Coritiba 1 x 0 Atlético-GO - Na disposição e Coxa dorme fora da zona de rebaixamento

O time do Paraná deixou a zona de rebaixamento, com 19 pontos, em 16.º lugar. O Atlético-GO segue em posição intermediária

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 31 (AFI) - O Coritiba voltou a vencer no Campeonato Brasileiro após as derrotas para Santos e Ceará, ambas por 2 a 1. Neste sábado à noite bateu por 1 a 0 o Atlético-GO, no estádio Couto Pereira, em jogo válido pela 19.ª rodada, a última do primeiro turno.

Pelo menos, de forma provisória, o time do Paraná deixou a zona de rebaixamento, com 19 pontos, em 16.º lugar. O Atlético-GO completou quatro jogos sem vitória e continua com 22 pontos, em 12.º lugar.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS E O GOL

INTERINO VENCE
A vitória diminui a tensão, mas ainda deixa o Coritiba bem ameaçado de queda. O time foi dirigido, de maneira interina, por Pachequinho, com Rodrigo Santana, escolhido para substituir Jorginho, apenas assistindo o jogo de um dos camarotes.

Nem poderia, porque não consta na lista de credenciados do clube.

GOL RÁPIDO
O Coritiba abriu o placar em sua primeira chegada ao ataque. O experiente Ricardo Oliveira recebeu a bola do lado esquerdo, fez o passe para Giovanni Augusto que ajeitou para Matheus Galdezani. Dentro da área ele bateu de lado, quase de voleio, a bola desviou num defensor e entrou no canto direito de Jean.

O gol diminuiu a tensão do time da casa, que sentiu o domínio do visitante. Com maior domínio de bola, o Atlético-GO chegava ao ataque com perigo. Aos 17 minutos, Natanael cruzou co lado esquerdo para o meio da área. Matheus Vargas cabeceou e Wilson deu um tapa por cima do travessão.

Coritiba fez o gol no começo e se segurou depois
Coritiba fez o gol no começo e se segurou depois

OUTRA DEFESA
O goleiro voltou a espalmar aos 25 minutos quando a defesa perdeu a bola e Zé Roberto arriscou um chute de virada da linha da grande área. As chances comprovavam a superioridade atleticana, enquanto o Coritiba só tinha uma única opção: a ligação direta e longa, quase sempre, em busca de Ricardo Oliveira.

Mas o Coritiba mostrou eficiência nos arremates, porque no seu segundo chute a gol, quase que amplia aos 39 minutos. Ele recebeu a bola do lado esquerdo, desceu em diagonal e abriu espaço para o chute. Na frente da área ele chutou forte, a bola encobriu o goleiro Jean e explodiu no travessão.

CENÁRIO DO JOGO
Com a necessidade de se manter no ataque, o Atlético deu espaços para os contragolpes do Coritiba. Ele até marcou o segundo gol, mas foi corretamente anulado pelo VAR.

Após cobrança de falta na frente da área, a bola sobrou para Neílton que deu um toque por cima na saída do goleiro Jean. Imediatamente os atleticanos reclamaram o toque de mão de Neílton, realmente confirmado pelas imagens do VAR.

DUAS GRANDES CHANCES
A partir daí, os dois times fizeram suas opções de jogo. O Coritiba só na defesa para segurar o Atlético, de maior posse de bola. Mas o visitante não chegava com boas condições de concluir. O goleiro Wilson só voltou a fazer uma grande defesa aos 34 minutos, num chute cruzado de Wellington Rato. A bola quicou na pequena área e o goleiro espalmou para escanteio.

A última chance do empate atleticano saiu aos 49 minutos, quando Wellington Rato bateu de chapa, a bola tocou de leve no travessão e saiu. Desta vez, Wilson deu sorte.

PRÓXIMOS JOGOS
No próximo fim de semana, pela abertura do returno, o Coritiba vai enfrentar o Internacional, em Porto Alegre, domingo, às 16 horas. O Atlético-GO vai receber em Goiânia o Corinthians, sábado, às 21 horas, no duelo contra seu ex-técnico Vagner Mancini, agora dirigindo o time paulista.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
19ª rodada
Data
31/10/2020
Horário
19h00
Local
Couto Pereira - Curitiba (PR)
Árbitro
Daniel Nobre Bins (RS)

Assistentes
Michael Stanislau (RS) e Andre da Silva Bitencourt (RS)

Cartões Amarelos
Coritiba-PR: Nathan Silva, Matheus Galdezani
Atlético-GO: Matheus Vargas , Éder , Zé Roberto, Willian Maranhão

Gols
Coritiba-PR: Matheus Galdezani 7' 1T
Coritiba-PR
Wilson;
Matheus Sales, Nathan silva, Sabino e Willian Matheus;
Hugo Moura, Matheus Galdezani (Natanael) e Giovanni Augusto (Sarrafiore);
Cerutti (Nathan), Ricardo Oliveira (Rodrigo Muniz) e Neílton (Matheus Bueno).
Técnico: Pachequinho (interino)
Atlético-GO
Jean;
Dudu, João Victor, Éder (Gilvan) e Natanael;
Willian Maranhão (Júnior Brandão), Marlon Freitas e Chico (Wellington Rato);
Gustavo Ferrareis (Matheuzinho), Zé Roberto e Matheus Vargas (Janderson).
Técnico: Eduardo Souza (interino)