Atlético-GO 0 x 3 Bahia - Tricolor estraga a festa do Dragão!

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 27 (AFI) - O Bahia estragou a festa do Atlético-GO diante de sua torcida, em pleno Serra Dourada, em Goiânia. Garantido na elite do Campeonato Brasileiro em 2010, os goianos foram derrotados por 3 x 0 pelos baianos, que por sua vez já haviam garantido a permanência na Série B. A partida desta sexta-feira encerrou a participação dos dois clubes na temporada 2009.
Com a vitória fora de casa, o Bahia alcançou os 51 pontos na tabela, com 14 vitórias, nove empates e 15 derrotas na Série B. Por sua vez, o Atlético-GO perdeu apenas a segunda partida como mandante no torneio (a outra derrota foi contra a Portuguesa, por 1 x 0). O rubro-negro fechou a campanha com 20 vitórias, cinco empates e 13 derrotas, totalizando 65 pontos.
Castigo para a festança!
A partida tinha clima de festa e tudo o mais, mas quem riu a toa no primeiro tempo foi o Bahia. O Atlético-GO não conseguiu criar muitas jogadas e, quando fez, desperdiçou de maneira tola. Pressionado pela torcida, o time deixou espaços na defesa, que foram bem aproveitados pelo Tricolor.
Com Róbston e Elias pouco inspirados, o Atlético-GO não fez um bom primeiro tempo. Tanto que quem criou a primeira chance foi o Bahia, aos 11 minutos. Wilson Júnior recebeu na entrada da área e arriscou o chute, que saiu pela linha de fundo.
A primeira chance rubro-negra aconteceu aos 23 minutos. Marcão recebeu de Róbston e finalizou forte, para grande defesa de Fernando. Dez minutos depois, Róbston perdeu a melhor chance dos donos da casa. O meia, de cabelos vermelhos, recebeu cruzamento de Juninho e cabeceou à direita de Fernando, tirando tinta da trave.
Antes de acabar o primeiro tempo, o Bahia aproveitou um vacilo do oponente e conseguiu abrir o placar, aos 44 minutos. Wilson Júnior aproveitou saída errada da defesa, ajeitou para a perna esquerda e chutou forte. A bola explodiu no pé da trave esquerda e, antes de entrar, bateu nas costas do goleiro Márcio.
Ficou feio!
Se o primeiro tempo já havia sido ruim, o segundo foi ainda pior para o Atlético-GO. Ainda bem que o time já estava garantido na elite do Brasileirão, porque, caso contrário, a torcida certamente iria chiar. O Bahia foi superior em todos os momentos e ampliou o placar logo no começo.

Aos nove minutos, Marcos fez boa jogada pelo lado direito e cruzou rasteiro de dentro da área. Paulo Isidoro entrou de carrinho e, sem goleiro, jogou a bola para dentro do gol. A defesa do Atlético-GO estava literalmente perdida e não soube impedir o ataque.

E o filme poderia ter sido bem pior do que realmente foi. O Bahia chegou novamente com perigo aos 21 minutos da etapa final. Bruno Silva foi lançado dentro da área e tentou o chute duas vezes. Márcio, bem colocado, espalmou duas vezes e evitou uma derrota maior.
O Bahia, no entanto, não se contentou com a vitória por dois gols de diferença e humilhou ainda mais o rubro-negro goiano. Aos 40 minutos, Juninho recebeu pelo lado direito e alçou a bola na grande área. Laécio meteu a cabeça na bola e, mesmo prensado pelo zagueiro, conseguiu marcar o terceiro e completar a vitória.
Ficha Técnica
Atlético-GO 0 x 3 Bahia
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia–GO
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça-PE
Cartões Amarelos: Róbston e Elias (Atlético-GO); Wilson Júnior (Bahia)Público: 8.983 pagantes
Renda: R$ 90.345,00
Gols: Wilson Júnior aos 44’/1T, Paulo Isidoro aos 9’/2T e Laécio aos 40’/2T (Bahia)
Atlético-GO
Márcio; Wesley (Lindomar), Jairo (Antônio Carlos), Gilson e Chiquinho; Agenor, Pituca, Róbston e Elias (Anaílson) Juninho e Marcão.
Técnico: Artur Neto.
Bahia
Fernando; Marcos, Nen (Douglas), Menezes e Hélder; Leandro, Bruno Silva, Juninho, Helton Luiz (Maurício) e Paulo Isidoro; Wilson Júnior (Laécio).
Técnico: Paulo Bonamigo.