Portuguesa 4 x 3 Guarani - Preparo físico derruba Bugre

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 28 (AFI) – Portuguesa e Guarani justificaram plenamente a expectativa de que fariam o melhor jogo da 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Num jogo eletrizante e de alternativas, a Lusa levou a melhor ao vencer, por 4 a 3, numa brilhante virada no segundo tempo, nesta noite, no Canindé.

A vitória valeu ao time da capital a terceira posição, com 27 pontos, enquanto a primeira derrota fora de casa custou ao Guarani a liderança mantida desde a quarta rodada. Sem vencer há quatro rodadas, com 28 pontos, o time campineiro agora é vice-líder, um ponto atrás do Atlético-GO.

As torcidas não tiveram tempo de respirar. A Portuguesa saiu na frente, com Héverton, mas o Guarani mostrou poder de reação e virou para 3 a 1, com gols de Walter Minhoca, Ricardo Xavier e Maranhão. A Lusa, porém, voltou com força total no segundo tempo, buscou o empate e a vitória, com méritos. Os gols foram marcados por Bruno Rodrigo, e Ygor, ambos de cabeça, e Marco Antônio.

Esquemas mudados
Os dois técnicos surpreenderam com seus desenhos táticos. A Portuguesa optou pelo esquema 4-4-2, o mesmo adotado pelo Guarani que usou três volantes para reforçar a marcação. A Lusa saiu na frente aos cinco minutos. Edno recuperou a bola pelo lado direito e cruzou. A defesa não aliviou e Héverton, na pequena área, só completou para as redes.

Mas o Guarani reagiu rapidamente. Aos 10 minutos, Ricardo Xavier cruzou entre dois zagueiros para Walter Minhoca. O meia, que atuou mais livre, ajeitou e virou rápido. A bola tocou em Fábio e entrou. Tudo igual no placar.

O gol desnorteou a Portuguesa que passou a atacar sem os devidos cuidados na marcação. Era a senha para a virada bugrina. O segundo gol saiu aos 26 minutos, quando Andrezinho cobrou falta pelo alto e Ricardo Xavier subiu mais do que os zagueiros para desviar firme de cabeça.

Aos 31 minutos, num contragolpe, Maranhão entrou na área pelo lado direito e chutou cruzado. A bola passou entre a trave e o goleiro Fábio, que falhou no lance: 3 a 1. Aos 35 minutos, Xavier quase ampliou, o que seria o golpe mortal para a Lusa.

Mudanças acertadas
No início do segundo tempo, Paulo Bonamigo voltou com duas substituições na Portuguesa. O atacante Christian entrou no lugar do apagado meia Fellype Gabriel, enquanto o volante Erick saiu para a entrada de Ygor, com a determinação de ficar na frente da defesa e reforçar a marcação.

As mudanças deram resultado. Christian deu muito trabalho para a marcação adversária, abrindo espaços para seus companheiros. Com a marcação funcionando bem, a Portuguesa mostrou maior volume de jogo, empurrando o Guarani para o campo defensivo.

Melhor em campo, com justiça, a Portuguesa diminuiu aos 14 minutos. Edno cobrou falta pelo lado direito, mandando a bola na pequena área. O zagueiro Bruno Rodrigo subiu mais do que a defesa e cabeceou firme, fazendo 3 a 2.A Lusa continuou criando chances, mas errando nas finalizações. Aos 17 minutos, Edno, debaixo da trave, chutou para fora e aos 23 minutos Christian subiu sozinho e cabeceou para fora.

Quando o time do Guarani pensava ter suportado a pressão, saiu o justo gol de empate. Edno, de novo, cobrou a falta para a área e, desta vez, quem apareceu no primeiro pau foi o volante Ygor, que testou firme no canto esquerdo do goleiro Douglas. A Lusa fazia justiça no placar e, melhor ainda, fez o gol da vitória aos 38 minutos, quando Marco Antônio chutou de longe , a bola desviou na defesa e entrou. A brilhante virada estava decretada.

Preparo físico nota zero

Ficou claro que o preparo físico do Guarani está crítico e o time vem caindo assustadoramente de rendimento na etapa complementar e, nesta terça-feira, na derrota contra a Lusa, a condição física dos jogadores do time campineiro foi determinante para a derrotaGols: Héverton, aos 4, Walter Minhoca, aos 10, Ricardo Xavier, aos 26 e Maranhão, aos 31 minutos do primeiro tempo. Bruno Rodrigo, aos 14, Ygor aos 30 e Marco Antônio aos 38 minutos do segundo tempo.


Próximos jogos
Na sexta-feira à noite, pela 15.ª rodada, a Portuguesa vai enfrentar o ABC, em Natal, enquanto em Campinas o Guarani vai receber o Atlético-GO.

Ficha Técnica

Portuguesa 4 x 3 Guarani

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo-SP.
Renda e público: não disponíveis.
Árbitro: Héber Roberto Lopes-PR (FIFA).
Cartões amarelos: Bruno Rodrigo e Héverton (Portuguesa). Ricardo Xavier e Valdir (Guarani).

Portuguesa
Fábio; César Prates, Bruno Rodrigo, Thiago Gomes e Anderson Paim; Erick (Ygor), Acleisson, Marco Antônio e Fellype Gabriel (Christian e Tatá); Héverton e Edno.
Técnico: Paulo Bonamigo.

Guarani
Douglas; Maranhão (Nei Paraíba), Bruno Aguiar, Valdir e Andrezinho; Cléber Goiano, Glauber, Nunes e Walter Minhoca (Fabinho); Caíque e Ricardo Xavier.
Técnico: Vadão.