Atlético-GO 5 x 1 Brasiliense - Lufada de gols em seis minutos!

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 23 (AFI) – O Dragão queimou o Jacaré brasiliense com cinco lufadas de gols! O Atlético-GO precisou de apenas seis minutos para ratificar sua posição no G4 do Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta sexta-feira, o time goiano fez 4 a 0 na primeira etapa e depois confirmou a goleada de 5 a 1 sobre o Brasiliense, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, em jogo válido pela 32ª rodada.

Apesar do duelo ter começado nervoso e truncado, o time da casa desencantou aos 15 minutos com Wesley. No minuto seguinte, Antônio Carlos fez de cabeça. Aos 19 minutos foi a vez de Elias marcar em cobrança de falta. Por fim, o atacante Marcão fez aos 21 minutos e voltou a marcar após dois meses. Na segunda etapa, Anailson marcou o quinto do time goiano e o atacante Fábio Junior descontou para o Brasiliense.

A última vez que o atacante havia balançado as redes foi na goleada, por 4 a 1, sobre o América-RN, no dia 25 de agosto, pela 20ª rodada. Na oportunidade Marcão anotou dois gols.

Aliás, ele é o artilheiro do Atlético na Série B. Marcão, que foi um dos destaques do Dragão no acesso da Série C em 2008, já anotou 11 gols, três a menos que o atacante do Vasco da Gama, Elton.

Com a goleada, o Atlético se manteve na quarta colocação, com 56 pontos, cinco a mais que o Figueirense, quinto colocado, mas com um jogo a menos. Enquanto isso, o Brasiliense segue no meio da tabela, na 11ª colocação, com 41 pontos.

Avalanche em seis minutos!
Antes do Atlético dar início à goleada, o jogo estava sem graça e sem oportunidades. O Atlético estava sem criatividade, apesar da maior posse de bola, enquanto o Brasiliense se limitou a se defender.

Mas só foi o Dragão colocar velocidade no jogo que os gols apareceram no Serra Dourada. Aos 15 minutos, o Atlético puxou ataque em velocidade e Wesley, com um chute forte, ainda contou com um desvio na zaga para abrir o marcador.

O torcedor ainda comemorava nas arquibancadas, quando no minuto seguinte, Elias, o homem do jogo, bateu falta na cabeça de Antônio Carlos. O zagueiro chegou antes do goleiro e desviou de cabeça, 2 a 0.

Aos 19 minutos foi a vez de Elias deixar o seu no fundo das redes. O craque bateu falta com efeito e fez 3 a 0. Dois minutos mais tarde, Marcão roubou a bola de Moacri na linha de fundo e tocou na saída do goleiro Guto para marcar após 12 rodadas.

Com a goleada, o Atlético diminuiu o ritmo, mesmo assim se manteve mais próximo do quinto gol, do que o Brasiliense do primeiro.

Fecha o caixão!
No segundo tempo, o Brasiliense voltou melhor e chegou a assustar. Aos 9 minutos, Juninho fez grande jogada e meteu no gol. Mas o goleiro Márcio fez boa defesa. Seis minutos depois, o Atlético respondeu em grande estilo.

Chiquinho puxou contra-ataque. Anaílson recebeu na frente, driblou o goleiro e marcou o quinto do Atlético. Mas aos 18 minutos, a defesa goiana falhou e Fábio Junior, livre na área, escorou para as redes.

Apesar do placar, o jogo ficou movimentado. O Atlético perdeu gols incríveis por excesso de confiança, enquanto o Brasiliense não diminuiu por falta de qualidade. No final, a torcida atleticana ainda gritou “olé” e viu Juninho meter a bola na trave.

Próximos jogos
Na 33ª rodada, o Atlético enfrenta o Duque de Caxias, fora de casa, no dia 30 de outubro, às 21 horas. Enquanto isso, o Brasiliense recebe o Figueirense, no dia 31 de outubro, às 16h10.

Ficha Técnica

Atlético-GO 5 x 1 Brasiliense

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia – GO
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique – RJ (FIFA)
Público: 3.123 pagantes
Renda: R$ 34.755,00
Cartões amarelos: Chiquinho, Antônio Carlos (Atlético-GO); Thiaguinho, Júlio César (Brasiliense)
Gols: Wesley, aos 15’/1T, Antônio Carlos, aos 16’/1T (cabeça), Elias, aos 19’/1T (falta), Marcão, aos 21’/1T e Anaílson, aos 15’/2T (Atlético-GO); Fábio Junior, aos 18’/2T (Brasiliense)

Atlético-GO
Márcio; Paulo Ricardo (Leandro Amaro), Antônio Carlos, Gilson e Chiquinho; Agenor, Robston, Wesley (Lindomar) e Anailson; Elias e Marcão (Juninho).
Técnico: Artur Neto.

Brasiliense
Guto; Júlio César (Anderson Santos), César Gaúcho, Moacri e Edinho; Juninho, Coquinho, Thiaguinho (Anderson Silveira) e Iranildo; Fábio Junior e Ricardinho (Chimba).
Técnico: Reinaldo Gueldini.