Seleção da Série B escala os melhores na 19.ª rodada. Confira!

Armada no esquema 4-4-2 e com Geninho no comando técnico

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 5 (AFI) – O Campeonato Brasileiro da Série B chegou ao seu final com muitas emoções, neste final de semana. E o bloco do G4, grupo de acesso, apresenta Figueirense (36 pontos), Ponte Preta (35), Coritiba (33) e Bahia (31). Por outro lado, estariam rebaixados para a Série C: Ipatinga (15), América-RN (16), Vila Nova (17) e Santo André (20).

A Seleção do Portal Futebol Interior – Seleção FI – aparece armada no esquema 4-4-2, com dois volantes, dois meias e dois atacantes. E tendo no comando, o técnico Geninho, ainda invicto no Sport Recife, ainda longe do G4, mas mostrando força para chegar nos rivais.

Confira a Seleção FI da 19.ª rodada:

Eduardo Martini (Ponte Preta);
Dodó (Icasa), Naldo (Ponte Preta), Everton (Guaratinguetá) e Helder (Figueirense);
Ygor (Figueirense), Mancuso (Duque de Caxias), Rodriguinho (Bragantino) e Ivo (Ponte Preta);
Ciro (Sport) e Bruno Lopes (Vila Nova).
Técnico: Geninho (Sport Recife).

Goleiro: Eduardo Martini (Ponte Preta) – Tem sido um dos pilares para a grande campanha de recuperação da Macaca, que venceu o América-RN, por 3 a 1, em Sete Lagoas-MG. A defesa pontepretana é a melhor da Série B, com apenas 16 gols sofridos em 19 jogos.

Lateral-direito: Dodó (Icasa) – O Icasa já mostrou ser mesmo o “Rei do Ceará”, especificamente o dono de Juazeiro do Norte, a cidade do lendário Padre Cícero. U dos seus heróis é o lateral Dodó, que teve grande atuação na vitória, por 2 a 0, sobre o Ipatinga. O Icasa já venceu sete vezes em casa, com dois empates, estando invicto.

Zagueiro: Naldo (Ponte Preta) – Acertou a defesa da Maca aao lado de Leandro silva. E na vitória sobre o Coelho, por 3 a 1, de virada, Naldo ainda marcou um gol. Enfim, foi demais para quem forma a melhor defesa da competição.

Zagueiro: Éverton (Guaratinguetá) – Outra vez deu a vitória ao Guará, dessa vez, sobre o Coritiba, por 1 a 0. Fez de falta, enchendo o pé. Mostrou ter qualidades técnicas e ser capaz de ajudar seu time a brigar por uma vaga no G4.

Lateral-esquerdo: Helder (Figueirense) – Mesmo com a missão de substituir ao titular Juninho, ele gastou a bola e passou a ser opção importante para o Figueirense, no empate por 1 a 1 com o Paraná. O time catarinense terminou na liderança isolada do primeiro turno.

Volante: Mancuso (Duque de Caxias) – é o ponto de equilíbrio no Duque, que a exemplo da Ponte Preta, teve uma grande reação após o período da Copa do Mundo. Bom marcador, posiciona a defesa e orienta seus companheiros. De quebra, marcou um gol na vitória sobre o América-RN, por 2 a 0.

Volante: Ygor (Figueirense) - Tomou conta do meio-campo na partida contra o Paraná. Não deu espaços para os adversários e ainda apareceu como elemento surpesa para igualar o marcador. Não é a toa que vem despertando o interesse do Grêmio.

Meia: Rodriguinho (Bragantino) – Marcou o gol de empate contra o Bahia, em Salvador, e acabou premiado por seu empenho do começo ao final do jogo.

Meia: Ivo (Ponte Preta) – tem sido o maestro da Macaca na arrancada sensacional nesta reta final do primeiro turno. Marcou mais um gol e deu passes perfeitos para seus companheiros.

Atacante: Ciro (Sport) – Continua carimbando as redes em toda rodada. Não foi diferente contra a Portuguesa. Por isso mesmo, já tem 13 gols, isolado na artilharia da Série B.

Atacante: Bruno Lopes (Vila Nova) – Marcou um dos gols do Vila Nova na vitória sobre o são Caetano, por 2 a 1, em pleno ABC paulista. Além disso, sempre infernizou a defesa do Azulão, cada vez mais pesada com a falta de preparo físico.

Técnico: Geninho (Sport) – Deu um baile tático em Vadão, da Portuguesa, mudando o jogo no intervalo. Por isso mesmo, o Sport virou em cima da Lusa, por 2 a 1. Sem contar que o técnico está invicto no cargo desde que assumiu o sonolento Toninho Cerezo.

Há ainda outros destaques na rodada, como Ademir Fonseca, que acumulou em apenas uma semana três vitórias consecutivas no modesto Vila Nova. Ou para a primeira vitória de Roberval Davino, no Brasiliense, que tem um elenco muito ruim.

Destaques negativos para Vadão, da Portuguesa, que não vence há seis jogos e corre risco de ser demitido. Mais incrível ainda é a situação de Sérgio Guedes, no São Caetano, que em 15 pontos disputados ganhou apenas um. Mesmo assim, Guedes continua no cargo.