Palmeiras x Ceará - Equipes se reencontram após vitória emblemática do Vovô

Time alvinegro derrubou a invencibilidade de 33 jogos que os palmeirenses ostentavam até julho

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 01 (AFI) - Responsável por derrubar a invencibilidade 33 jogos que o Palmeiras viveu até o dia 20 de julho da atual temporada, o Ceará cruzará novamente o caminho palmeirense. Ainda sonhando com o título do Brasileirão, o Verdão recebe o Vovô na Arena Palmeiras, a partir das 19 horas deste sábado, pela 30ª rodada.

Vice-líder, com 60 pontos, o Palmeiras vem muito empolgado depois de ter vencido o clássico contra o São Paulo por 3 a 0, na última quarta-feira. Além disso, a distância em relação ao líder Flamengo, que era de dez pontos, caiu para oito quando os rubro-negros empataram por 2 a 2 com o Goiás, na quinta. A distância ainda é grande, mas as chances existem e os alviverdes se apegam a elas.

Do outro lado, mesmo sem perder há três jogos, com duas vitórias e um empate, o Ceará continua sob grande risco de, em 15º lugar, com 33 pontos, a três do Fluminense, o primeiro time dentro da degola. Na última vez em que encontrou o Palmeiras, o time cearense venceu por 2 a 0 e encerrou série invicta dos paulistas no Brasileirão, que durava desde a temporada passada.

DE VOLTA
O atacante Luiz Adriano foi a grande novidade da semana no Palmeiras na tarde. Recuperado de lesão muscular, o centroavante participou das atividades com bola. Isso significa que ele poderá retornar ao time titular na partida diante do Ceará.

Foto: Divulgação / Ceará SC
Foto: Divulgação / Ceará SC

Luiz Adriano não atua desde 9 de outubro, quando a equipe foi derrotada pelo Santos. O atleta foi substituído no primeiro tempo por conta de uma contusão muscular. Com a ausência de Luiz Adriano, Deyverson ganhou espaço. Na vitória sobre o São Paulo por 3 a 0, quarta-feira, no estádio do Palmeiras, ele completou seu 100º jogo com a camisa alviverde e teve boa atuação, a exemplo do que havia acontecido na vitória diante do Avaí.

Entre as outras opções do elenco, Borja está em baixa e Henrique Dourado ainda não foi titular desde que se recuperou de uma fratura na tíbia direita.

DEFESA DESFIGURADO
O Ceará irá a campo sem três titulares do sistema defensivo. O zagueiro Tiago Alves ainda não está recuperado de uma lesão no joelho direito e continua de fora. Juntam-se a ele o também zagueiro Luiz Otávio, poupado por cansaço muscular, e o lateral-esquerdo João Lucas, vetado em razão de uma lesão na coxa. As baixas preocupam o técnico Adilson Batista, que considera a marcação como ponto chave para que seu time tenha alguma chance contra o Palmeiras.

“Como eu já disse, vai ser outra pedreira. Teremos dificuldade, pela nossa esquerda vão subir Dudu, o Willian, jogadores de qualidade. Então, não podemos deixar eles jogaram, temos que anular, com marcação forte, ao mesmo tempo em que tentaremos fazer o nosso jogo”, avaliou o treinador.

Adilson chegou a afirmar que Eduardo Brock seria utilizado na lateral-esquerda, assim como ocorreu durante a vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, mas a situação de Luiz Otávio o obriga a escalar Brock como parceiro de Valdo na zaga. A vaga na esquerda ficará, portanto, com Cristovam, que é lateral-direito de origem e será improvisado do lado oposto ao que está acostumado.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
30ª rodada
Data
02/11/2019
Horário
19h00
Local
Allianz Parque - São Paulo (SP)
Árbitro
Felipe Fernandes de Lima (MG)

Renda
R$ 1.777.812,70
Assistentes
Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Marcus Vinicius Gomes (MG)

Público
29.019 pagantes
Cartões Amarelos
Palmeiras-SP: Vitor Hugo, Weverton
Ceará-CE: Cristovam

Gols
Palmeiras-SP: Zé Rafael 16' 1T
Palmeiras-SP
Weverton;
Mayke (Jean), Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa;
Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima);
Zé Rafael, Dudu e Deyverson (Henrique Dourado).
Técnico: Mano Menezes
Ceará-CE
Diogo Silva;
Samuel Xavier, Valdo, Eduardo Brock e Cristovam;
Auremir, Fabinho (Ricardinho), Pedro Ken e Chico (Thiago Galhardo)
Bergson e Felipe Baixola
Técnico: Adilson Batista