Joinville 6 x 0 Ipatinga - Estreia, despedida e humilhação

O JEC aplicou uma goleada na estreia do técnico Flávio Lopes

por Agência Futebol Interior

Joinville, SC, 17 (AFI) – O Joinville não tomou conhecimento da estreia do técnico Flávio Lopes no comando do Ipatinga e goleou o adversário por 6 a 0, na noite desta terça-feira, na Arena Joinville, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Cinco gols foram marcados no primeiro tempo, sendo três deles do atacante Lima.

Sem perder há cinco jogos em casa - quatro vitórias e um empate -, o JEC chegou aos 18 pontos e encostou novamente no G4 da Série B. Por outro lado, o time mineiro conheceu sua nona derrota seguida e aparece como sério candidato ao rebaixamento, permanecendo na lanterna, com apenas quatro pontos.

A partida marcou a despedida do atacante Alex, que pertence ao Botafogo e foi negociado com um clube dos Emirados Árabes. A diretoria do JEC ainda tentou tirar o jogador da partida, mas ele pediu para estar em campo. Outro que teve uma noite especial nesta terça-feira foi o meia Ricardinho, que completou 100 jogos com a camisa do clube e participou de quase todos os gols.

Ipatinga sem salários
Já a situação do Ipatinga não é nem um pouco confortável. O clube está devendo dois meses de salários aos jogadores, que quase fizeram uma greve na semana passada. Além disso, o time acumulou sua nona derrota seguida, mostrando que o problema não está no banco de reservas. Até aqui três treinadores passaram pelo Tigre: Ney da Matta, Mazola Júnior e agora Flávio Lopes.

O clube não paga salários há dois meses e nem dá aos seus funcionários uma perspectiva de mudança. Na semana passada, os jogadores ameaçaram greve e só não a fizeram por intervenção direta do ex-técnico Mazola Júnior.

O presidente Itair Machado brigou com a prefeitura, perdeu o patrocinio da Usiminas e arrumou inimigos por norte a sul do Brasil. Está isolado e sem dinheiro e ainda "ameça" tirar o time da cidade e mandá-lo para Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

JEC liquida o jogo
Quando muitos torcedores ainda entravam na Arena Joinville, os donos da casa quase abriram o placar antes do primeiro minuto. Aos 14 segundos, Alex invadiu a área e soltou a bomba para defesa de Bruno, que espalmou. Mas aos cinco minutos não teve jeito. Ricardinho cobrou falta para dentro da área, Lima se antecipou ao zagueiro e cabeceou sem chances para o goleiro adversário.

E dois minutos depois o JEC ampliou. Ricardinho mandou a bola para dentro da área e ela sobrou para o volante Leandro Carvalho, que completou. O Ipatinga mostrava muita desorganização em campo e não conseguia escapar da marcação adversária, tanto que a primeira finalização veio aos 15, quando Flávio bateu rasteiro nas mãos de Ivan, que defendeu com muita tranquilidade.

Em jogada ensaiada, Ricardinho mandou para a área e o zagueiro Pedro Paulo desviou de cabeça, sem perigo para Bruno. Na sequência, Alex cortou o zagueiro Pedrão e soltou a bomba. Bruno defendeu e espalmou para escanteio. Os donos da casa tinham mais posse de bola, mas não criavam as chances como no início do jogo. Pedro Paulo cobrou falta com precisão e o goleiro desviou com as pontas dos dedos para a linha de fundo.

Aos 38 minutos, o Joinville marcou o terceiro. Eduardo fez grande jogada pela direira e cruzou para trás. Alex chegou de trás e bateu de primeira, no alto, sem chances para o goleiro. E não demorou muito para os donos da casa chegarem ao quarto. Alex foi derrubado dentro da área por Max Carrasco e o árbitro assinalou pênalti. Lima bateu com categoria no meio do gol, sem dar chances para Bruno.

Em um primeiro tempo arrasador, o Joinville chegou ao quinto gol mais uma vez com Lima. Aos 44 minutos, Ricardinho lançou para o atacante, que pegou um chute sem pulo e mandou no ângulo de Bruno. No último lance, Eliandro aproveitou cobrança de falta de Chiquinho e emendou uma bicicleta para grande defesa do goleiro Ivan.

Apenas mais um
O Joinville voltou do intervalo com o pé no freio, enquanto o Ipatinga se recuou para não sofrer uma goleada ainda maior. Aos quatro, Lima foi derrubado dentro da área, mas o árbitro mandou o lance seguir para desespero dos torcedores, que pediram pênalti. O Tigre quase diminuiu em cabeçada de Gasparetto, que foi defendida com estilo por Ivan.

Aos 16 minutos, Ricardinho cobrou falta para dentro da área e quase enganou Bruno, que teve que dar dois passos para trás e espalmar pela linha de fundo. O JEC marcou o sexto três minutos depois. Adaílton girou em cima do zagueiro, invadiu a área pela esquerda e tocou na saída do goleiro adversário, que nada pôde fazer.

Adaílton quase deixou sua marca novamente. Jean Carlos mandou para dentro da área e o atacante dividiu de cabeça com o zagueiro adversário, pela linha de fundo. Na sequência, foi a vez de Jean Carlos assustar ao dominar no peito e completar de bicicleta para fora. Depois disso, o jogo caiu de produção e os dois times esperavam apenas o apito final do árbitro.

Próximos jogos
O Joinville volta a campo no próximo sábado, contra o CRB, às 16h20, no Estádio Rei Pelé, pela 12ª rodada da Série B. Por outro lado, o Ipatinga terá pela frente o América-RN na sexta-feira, às 21 horas, no Nazarenão, em Goianinha.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
11ª rodada
Data
17/07/2012
Horário
19h30
Local
Arena Joinville, em - Joinvile (SC)
Árbitro
Emerson Luiz Sobral-PE

Renda
R$ 39.150,00
Assistentes
Albino Andrade Albert Junior-PE e Carlos Henrique Selbach-PE

Público
3.498 total
Joinville-SC
Ivan;
Eduardo, Maurício, Pedro Paulo e Tarcísio (Marcinho);
Leandro Carvalho, Glaydson, Ricardinho e Tiago Real;
Lima (Jean Carlos) e Alex (Adaílton).
Técnico: Leandro Campos
Ipatinga-MG
Bruno;
Pedrão, Gasparetto, Azevedo;
Flávio, Max Carrasco, Leandro Brasília, Wellington Bruno (Mancuso) e Chiquinho;
Eliandro (Márcio Diogo) e Léo (Vinicius Kiss).
Técnico: Flávio Araújo
 
 
" />