Guarani 2 x 1 Juventude - Bugre leva o vice e rebaixa o Ju

por Agência Futebol Interior

Série B. O time venceu o Juventude, por 2 a 1, e, de quebra, rebaixou a equipe gaúcha para a Série C, na tarde deste sábado, no Campinas, SP, 28 (AFI) – O Guarani fechou coroou seu acesso à elite nacional com o vice-campeonato do Campeonato Brasileiro da Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela última rodada.Com este resultado, o clube campineiro terminou na segunda posição, com 69 pontos. Atrás somente do líder Vasco, que terminou

com 77 pontos. O Guarani se despede da Série B com um aproveitamento de 60,5%, com 21 vitórias, seis empates e 11 derrotas. Foi o único clube a passar as 38 rodadas dentro do G4.

O encerramento com chave de ouro só aumentou a festa dos mais de 16 mil torcedores presentes no estádio. As comemorações contaram com a estreia de um bandeirão de 140 por 40 metros e um trio elétrico ao final da partida.

Por outro lado, o Juventude acabou na 17.ª posição, com 44 pontos, e se juntou aos já rebaixados Fortaleza, Campinense e ABC. Foram 12 vitórias, oito empates e 18 derrotas. Após 13 anos consecutivos na elite (1995 a 2007), o time gaúcho amargou seu segundo rebaixamento nos últimos três anos e vai disputar a Série C em 2010. Artimanha não serviu de nada
Desesperado para não ser rebaixado, o Juventude adotou a tradicional tática de atrasar o início da partida para saber o resultado

dos demais jogos. O time gaúcho entrou em campo com 11 minutos de atraso, o que gerou uma sonora vaia da torcida do Guarani. Após todas as formalidades, a partida começou 18 minutos depois do horário previsto.

O desespero do time visitante pôde ser visto nos poucos mais de 50 torcedores presentes no estádio. Momentos antes do jogo iniciar, a torcida, a exemplo dos jogadores em campo, fizeram uma corrente de oração na arquibancada. Quando a bola rolou, a entrega do elenco da "Papada" ficou notória. O time pressionou e parecia que daria trabalho ao Bugre.Bastou, entretanto, o time campineiro encaixar seu primeiro bom ataque, para mostrar que vive uma grande fase. Aos dez minutos,

o atacante Fabinho escapou pelo lado esquerdo e rolou para o meio da área. O volante Glauber chegou de trás e bateu na saída do goleiro Juninho. Foi o primeiro gol do jogador com a camisa alviverde.

Se o clube de Caxias do Sul esperava um Guarani relaxado, se deperou com um time aguerrido e que parecia ainda estar disputando o acesso. Isso dificultou e muito o trabalho do Juventude, que encontrou enormes dificuldades para chegar ao ataque. Nas poucas vezes que isso aconteceu, o goleiro Douglas garantiu a vitória parcial até o intervalo. Segura, Bugre!
Sem mais nada a perder, o técnico Ivo Wortmann deixou seu time mais ofensivo, no intervalo, com a entrada do ala Ivo no lugar do

lateral Bruno Teles. A mudança, contudo, de nada adiantou. O Guarani praticamente liquidou a vitória logo aos dois minutos. O atacante Ricardo Xavier tocou na área para o meia Adriano Gabiru, que só bateu na saída do goleiro. Foi o primeiro gol do jogador pelo Bugre. Na base do desespero, o Juventude pressionou no restante do jogo e o Bugre tentou se segurar de todas as formas. Mas 17 minutos,

porém, os gaúchos conseguiram diminuir. O meia Tiago Renz cobrou escanteio para área, a zaga não cortou e o zagueiro mandou para o fundo das redes.

O final do jogo foi um "Deus nos acuda". O clube de Caxias do Sul foi para o tudo ou nada, enquanto os bugrinos tentavam sacramentar a vitória nos contra-ataques. A única chance dos visitantes, porém, veio aos 25 minutos. O meia Lopes encheu o pé e para a sorte da torcida local, a bola explodiu no travessão. Ficha Técnica



Guarani 2 x 1 Juventude

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas – SP
Árbitro: Alício Pena Junior - MG
Renda: R$ 156.346,00
Público: 16.751 pagantes
Cartões Amarelos: Eduardo, Maranhão, Glauber, Carlos César e Ricardo Xavier (Guarani); Bruno e Leanderson (Juventude)
Gols: Glauber aos 10'/1T e Adriano Gabiru aos 2'/2T (Guarani); Douglas aos 17'/2T (Guarani)

Guarani
(Carlos César); Fabinho e Ricardo Xavier.
Técnico: Vadão.

Douglas (Léo); Maranhão, Dão, Bruno Aguiar (Márcio Alemão) e Eduardo; Glauber, Luciano Santos, Léo Mineiro e Adriano Gabiru Juventude
Denner (Mendes).
Técnico: Ivo Wortmann.Juninho; Luiz Felipe (Tiago Renz), Douglas, Da Silva e Bruno Teles (Ivo); Walker, Leanderson, Bruno e Lopes; Zezinho e Marcos