Atlético-GO 4 x 1 Guarani - Dragão atropela freguês e volta ao G4

por Agência Futebol Interior


Com a vitória, o Dragão recupera seu posto entre os quatro primeiros colocados, ocupando a quarta posição, com 59 pontos. O Guarani, por sua vez, segue na terceira colocação, com 62 pontos, sofrendo a segunda derrota seguida e deixando a torcida receosa com relação ao acesso.Goiânia, GO, 7 (AFI) - O Atlético-GO passou como um trator por cima do Guarani e venceu por 4 a 1, neste sábado, em Goiânia, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Elias (duas vezes), Marcão e Juninho fizeram os gols da vitória, que contou com uma grande colaboração da defesa bugrina, completamente perdida. O time campineiro descontou com um gol contra de Agenor, mas o árbitro anotou o gol para Dairo.

A derrota comprova a freguesia do Guarani para o time goiano. Esta foi a sétima derrota em 13 jogos contra o Atlético-GO, e nos últimos quatro jogos o Rubro-negro venceu todos. A última vitória do time bugrino sobre o Atlético foi há 18 anos, pela Série B de 91.

Paredão dá presente ao Dragão
Pressionado pela necessidade de vencer para retornar ao G4, o Atlético-GO começou em cima do Guarani, que não ficava somente na defensiva e deixava o jogo movimentado. Mas aos 11 minutos o time da casa aproveitou uma falha grotesca do goleiro Douglas e abriu o placar. O camisa 1 do Bugre saiu do gol e largou a bola nos pés de Juninho, que rolou para Elias. O meia limpou a jogada e mandou para o fundo das redes.

O Guarani sentiu o gol e errava muitos passes, chegando muito pouco ao gol de Márcio. O Atlético, por outro lado, não tinha pressa e valorizava a posse de bola fazendo o tempo passar. Aos 17 minutos, o lateral Eduardo se chocou com Antonio Carlos dentro da área atleticana e caiu pedindo pênalti, mas o árbitro nada marcou.

Fácil, fácil!
Atordoado, o time de Campinas levou o segundo aos 26 minutos. Marcão chutou forte, o goleiro Douglas espalmou e no rebote Elias chutou para ampliar o marcador. Tentando reagir, o Guarani quase diminuiu o placar aos 34. Cléber Goiano chutou cruzado e Márcio espalmou a bola, no rebote, Harison chutou e o goleiro atleticano defendeu novamente.

O time alviverde era presa fácil e a defesa mais parecia uma peneira. Assim, o Atlético não encontrou dificuldades e fez o terceiro ainda no primeiro tempo. Elias lançou para Robston na direita, o volante cruzou para trás e Marcão chutou forte para ampliar. A cada ataque do time goiano saia um gol, e a dupla de zaga do Guarani fazia sua pior partida da Série B.

Massacre continua
No segundo tempo, a história se repetiu e o Atlético-GO fez o quarto logo no primeiro minuto, mas uma vez contando com uma falha da dupla Dão e Bruno Aguiar. Juninho recebeu lançamento, a zaga vacilou, e o atacante chutou rasteiro na saída do goleiro e marcou o quarto.

O Guarani não repetia as boas atuações que fez ao longo do campeonato e não conseguia esboçar uma reação. A equipe abusava dos erros de passe e alguns jogadores demonstravam nervosismo exagerado. Um deles foi o atacante Ricardo Xavier, que deu uma entrada violenta no zagueiro Gílson e foi expulso, deixando o alviverde com um homem a menos em campo.

Depois, o jogo caiu de produção, com o Atlético-GO tocando a posse e esperando o tempo passar. O Guarani se fechou na defesa para evitar uma goleada ainda maior. Aos 38 minutos, o Bugre descontou com um gol contra de Agenor, que tentou cortar cruzamento de Dairo e cabeceou para a própria meta.

Próximos jogos
Os dois clubes voltam a campo na próxima terça-feira, quando será disputada rodada completa da Série B. O Atlético-GO enfrenta o Ceará, às 21 horas, novamente em Goiânia, enquanto o Guarani recebe o Ipatinga, às 19h30, em Campinas.

Ficha Técnica

Atlético-GO 4 x 1 Guarani

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Público: 6.076 pagantes
Renda: R$ 71.135,00
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden-RS (Fifa)
Cartões amarelos: Robston (Atlético-GO); Eduardo, Dão, Bruno Aguiar (Guarani)
Cartão vermelho: Ricardo Xavier (Guarani)
Gols: Elias, aos 11'/1T e 26'/1T, Marcão, aos 46'/1T, Juninho, a 1'/2T (Atlético-GO); Dairo, aos 38'/2T (Guarani)

Atlético-GO
Márcio; Rafael Cruz, Antônio Carlos, Gilson (Leandro Amaro) e Alysson; Pituca, Agenor, Robston (Wesley) e Elias; Juninho (Anaílson) e Marcão.
Técnico: Artur Neto.

Guarani
Douglas; Maranhão (Andrezinho), Dão, Bruno Aguiar e Eduardo; Glauber (Neto Potiguar), Cléber Goiano, Léo Mineiro e Harison (Luciano Santos); Dairo e Ricardo Xavier.
Técnico: Osvaldo Alvarez.