Cruzeiro 1 x 1 Inter - E mais uma rodada na zona da degola...

Resultado aumentou o jejum de vitórias celeste para seis jogos

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 05 - Com um gol de pênalti polêmico, convertido por Fred e só assinalado pelo juiz após recorrer à arbitragem de vídeo, o Cruzeiro empatou por 1 a 1 com o Internacional, no final da noite deste sábado, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Espaço incorporado por HTML (embed)

O resultado, porém, não serviu para aliviar o drama da equipe cruzeirense em sua luta contra o rebaixamento, pois a fez somar apenas 20 pontos na 17ª posição. E o time comandado pelo técnico Abel Braga corre o risco de cair para a 18ª colocação neste domingo, quando o CSA, com 19 pontos, enfrenta o Avaí em Maceió no complemento desta rodada.

O empate também foi amargo para o Internacional, que caiu da quinta para a sexta posição, com 38 pontos - foi ultrapassado pelo São Paulo, que horas mais cedo derrotou o Fortaleza por 2 a 1, no Pacaembu, e passou a contabilizar 39 pontos

VINGANÇA?
O confronto deste sábado marcou também o reencontro dos dois times que se enfrentaram na semifinal da Copa do Brasil deste ano. Na ocasião, a equipe gaúcha foi muito superior, ganhando por 1 a 0 no Mineirão e depois por 3 a 0 no Beira-Rio.

Para o Cruzeiro, além de uma "vingança" após a decepção na competição de mata-mata, um triunfo também significaria a sua primeira vitória no returno do Brasileirão, mas este jejum foi ampliado para quatro jogos nesta segunda metade do torneio.

E a equipe colorada chegou a dar a impressão que poderia voltar a atropelar o Cruzeiro ao abrir o placar já aos 9 minutos do primeiro tempo com um belo gol. Em uma rápida troca de passe, Nico López deu uma ótima assistência de cabeça para Nonato, que invadiu a grande área pelo lado esquerdo e tocou por baixo do goleiro Fábio para fazer 1 a 0.


RAPOSA RESPONDE

O Cruzeiro respondeu aos 12 minutos, com David acionado Thiago Neves da esquerda. O experiente meia se livrou da marcação de Cuesta e finalizou para a bola passar perto do travessão de Marcelo Lomba.

O Inter, porém, não se assustou com o ímpeto adversário e voltou a se ver perto de marcar aos 15, desta vez com Nico López levando perigo em finalização que saiu perto do gol de Fábio.

APOIO DA TORCIDA
Com bom apoio de sua torcida no Mineirão, o time cruzeirense começou a ter maior volume ofensivo e desperdiçou uma outra grande oportunidade de empatar o jogo aos 38 minutos, quando David levou a melhor sobre a marcação de um defensor após ser acionado por Thiago Neves e, na cara de Lomba, arrematou para fora.

REVIRAVOLTA

Na etapa final, o Inter retornou ao campo com D'Alessandro no lugar de Nico López, mas o Inter seguia sem engrenar no setor ofensivo e sofria com as investidas dos cruzeirenses. E em uma delas, Orejuela acabou recebendo uma bola na grande área e, ao tentar se livrar da marcação, cavou um pênalti ao ser tocado de leve por Patrick.

O lateral desabou em campo em uma reação exagerada, mas o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães considerou que foi pênalti mesmo depois de rever o lance com o VAR.

REVOLTA COLORADA

A decisão revoltou os jogadores do Inter e o técnico Odair Hellmann, que esbravejou muito contra a arbitragem. Edenilson, por reclamação, foi punido com um amarelo. Com a bola na marca do pênalti, Fred foi para a cobrança e bateu com tranquilidade no canto esquerdo de Lomba, que caiu para o lado direito.

E depois o Inter perdeu Nonato, lesionado, que deu lugar a Neilton. Guerrero, apagado no jogo, por muito pouco não marcou em uma cobrança de falta em que a bola passou perto do gol de Fábio, aos 24 minutos.


MAIS PRESSÃO

O Cruzeiro, empolgado com o apoio dos seus torcedores, voltou a pressionar e só não marcou no minuto seguinte porque Lomba operou um "milagre" com uma incrível defesa após cabeçada de Robinho, cara a cara, após um cruzamento de David.

Com o seu time precisando da vitória para aumentar suas chances de sair da zona de rebaixamento nas rodadas seguintes - nesta isso ainda não era possível -, Abel resolveu fazer três modificações em um intervalo de seis minutos, sacando David, Jadson e Thiago Neves, substituídos respectivamente por Ezequiel, Mauricio e Sassá.

Mas nenhum destes três que entraram se viram perto de balançar as redes ou de ajudar o Cruzeiro a fazer um gol. Quem teve a sensação que poderia marcar novamente foi Fred, mas o atacante desta vez parou em nova boa defesa de Lomba após receber cruzamento de Egídio e finalizar. E jogo ficou mesmo no 1 a 1.

PRÓXIMOS JOGOS

Na próxima rodada, o Inter vai até Maceió enfrentar o CSA, na quarta-feira, às 19h15, no estádio Rei Pelé. Na mesma noite, o Cruzeiro terá pela frente o Fluminense, às 21h30, em novo compromisso no Mineirão.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
23ª rodada
Data
05/10/2019
Horário
21h00
Local
Mineirão - Belo Horizonte (MG)
Árbitro
Wagner do Nascimento Magalhaes - RJ

Renda
R$ 224.779,50
Assistentes
Marcelo Carvalho Van Gasse - SP e Carlos Henrique Alves de Lima Filho - RJ

Público
18.222 pagantes (22.561 presentes)
Cartões Amarelos
Cruzeiro-MG: Cacá, Éderson, Sassá, Thiago Neves
Internacional-RS: Nonato, Marcelo Lomba

Gols
Cruzeiro-MG: Fred 17' 2T
Internacional-RS: Nonato 10' 1T
Cruzeiro-MG
Fábio;
Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio;
Ederson, Jadson (Maurício), Robinho e Thiago Neves (Sassá);
David (Ezequiel) e Fred
Técnico: Abel Braga
Internacional-RS
Marcelo Lomba;
Heitor (Bruno), Bruno Fuchs, Victor Cuesta e Uendel;
Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Neílton) e Patrick;
Nico López (D'Alessandro) e Guerrero
Técnico: Odair Hellmann