Internacional 2 x 0 Vasco - Quarta vitória seguida e volta à liderança do Brasileiro

No momento tem os mesmos 34 pontos do Flamengo, mas leva vantagem no saldo de gols: 15 a 11. E vai secar o Atlético Mineiro.

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 18 (AFI) - O Internacional emplacou a sua quarta vitória consecutiva ao bater o Vasco por 2 a 0, neste domingo à noite, no Beira-Rio, em Porto Alegre pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, atingiu os 34 pontos e dorme na liderança provisória. No momento tem os mesmos 34 pontos do Flamengo, mas leva vantagem no saldo de gols: 15 a 11.

O Colorado só pode ser superado pelo Atlético Mineiro que fecha a rodada na segunda-feira diante do Bahia, em Salvador. Os mineiros podem chegar aos mesmos 34 pontos e retomarem a liderança desde que vençam por três gols de diferença, porque têm 13 gols de saldo.

O Vasco completou seis jogos sem vitória e continua com 18 pontos, agora mais preocupado com o bloco dos times ameaçados pelo rebaixamento. A partir da segunda-feira vai ter o comando do técnico português Ricardo Sá Pinto, contratado para substituir Ramon Menezes.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS


PRESSÃO INICIAL
Desde o início, o Internacional assumiu a disposição de pressionar, diminuir os espaços do Vasco e tentar o gol. Apesar do maior volume, porém, não criou chances agudas para abrir o placar. Mas o esforço foi compensado aos 24 minutos, quando saiu o primeiro gol.

A jogada começou com Marcos Guilherme que fez o passe para Patrick, pelo lado esquerdo. O cruzamento saiu para Thiago Galhardo que, de costas, rolou a bola pra trás de onde saiu o chute colocado de Edenilson no canto esquerdo de Fernando Miguel.

Abraços para Thiago Galhardo, 14 gols pelo Inter
Abraços para Thiago Galhardo, 14 gols pelo Inter

PÊNALTI E ARTILHEIRO
Aos 34 minutos saiu o pênalti, após rápida troca de passes no ataque. Patrick tabelou com Thiago Galhardo que fez o passe para Abel Hernandez, que ajeitou de peito para o próprio artilheiro. Leandro Castan chegou atrasado e cometeu o pênalti.

Na cobrança, Thiago Galhardo deslocou Fernando Miguel que caiu do lado esquerdo, oposto de onde entrou a bola.É o 14.º gol do artilheiro do Brasileirão.

A única chance vascaína no primeiro tempo saiu em jogada individual de German Cano. Ele pegou a bola na intermediária, desceu pela esquerda e bateu cruzado. Mas a bola saiu para fora sob os olhares assustados do goleiro Marcelo Lomba.

Vibração de Thiago Galhardo
Vibração de Thiago Galhardo

VASCO MUDADO
O Vasco voltou mais adiantado no segundo tempo, mas sem ameaçar Marcelo Lomba. Aos 10 minutos, em sua primeira estocada, o time gaúcho ameaçou numa finalização dentro da área de Thiago Galhardo, defendida por Fernando Miguel.

Aos poucos, o Vasco foi perdendo seu poderio ofensivo dominado pela boa marcação do Internacional. O placar quase foi ampliado aos 29 minutos, quando Edenilson arriscou de longe e Fernando Miguel espalmou.

Ao mesmo tempo em que queimou suas cinco substituições, Eduardo Coudet pediu para que o Internacional controlasse apenas a posse de bola até o apito final.

LIBERTADORES E BRASILEIRO
Pelo Brasileiro, o Internacional só volta a campo no próximo domingo, de novo em casa, diante do Flamengo, num choque pela liderança. Mas antes disso, vai tentar confirmar sua vaga nas oitavas da Copa Libertadores.

Na quinta-feira à noite vai até Santiago do Chile para enfrentar o Universidad Católica pela sexta rodada do Grupo E, onde é vice-líder com oito pontos, dois atrás do classificado Grêmio, com 10. O América de Cali tem cinco e o Católica, com quatro, está eliminado.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
17ª rodada
Data
18/10/2020
Horário
18h15
Local
Beira-Rio - Porto Alegre (RS)
Árbitro
Bráulio da Silva Machado (SC)

Assistentes
Kleber Lucio Gil (SC) e Alex dos Santos (SC)

Cartões Amarelos
Internacional-RS: Victor Cuesta
Vasco da Gama-RJ: Leandro Castan

Gols
Internacional-RS: Edenilson 24' 1T, Thiago Galhardo 38' 1T
Internacional-RS
Marcelo Lomba;
Rodinei,Zé Gabriel, Victor Cuesta e Uendel;
Rodrigo Lindoso (Praxedes), Edenilson, Marcos Guilherme (Rodrigo Moledo) e Patrick (Rodrigo Dourado);
Thiago Galhardo (D’Alessandro) e Abel Hernández (Yuri Alberto).
Técnico: Eduardo Coudet
Vasco da Gama-RJ
Fernando Miguel;
Yago Pikachu, Miranda, Leandro Castan e Henrique;
Andrey (Fellipe Bastos), Marcos Junior (Guilherme Parede), Carlinhos e Benítez (Vinícius);
Talles Magno e Cano
Técnico: Alexandre Grasseli