Atlético-GO 2 x 0 Guaratinguetá - Toma, Guará, a Série C é sua!

Dragão escapa da degola após marcar o gol da salvação aos 41 do segundo tempo

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 30 (AFI) - Foi sofrido, suado, mas o Atlético-GO conseguiu escapar do rebaixamento. Faltando apenas quatro minutos para o final da Série B do Campeonato Brasileiro, a cabeça de Juninho fez uma nação explodir. Com gol aos 41 minutos do segundo tempo, o time goiano derrotou o Guaratinguetá, por 2 a 0, em duelo direto, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, e mandou os paulistas para a terceira divisão.

Empatados com 41 pontos, os times entraram na última rodada precisando de uma simples vitória para escapar. Desta forma, com o resultado positivo o Dragão chegou aos 44 pontos, ultrapassou o rival e escapou da degola. O Guará, por outro lado, sentiu o gosto amargo do rebaixamento após três anos na segunda divisão.

O jogo
O que era esperado antes da bola rolar, aconteceu. Precisando do resultado, o Atlético-GO foi para cima e teve boa chance após jogada individual de Anselmo, que passou bem pela marcação, mas finalizou para fora. O Guaratinguetá, por sua vez, se fechou, cozinhou o jogo, já que o relógio corria a seu favor por poder escapar com um empate.

Os donos da casa tinham mais posse de bola, controlavam a partida, mas tinha dificuldade em chegar com perigo para finalizar. O goleiro Saulo só tomou um susto após cobrança de falta de João Paulo, que tirou tinta do ângulo esquerdo da meta do Guará.

Em meio a pressão do Dragão, o time chegou a balançar as redes. Depois de chute de longa distância de Pedro Bambu, a bola desviou no meio do caminho em um jogador que voltava de impedimento. O lance animou os torcedores, mas a partida foi para o intervalo sem gols.

Pressão
O Atlético-GO voltou dos vestiários com tudo. Marcando o adversário na frente, o time criou uma boa chance logo aos dois minutos. Em bate-rebate, João Paulo, Ernandes e Juninho finalizaram, mas as bolas acabaram encontrando sempre alguma perna no meio do caminho e o Guaratinguetá se livrou da blitz.

O tempo foi passando, os minutos correndo e o Guará segurando o jogo. A cada giro do ponteiro, o sofrimento aumentava e a tensão tomava conta, inclusive dentro de campo. O lateral Rafael Cruz foi substituído e saiu xingando o técnico Gilberto Pereira.

O Dragão se lançou ao ataque e abriu espaço. O Guara teve algumas oportunidades, no desespero do adversário, mas não soube aproveitar. O Atlético-GO, por sua vez, seguia martelando e carimbou a trave em finalização cruzada de de João Paulo.

Jesus salva
No desespero, o treinador do Atlético-GO, Gilberto Pereira, colocou Ricardo Jesus no jogo e ficou com quatro atacantes em campo. A substituição funcionou, talvez não pelo posicionamento do jogador, mas pela fama de talismã do jogador.

Logo em uma das primeiras chegadas, o atacante saiu da área, o que não é normal, e cruzou na cabeça do atacante Juninho, que desviou e fez explodir o Serra Dourada, aos 41 minutos do segundo tempo. No lance final, o atacante recebeu pelo lado esquerdo, driblou o marcador e fez um golaço, fechando a partida.

Ficha Técnica

Fase
Fase única
Rodada
38ª rodada
Data
30/11/2013
Horário
16h20
Local
Estádio Serra Dourada, em - Goiânia (GO) (GO)
Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda
R$ 324.945,00
Assistentes
Altemir Hausmann (RS) e Alessandro A Rocha de Matos (BA)

Público
16.244 pagantes
Atlético-GO
Márcio;
Rafael Cruz (Jorginho), Paulo Henrique, Diego Giaretta e Ernandes;
Renan Foguinho, Régis (Diego Lira), Pedro Bambu e João Paulo (Ricardo Jesus);
Juninho e Anselmo
Técnico: Gilberto Pereira
Guaratinguetá-SP
Saulo;
Murilo, Marquinhos, Pedro Paulo e Ruan;
Tiago Ulisses, Júlio César, Coelho (Renato Peixe) e Xuxa (Wendel);
Alex Afonso (Cleiton Pedra) e Jonatas Belusso
Técnico: Betinho