Atlético-MG 0 x 1 Athletico-PR - Furacão varre Galo do sonho da Liberta

Time mineiro ainda tinha esperanças, mas viu vaga no torneio do ano que vem se complicar

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 24 – O sonho do Atlético-MG de buscar a vaga na Libertadores ficou ainda mais longe neste domingo. No Mineirão, o Galo acabou derrotado pelo Athletico-PR, por 1 a 0, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jovem Vitinho marcou o único gol da partida.

Com o título da Libertadores do Flamengo, no último sábado, o Campeonato Brasileiro ganhou mais uma vaga para a Libertadores. Desta forma, o Atlético-MG ainda tinha esperanças, mas ficou estacionado em 13º lugar, com 41 pontos, longe do G8 do Brasileirão. Com vaga assegurada no torneio da América no ano que vem, o Athletico é o quinto, com 56.

VEJA MELHORES MOMENTOS E GOL NO FINAL !



QUE COMEÇO

O Atlético-MG colocou em campo uma escalação ofensiva, com apenas um volante e Luan recuado, jogando como meio-campista. A nova formação deu resultado e o time mineiro começou o duelo em cima, pressionando o adversário. Logo aos seis minutos, Cazares levantou para área e Fábio Santos deu um leve desvio de cabeça. Antes que a bola cruzasse a linha, Santos saltou no canto e desviou para escanteio.
Na esperteza de Luan, o Atlético-MG chegou a abrir o placar. Após cobrança de falta rápida do meia, Di Santo completou a jogada para o fundo das redes. A arbitragem invalidou o lance assinalando impedimento do centroavante argentino.

FICOU NO QUASE
Os paranaenses conseguiram equilibrar a partida em busca de um contra-ataque.

Sem sucumbir à pressão na saída de bola do rival, o Athletico-PR encontrou espaço para levar perigo. Vitinho aproveitou cruzamento de Nikão e saída errada de Cleiton e fez um leve desvio de cabeça. A bola saiu pela linha de fundo por pouco.

Apesar do susto, os donos da casa encontraram liberdade e seguiram trocando passes, mas encontraram dificuldades em acertar a última bola. Numa das raras oportunidades, Marquinhos recebeu de Cazares e finalizou cruzado. Santos caiu bem para fazer a defesa.

MEXIDAS?

O Atlético-MG tentou voltar dos vestiários com a mesma postura do primeiro tempo. Di Santo e Marquinhos com perigo, mas a defesa paranaense conseguiu escapar ilesa. Os mineiros novamente tiveram gol anulado desta vez com Patric. Ele recebeu bola longa e tocou na saída de Santos, mas a arbitragem consultou o VAR e invalidou o lance. Os donos da casa seguiram melhores e por pouco não abriram o placar aos 19 minutos. Cazares fez linda jogada individual, passou por Santos. Sem ângulo, o meia mandou para trás e encontrou Otero, que carimbou a trave.

VAIAS DA TORCIDA

Logo na sequência, as vaias tomaram conta do Mineirão quando Cazares foi substituído por Bruninho. Os torcedores reclamaram e xingaram bastante o técnico Vagner Mancini. A saída do colombiano matou o ataque mineiro.

O Athletico aproveitou o momento e abriu o placar aos 41 minutos. A defesa do Atlético-MG cortou a bola parcialmente, Vitinho ficou com a sobra e mandou no ângulo de Cleiton, marcando belo gol.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a jogar no meio de semana. O Atlético-MG visita o Bahia, na quarta-feira, às 21 horas, na Arena Fonte nova, em Salvador. No mesmo dia, mas às 21h30, o Grêmio encara o Athletico-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
34ª rodada
Data
24/11/2019
Horário
16h00
Local
Mineirão - Belo Horizonte (MG)
Árbitro
Edina Alves Batista (SP)

Renda
R$ 209.440,00
Assistentes
Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

Público
34.432 pagantes
Cartões Amarelos
Atlético-MG: José Welison, Geuvânio, Otero
Athletico -PR: Braian Romero, Thonny Anderson

Gols
Athletico -PR: Vitinho 41' 2T
Atlético-MG
Cleiton;
Patric, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos;
José Welison, Luan (Vinícius), Otero (Geuvânio) e Cazares (Bruninho);
Marquinhos e Di Santo.
Técnico: Vagner Mancini
Athletico -PR
Santos;
Madson, Pedro Henrique (Robson Bambu), Léo Pereira e Abner;
Wellington, Bruno Guimarães (Erick) e Nikão;
Thonny Anderson, Vitinho e Marco Ruben (Braian Romero).
Técnico: Eduardo Barros