Botafogo 1 x 3 Atlético-GO - Virada do Dragão coloca Fogão mais perto da Série B!

Essa foi a quinta derrota seguida do alvinegro, que segue na lanterna e em situação bastante complicada

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 20 (AFI) - Mais uma pá de cal foi jogada em cima do Botafogo na tarde desta quarta-feira. Apesar de ter saído na frente do placar, o Fogão sofreu um apagão e acabou perdendo para o Atlético-GO, por 3 a 1, de virada, em pleno Engenhão, pela 31ª rodada do Brasileirão.

A quinta derrota seguida mantém o Botafogo na lanterna do campeonato, com 23 pontos. A diferença para o primeiro time fora da zona de rebaixamento é de nove, mas pode ficar em 12 no encerramento da rodada. Faltam sete jogos para o Fogão.

Espaço incorporado por HTML (embed)

O Atlético-GO, por sua vez, encerrou um jejum de quatro jogos sem vitória, encaminhou a permanência na elite e entrou de vez na briga por uma vaga na Copa Sul-Americana de 2021.

FRACO, FRACO
O primeiro tempo foi fraco no Engenhão, principalmente por parte do Botafogo, que precisava da vitória para seguir sonhando com a permanência na elite. O Atlético-GO começou desligado, mas entrou aos poucos na partida e criou uma boa oportunidade aos 24 minutos.

Janderson recebeu lançamento e passou para Marlon Freitas finalizar. Meio sem jeito, Wellington Rato desviou pela linha de fundo. A resposta do Botafogo veio pelo alto. Marcelo Benevenuto cabeceou após cobrança de escanteio e Jean fez grande defesa. Mas foi só.

Botafogo saiu na frente, mas levou a virada do Atlético (Foto: Victor Silva/Botafogo)
Botafogo saiu na frente, mas levou a virada do Atlético (Foto: Victor Silva/Botafogo)

FOGÃO NA FRENTE
O Atlético-GO voltou do intervalo em cima do Botafogo e criou boa oportunidade logo no primeiro minuto. Pereira finalizou colocado e Diego Loureiro espalmou. Na sequência, Janderson soltou a bomba na rede pelo lado de fora.

Um lance incrível aconteceu aos oito minutos. Pedro Raul ajeitou de cabeça e Matheus Babi, dentro da pequena área, desviou para milagre de Jean. Em um contra-ataque mortal, o Botafogo abriu o placar aos 17 minutos.

Bruno Nazário escapou em velocidade, foi derrubado, mas o árbitro deu vantagem. Pedro Raul tabelou com Victor Luis e bateu para a defesa de Jean. No rebote, Matheus Babi pegou de primeira e dessa vez o goleiro rubronegro não conseguiu fazer a defesa, apesar de ter tocado na bola.

BARROCA MUDA DISCURSO - FALAR POUCO E HONRAR A CAMISA


DUROU POUCO
Mas a alegria do Botafogo durou três minutos. Após confusão dentro da área, Zé Roberto ajeitou e Danilo Gomes soltou a bomba de primeira, sem chances para Diego Cavalieri. A situação alvinegra, que já era complicada, ficou ainda mais aos 33 minutos.

Dudu cruzou rasteiro, Zé Roberto se antecipou a marcação de Marcelo Benevenuto e mandou de primeira no canto de Cavalieri. O Botafogo perdeu uma chance incrível de empate aos 40 minutos. Kalou saiu na cara de Jean, mas cabeceou em cima do goleiro rubronegro.

A pá de cal foi jogada aos 47 minutos. José Welison cortou para trás e a bola sobrou para Janderson, que na segunda tentativa conseguiu o passe para Vitor. O atacante só teve o trabalho de empurrar para o gol aberto.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pela 32ª rodada. O Botafogo faz o clássico contra o Fluminense, às 20h30, em São Januário, no Rio de Janeiro, e o Atlético-GO recebe o Fortaleza, às 19h15, no Antônio Accioly, em Goiânia.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
31ª rodada
Data
20/01/2021
Horário
17h00
Local
Nilton Santos - Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro
Ramon Abatti Abel (SC)

Assistentes
Alex dos Santos (SC) e Éder Alexandre (SC)

Cartões Amarelos
Botafogo-RJ: Caio Alexandre, Barrandeguy
Atlético-GO: Pereira, Oliveira

Gols
Botafogo-RJ: Matheus Babi 17' 2T
Atlético-GO: Danilo Gomes 20' 2T, Zé Roberto 33' 2T, Vitor 47' 2T
Botafogo-RJ
Diego Loureiro;
Kevin (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis;
José Welison, Caio Alexandre, Bruno Nazário (Ênio) e Matheus Nascimento (Iván Angulo);
Pedro Raul (Kalou) e Matheus Babi.
Técnico: Eduardo Barroca
Atlético-GO
Jean;
Dudu, João Victor, Eder e Natanael;
Pereira, Marlon Freitas e Wellington Rato (Vitor Leque);
Janderson, Zé Roberto (Oliveira) e Danilo Gomes (Gilvan).
Técnico: Marcelo Cabo