Atlético-MG 2 x 0 Botafogo - Galo garante vaga na Sul-Americana de 2020

O time mineiro se despediu da torcida na temporada com uma imponente vitória sobre o Fogão

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 04 (AFI) - O Atlético-MG fez valer o fator casa e garantiu a classificação para a Copa Sul-Americana de 2020 na noite desta quarta-feira ao ganhar do Botafogo, por 2 a 0, no Estádio Mineirão, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

A segunda vitória seguida fez o Atlético-MG chegar aos 48 pontos e subir para a 11ª colocação. Livre de rebaixamento e ainda na briga por uma vaga na Sul-Americana, o Botafogo estacionou nos 42 e é o 14º colocado.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo, às 16 horas, pela última rodada. O Atlético-MG enfrenta o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre, enquanto o Botafogo recebe o desesperado Ceará, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS E OS GOLS !

POUCA EMOÇÃO
O jogo começou com o Atlético-MG partindo para cima do Botafogo e a primeira oportunidade veio antes dos dez minutos. Di Santo recebeu dentro da área, dominou no peito e finalizou em cima do adversário. Aos 15, Otero arriscou de fora da área e Gatito Fernández espalmou para escanteio.

Envolvido em uma polêmica recentemente ao comemorar o título da Libertadores conquistado pelo Flamengo, Guga era vaiado pela torcida a cada toque na bola. Patric, inclusive, chegou a pedir apoio ao companheiro de posição.

Jair comemora o primeiro gol do Atlético-MG sobre o Botafogo
Jair comemora o primeiro gol do Atlético-MG sobre o Botafogo

Aos poucos, o Botafogo foi conseguindo equilibrar a partida, mas mesmo assim tinha dificuldades para chegar ao gol de Cleiton. O técnico Vagner Mancini precisou fazer a primeira alteração aos 33 minutos. Marquinhos não se sentiu bem após choque de cabeça e deu lugar para Luan.

PRESSÃO
O Atlético-MG chegou a abrir o placar com Réver, mas o bandeirinha assinalou impedimento do zagueiro, que foi confirmado pelo VAR. Aos 39, Otero cobrou falta com força e Gatito espalmou para escanteio. No minuto seguinte, não teve jeito para o goleiro botafoguense.

Cazares recebeu de Guga e deixou o marcador no chão antes de cruzar rasteiro. Livre, Jair dominou e encheu o pé no cantinho. Na frente no placar, o Atlético-MG valorizou a posse da bola até o intervalo.

JOGO FICOU ABERTO


Mesmo na frente do placar, o time mineiro continuou marcando o Botafogo em cima. Aos nove, Cazares recebeu na entrada da área e bateu colocado. Gatito Fernández fez a defesa sem dar rebote.

Patric foi até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Luan. No susto, Joel Carli evitou o segundo gol atleticano.

Aos 18, Jair recebeu dentro da área e bateu por cobertura, exigindo grande defesa de Gatito. A resposta do Botafogo veio na sequência. Luiz Fernando cruzou rasteiro e Cícero, com o gol aberto, finalizou de primeira rente a trave. O castigo pelo gol feito desperdiçado veio aos 23.

GALO AMPLIOU
Patric cruzou e Luan se antecipou a Lucas Barros para cabecear, marcando o segundo do Atlético-MG. Aos 26, Luis Henrique invadiu a área nas costas de Guga e bateu em cima de Cleiton. Depois, Otero finalizou ao lado da trave de Gatito.

O Botafogo saiu desesperado em busca do primeiro gol e passou a dar espaço para os contra-ataques do Atlético-MG. Em um deles, Luan escapou em velocidade e bateu para fora. No finalzinho, Luis Henrique e João Paulo exigiram boas defesas de Cleiton.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
37ª rodada
Data
04/12/2019
Horário
19h30
Local
Mineirão - Belo Horizonte (MG)
Árbitro
Leandro Pedro Vuaden (RS)

Renda
R$ 162.095,00
Assistentes
José Eduardo Calza (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)

Público
27.924 pagantes
Cartões Amarelos
Atlético-MG: Patric
Botafogo-RJ: Cícero, Luiz Fernando, Diego Souza

Gols
Atlético-MG: Jair 40' 1T, Luan 23' 2T
Atlético-MG
Cleiton;
Guga, Igor Rabello, Réver e Patric;
Zé Welison, Jair (Vinícius), Otero, Cazares e Marquinhos (Luan);
Di Santo (Geuvânio).
Técnico: Vágner Mancini
Botafogo-RJ
Gatito Fernández;
Marcinho, Marcelo Benevenuto, Joel Carli e Lucas Barros;
Cícero (Wenderson), João Paulo e Leo Valencia (Luis Henrique);
Luiz Fernando (Vinícius Tanque), Diego Souza e Rhuan.
Técnico: Alberto Valentim