Seleção da Série B chega com “Rogério Ceni” da Série B e bastante ofensiva

O goleiro Juninho acertou cobrança de pênalti e marcou seu segundo gol na Série B

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 02 (AFI) – O Campeonato Brasileiro da Série B ganhou um novo líder após a realização da 11ª rodada. O Coritiba bateu o Vila Nova-GO e contou com um tropeço do Náutico para o Paraná. Já a Ponte Preta conquistou uma importante vitória fora de casa, sobre o Bragantino, e se distanciou da zona de rebaixamento.

Com muitos gols nesta rodada, a Seleção do Futebol Interior chega no ousado 4-3-3, com volantes e atacantes artilheiros. No gol, Juninho já é considerado o “Rogério Ceni” da Série B, marcando o seu segundo gol na competição. O comandante não poderia ser diferente. Ney Franco vem fazendo um grande trabalho no Coritiba e colocou o time na liderança isolada.

Confira a Seleção FI

Goleiro: Juninho (Paraná) – O Tricolor paranaense não vinha de uma boa sequência de resultados e o número 1 sempre chamou a responsabilidade para si. Além de segurar o forte ataque do Náutico, Juninho converteu mais uma cobrança de pênalti e marcou seu segundo gol na Série B.

Lateral-direito: Luizinho (Ipatinga) - Deu duas assistências e foi um dos principais jogadores do Ipatinga na sua primeira vitória da Série B sobre o Brasiliense. Todos os lances no ataque levavam perigos e na defesa passou confiança.

Zagueiro: Naldo (Ponte Preta) – Vem sendo uma das grandes surpresas neste início de Série B. Contratado junto ao União São João, o jovem beque vem mostrando muita personalidade e fazendo grandes partidas com a camisa da Macaca, sendo considerado titular absoluto no esquema de Jorginho.

Zagueiro: Jeci (Coritiba) – O Vila Nova entrou em campo pressionado e precisando da vitória, chegando com perigo em alguns lances no gol do Coxa, mas o experiente beque não deu espaços para os atacantes adversários e segurou as investidas, principalmente quando o time paranaense ficou na frente.

Lateral-esquerdo: Gilson (Paraná) – É um dos principais jogadores do Tricolor paranaense nesta temporada, tanto que vem sendo sondado por alguns clubes europeus. Mesmo atuando mais como ala, não se descuida da marcação e aposta no bom preparo físico para fazer boas jogadas pelo lado esquerdo.

Volante: Audálio (ASA) - Além de ajudar muito na defesa, Audálio foi fundamental no campo ofensivo. Em duas bolas cruzadas, testou com força para o fundo das redes e garantiu os três pontos para o alvinegro.

Meia: Danilo Rios (Duque de Caxias) – O ex-jogador do Guarani entrou no decorrer do segundo tempo e não decepcionou o técnico Gilson Kleina. Aproveitando jogada ensaiada, bateu com força na saída de Magrão e colocou o time fluminense na frente do placar, conquistando uma importante vitória fora de casa.

Meia: Athirson (Portuguesa) - Só jogou meio tempo, mas marcou o tão sonhado gol 7000 do clube do Canindé. Além disso, completou 52 jogos a camisa da Lusa e, vestindo a camisa 50, foi homenageado antes do jogo contra o São Caetano começar.

Atacante: Willian (Figueirense) - Enquanto esteve em campo não deu sossego para a defesa do Bahia. Com muita movimentação, toda vez que pegava na bola levava perigo ao gol adversário, conseguiu marcar um gol de puro oportunismo. No final saiu machucado e sua equipe teve uma queda de produtividade.

Atacante: Alessandro (Ipatinga) – Foi feito para vestir a camisa do Tigre do Aço. Contra o Brasiliense ele foi decisivo. Marcou dois gols, sendo o último um verdadeiro golaço. Aproveitando cruzamento, completou para as redes com uma meio-bicicleta.

Atacante: Rodrigo Gral (Bahia) – Vai brigar pela artilharia da Série B até o final do campeonato. Contra o Figueirense, marcou dois gols, ambos de pênalti,e chegou aos sete, ficando na vice-artilharia,com um a menos que Heverton da Portuguesa.

Técnico: Ney Franco (Coritiba) – O Time paranaense vem fazendo um grande início de Campeonato Brasileiro e surge como um dos sérios candidatos ao acesso de volta a elite. Sob seu comando, o Coxa conquistou uma importante vitória fora de casa e assumiu de vez a liderança, contando ainda com um tropeço do Náutico.