Duque de Caxias 4 x 1 Ponte Preta - Mais melancólico, impossível!

por Agência Futebol Interior

Volta Redonda, RJ, 27 (AFI) – A Ponte Preta encerrou sua decepcionante campanha no Campeonato Brasileiro da Série B de forma melancólica. O público de apenas cinco pagantes - pior da competição - e o gramado encharcado foram os panos de fundo da vexatória goleada da Macaca para o Duque de Caxias, por 4 a 1, na noite desta sexta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Com este resultado, a Ponte chegou à sua quarta derrota consecutiva e ocupa o 11.º lugar, com 52 pontos. Pode ainda perder uma posição, caso o Vila Nova vença o Brasiliense, neste sábado. O time somou 14 vitórias, dez empates e 14 derrotas, marcando 62 gols e sofrendo 55.Após passar toda a Série B lutando contra o rebaixamento, o Duque, que chegou ao sétimo jogo sem perder, ficou com o honroso

oitavo lugar, com 54 pontos. O clube teve 15 vitórias, nove empates e 14 derrotas. Ainda marcou 55 gols e sofreu 55. Começo enganoso
Apesar da forte chuva que caiu no sul fluminense, a Ponte começou melhor no jogo e até deu a impressão de que poderia construir

um bom placar. O time alvinegro soube "driblar" melhor poças d'água e quase abriu o placar aos cinco minutos. O meia Fabiano Gadelha recebeu do atacante Evando e deixou Reis na cara do gol. O jogador, contudo, chutou em cima do goleiro Marcos Paulo.

Aos poucos, porém, a Macaca diminuiu seu ritmo e viu o adversário crescer em campo. Percebendo as constantes subidas do lateral-esquerdo Vicente, o Duque passou a explorar o lado direito de seu ataque. Principalmente, porque o volante Guilherme não conseguia fazer a cobertura. E foi justamente em uma jogada pelo lado direito que o time fluminense conseguiu abrir o marcador, já aos 42 minutos do primeiro

tempo. O lateral Oziel chegou à linha de fundo e alçou na área. O zagueiro Dezinho e o lateral Dede falharam e o meia Leandro Chaves completou de cabeça, na segunda trave.

Vergonha no Rio
time voltou mais aceso em campo e logo aos nove minutos chegou ao empate. Leandrinho recebeu na área e ajeitou com o peito Depois de um primeiro tempo de dar sono, o técnico Wanderley Paiva parece ter dado uma sacudida nos jogadores, no intervalo. O para Evando. O atacante encheu o pé, canhota, sem chances para o goleiro.O gol fez a Ponte crescer em campo e as descidas ao ataque tornaram-se cada vez mais constantes. Em um contra-ataque, porém, o

goleiro Giovanni sacramentou a vitória tricolor. Jhon invadiu a área e o arqueiro o derrubou quando já estava quase sem ângulo. Aos 20, na cobrança do pênalti, o atacante Gilcimar fez o segundo.

Sem mais nada a perder, a Nega Véia se lançou ao ataque e passou a criar lance atrás de lance. Evando chegou a carimbar a trave e Fabiano Gadelha mandou para fora na cara do gol. Quem voltou a balançar as redes duas vezes foram os donos da casa.

Os dois gols foram marcados pelo meia Clayton Jefferson. No primeiro, ele aproveitou um cruzamento da esquerda de Gilcimar e desviou com o peito, aos 36. No segundo, a zaga alvinegra parou e só assistou ao jogador bater na saída de Giovanni.

Ficha Técnica

Duque de Caxias 4 x 1 Ponte Preta

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJPreta)


Árbitro: Joel Tolentino Damata Junior-MG
Renda: R$ 55,00
Público: 5 pagantes
Cartões Amarelos: Leandro Teixeira e Oziel (Duque); Leandrinho, Guilherme, Giovanni (Ponte Preta)
Gols: Leandro Chaves aos 42'/1T, Gilcimar aos 20'/2T e Clayton Jefferson aos 36'/2T e aos 47'/2T (Duque); Evando aos 9'/2T (Ponte Duque de Caxias
Chaves e Juninho; Jhon (Valdanes) e Gilcimar.
Técnico: Gilson Kleina.

Marcos Paulo; Oziel, Gustavo (Jailson), Pessanha e Marquinhos; Roberto Lopes (Clayton Jefferson), Leandro Teixeira, Leandro Ponte Preta
Evando.
Técnico: Wanderley Paiva.Giovanni; Dede, Dezinho, Renan e Vicente; Deda, Guilherme (Jean Carioca), Leandrinho (William) e Fabiano Gadelha; Reis (Lins) e