 pagantes (6.141 total)
Cartões Amarelos
Coritiba-PR: João Paulo

Gols
Coritiba-PR: Yan Sasse 11' 2T
Coritiba-PR
Wilson;
Leandro Silva, Thalisson Kelven, Alex Alves e Chiquinho;
Júlio Rusch, Vitor Carvalho (João Paulo), Jean Carlos (Guilherme Parede) e Yan Sasse (Rafhael Lucas);
Bruno Moraes e Pablo.
Técnico: Eduardo Baptista
Brasil-RS
Marcelo Pitol;
Tiago Cametá (Léo Bahia), Rafael Vitor, Héverton e Artur;
Leandro Leite, Itaqui, Éder Sciola e Lourency;
Welinton Júnior (Kaio) e Michel (Luiz Eduardo).
Técnico: Clemer