Ceará 2 x 0 Campinense - Vozão se salva com dois gols no final

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 27 (AFI) – Mesmo com uma bela atuação do goleiro Fernando, o Campinense foi derrotado neste sábado, pelo Ceará, por 2 a 0, no Estádio Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Veja Também:
Série B: Brasiliense segue na cola do Bugre; Lanterna perde outra

Com este resultado, o Vozão chegou aos nove pontos e subiu para a 15ª colocação, deixando a zona de rebaixamento. Por outro lado, o Campinense permaneceu na lanterna da competição, com apenas três pontos conquistados em oito partidas disputadas.

Muitas chances perdidas
Pelo fato de jogar em casa, o Ceará partiu para cima e perdeu grande chance aos nove minutos. O atacante Preto recebeu passe de Fábio Vidal e chutou em cima do goleiro adversário. Três minutos depois, o Campinense assustou após boa tabela ofensiva. Henrique cruzou para dentro da área e o atacante Marcelinho, de primeira, chutou por cima do gol.

Aos 19 minutos, Esley recebeu livre e de fora da área arriscou, mas o goleiro Fabiano fez boa defesa e espalmou para escanteio. Na seqüência, o goleiro do Campinense lançou errado e Alex Gaibu finalizou para outra boa defesa do goleiro. Aos 22 minutos, Preto invadiu a área do Campinense e bateu cruzado, mas a bola foi para a linha de fundo.

Preto recebeu belo passe, invadiu a área e bateu cruzado, exigindo boa defesa de Fabiano, mas Wellington Amorin pedia livre dentro da pequena área. Aos 31 minutos, Marcelinho cobrou falta de longe e com as pontas dos dedos, o goleiro Lopes mandou para escanteio. Na cobrança, Marcio Bahia desviou na primeira trave e o goleiro fez linda defesa mandando novamente para escanteio.

No último lance de perigo, a zaga do Campinense afastou mal e Wellington Amorin bateu cruzado e a bola passou raspando a trave do goleiro Fabiano.

Gols no final salvam o Vozão
O Campinense voltou mais ligado do intervalo e quase abriu o placar em duas oportunidades. Aos dois minutos, Marcelinho arriscou de fora da área e a bola passou raspando a trave do goleiro adversário. Quatro minutos depois, Nino perdeu gol feito. Após cobrança de falta, o zagueiro subiu livre e cabeceou por cima do gol.

Aos 16 minutos, Welligton Amorin recebeu lindo passe e de frente para o gol chutou, mas o goleiro Fernando fez uma linda defesa, impedindo o primeiro gol do Ceará. Na seqüência, Nino desviou cobrança de escanteio para dentro da área e Marcio Bahia cabeceou para o gol, mas o goleiro Lopes fez linda defesa e mandou para escanteio.

O Campinense voltou a assustar aos 29 minutos. Leo recebeu passe de Marcelinho e arriscou de fora da área, a bola bateu no gramado na frente do goleiro Lopes, que espalmou para o meio da área, mas não tinha ninguém do Campinense. Dois minutos depois, Boiadeiro escapou pela direita e cruzou para dentro da área, Reinaldo cabeceou e o goleiro Fabiano fez linda defesa, impedindo o gol do Vozão.

Aos 38 minutos, o Ceará chegou ao tão procurado gol. Boiadeiro cobrou escanteio e o zagueiro Fabrício desviou na primeira trave, sem chances para Fabiano, que chegou a tocar na bola. Quatro minutos depois, o Ceará ampliou. Boiadeiro puxou contra-ataque e deu belo passe para Reinaldo. O atacante dominou e bateu cruzado, sem chances para Fernando.

Próximos Jogos
Pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Ceará realiza o clássico contra o Fortaleza, no sábado, às 16h10, fora de casa. No mesmo dia e horário, o Campinense enfrenta o América-RN, no Estádio Amigão.

Ficha Técnica

Ceará 2 x 0 Campinense

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza – CE
Árbitro: Andrey da Silva e Silva - PA
Cartões Amarelos: Alex Gaibu, Lopes, Heleno e Esley (Ceará); Henrique, Léo e Márcio Bahia (Campinense)
Gols: Fabrício aos 38’/2T e Reinaldo aos 42’/2T (Ceará)

Ceará
Lopes; Andrezinho (Boiadeiro), Fabrício, Erivélton e Fábio Vidal; Michel, Heleno, Esley (Reinaldo) e Alex Gaibu (Mizael); Wellington Amorim e Preto.
Técnico: Paulo César Gusmão.

Campinense
Fabiano; Thompson, Émerson, Nino e Fernandes (Welligton); Mica (Léo), Márcio Bahia, Henrique e Guilherme; Jaílton (Rodrigo Broa) e Marcelinho.
Técnico: Argel.