Chapecoense 0 x 1 Flamengo - Mengão afunda Chape e "seca" o Palmeiras

Invicto há nove jogos no Brasileirão, o time rubro-negro pode abrir até seis pontos do vice-líder no final da rodada

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 06 (AFI) - Deu a lógica no duelo dos opostos em Chapecó. Apesar de ter desfalques importantes - Filipe Luis, Arrascaeta e Gabigol -, o Flamengo aumentou ainda mais o desespero da Chapecoense ao vencer por 1 a 0, na Arena Condá, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O placar ainda poderia ter sido mais elástico se não fossem as inúmeras chances desperdiçadas pelo Flamengo, que dominou a partida do início ao fim. Dúvida depois de ter sido poupado do treinamento de sábado, Bruno Henrique foi o autor do único gol da partida.

OS NÚMEROS
Invicto há nove dez - 13 contando a Copa Libertadores -, o Flamengo continua na liderança isolada, com 52 pontos, seis a mais que o Palmeiras, que recebe o Atlético-MG neste domingo.

No outro extremo da tabela, a Chapecoense chegou ao oitavo jogo sem vitória e segue na lanterna, com 15.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DO JOGO !

COMEÇOU COM TUDO
O Flamengo precisou de apenas 55 segundos para levar perigo ao gol de Tiepo. Uma das novidades na escalação, o jovem Reinier cruzou para dentro da área e Bruno Henrique, que era dúvida, finalizou de primeira pela linha de fundo. Na sequência, os papéis se inverteram.

Bruno Henrique ganhou pelo alto e ajeitou de cabeça. A zaga da Chapecoense parou e Reinier desviou de carrinho para fora. A pressão rubro-negra parecia não ter fim. Aos 18, Bruno Henrique soltou a bomba de fora da área e viu a bola explodir na trave de Tiepo.

Flamengo venceu a Chapecoense e segue na liderança isolada do Brasileirão (Foto: Márcio Vunha/ACF)
Flamengo venceu a Chapecoense e segue na liderança isolada do Brasileirão (Foto: Márcio Vunha/ACF)

O gol do Flamengo parecia questão de tempo. Aos 30, Tiepo soltou a bola para sair jogando, mas não viu que Bruno Henrique estava atrás. O atacante rubro-negro desarmou e só não marcou porque o goleiro conseguiu se recuperar e fazer a defesa.

ENFIM, O GOL
Aos 35, não teve jeito. Vitinho cruzou, a zaga parou pedindo impedimento e Bruno Henrique apareceu livre para desviar de cabeça. Após consulta do VAR, o gol foi validado pela arbitragem para reclamação geral dos jogadores da Chapecoense. Quase que Rodrigo Caio amplia de cabeça antes do intervalo. A bola saiu raspando a trave.

NADA MUDOU
O panorama da partida não mudou depois do intervalo e o Flamengo massacrava a Chapecoense. No entanto, aos oito minutos, quase aconteceu o empate. Régis escapou em velocidade nas costas da zaga e finalizou com muito perigo por cima do travessão.

Diante da necessidade da vitória, a Chapecoense passou a sair mais e dar espaços para o Flamengo. Aos 15, Bruno Henrique recebeu de Vitinho e bateu em cima de Tiepo. Ba sequência, Everton Ribeiro aproveitou rebote e bateu colocado exigindo grande defesa do goleiro.

Aos 28, Everton Ribeiro arriscou de fora da área e mandou na rede pelo lado de fora. Cinco minutos depois, Rafinha cruzou e Pablo Marí cabeceou na trave. O Flamengo passou a administrar a posse da bola e viu a Chapecoense ameaçar já nos minutos finais. Everaldo cabeceou e Diego Alves defendeu em dois tempos.

PRÓXIMOS JOGOS
A Chapecoense volta a campo na quarta-feira, contra o Fortaleza, às 20h30, na Arena Castelão, em Fortaleza. Na quinta, o Flamengo recebe o Atlético-MG, às 20 horas, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Os jogos são válidos pela 24ª rodada.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
23ª rodada
Data
06/10/2019
Horário
11h00
Local
Arena Condá - Chapecó (SC)
Árbitro
Vinicius Gonçalves Dias Araujo - SP

Renda
R$ 921.310,00
Assistentes
Emerson Augusto de Carvalho - SP e Danilo Ricardo Simon Manis - SP

Público
12.152 pagantes.
Cartões Amarelos
Chapecoense-SC: Elicarlos

Gols
Flamengo-RJ: Bruno Henrique 35' 1T
Chapecoense-SC
Tiepo;
Bryan, Douglas, Rafael Pereira e Roberto;
Márcio Araújo, Elicarlos e Gustavo Campanharo (Vini Locatelli);
Renato Kayzer (Camilo), Everaldo e Régis (Arthur Gomes).
Técnico: Marquinhos Santos
Flamengo-RJ
Diego Alves;
Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê;
Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro;
Vitinho (Piris da Motta), Bruno Henrique e Reinier (Berrío depois Lucas Silva).
Técnico: Jorge Jesus