Botafogo 0 x 1 Fluminense - Quarta derrota seguida do Fogão e 2ª vitória do Flusão

A derrota no Clássico Vovô, deixou o time da estrela solitária mergulhado na crise há cinco jogos sem vencer

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 6 (AFI) – O Botafogo sofreu a sua quarta derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro ao perder por 1 a 0 para o Fluminense, nesta tarde, no estádio Nilton Santos, pela 23.ª rodada.

A derrota no Clássico Vovô, deixou o time da estrela solitária mergulhado na crise há cinco jogos sem vencer, embora ainda tenha 27 pontos, em 12.º lugar.

O Fluminense, por exemplo, chegou agora aos 25 pontos, em 15.º lugar, somando sua segunda vitória seguida.

RETROSPECTO DO CLÁSSICO
O retrospecto do Clássico Vovô, disputado há 114 anos, desde 22 de outubro de 1905, são diferentes segundo as estatísticas de cada clube. Pelo lado do Fluminense, ele continua na frente com 135 vitórias a 124 do rival. Pelo Botafogo, a diferença é menor, sendo de 130 a 121.

No primeiro turno, o Botafogo venceu por 1 a 0 com gol de Alex Santana, na temporada com 10 gols, porém, fora do time por contusão.

Yony quebrou jejum de 11 jogos. Fotos: Lucas Merçon
Yony quebrou jejum de 11 jogos. Fotos: Lucas Merçon

OS ESQUEMAS
Depois de viver uma semana tensa, com treino fechado e sem coletiva, o ameaçado técnico Eduardo Barroca armou o Botafogo no esquema 4-4-2, na esperança de que seus dois atacantes poderiam incomodar a defensiva adversária. Mas o time demonstrava falta de confiança, sem movimentação e dinâmica.

De outro lado, o Fluminense teve uma semana mais tranquila após a vitória por 2 a 1 sobre o time reserva do Grêmio.

O ex-volante Marcão, antigo auxiliar, acabou efetivado como técnico pelo menos até o fim do ano. Ele montou o seu time no 4-3-3, tentando explorar as laterais de campo e sempre em busca do ataque.

SUSTO E GOL
O veterano Nenê assustou aos 18 minutos, quando fez um cruzamento maroto, com a bola quicando na frente de Gatito Fernández e indo à linha de fundo.

O gol saiu aos 34 minutos, quando Gilberto levantou no meio da área e Yony González apareceu entre os zagueiros e desviou de cabeça no canto direito de Gatito, que pareceu ser lento na queda.

Embora ‘Speed’ González seja o artilheiro do time na temporada com 16 gols, ele não balançava as redes há 11 jogos.

Jogadores vibraram muito no gol do Flu. Foto: Lucas Marçon
Jogadores vibraram muito no gol do Flu. Foto: Lucas Marçon

VAIAS E PRESSÃO
A torcida botafoguense perdeu a paciência e começou a vaiar nas arquibancadas. Pedia mais vibração do time.

A única chance real do Botafogo aconteceu aos 42 minutos, quando Gustavo Bochecha lançou Vinícius Tanque pelo lado esquerdo e este cruzou para trás para o chute de primeira de Luiz Fernando. Mas para fora, tirando tinta da trave direita de Muriel.

Sob vaias, os jogadores da casa desceram para os vestiários no intervalo.

SEM MUDANÇAS
Os times voltaram sem mudanças para o segundo tempo. O Botafogo mais adiantado, porém, abrindo espaços para as jogadas de velocidade do Fluminense.

Aos sete minutos, após triangulação dentro da área, João Pedro finalizou rente a trave, desperdiçando a chance de ampliar o placar. Aos 16 minutos, Yony fintou um defensor e bateu no canto para Gatito espalmar do lado da trave esquerda.

AS TROCAS
Preocupado, Barroco mudou seus dois atacantes, tirando Luiz Fernando e Vinícius Tanque para as entradas, respectivamente, de Rodrigo Pimpão e Victor Rangel.

O Botafogo reclamou pênalti aos 22 minutos, quando Victor Rangel se enroscou com Daniel na grande área. Mas o VAR considerou o lance normal, uma disputa de bola.

Gilberto teve boa atuação. Foto: Luas Merçon
Gilberto teve boa atuação. Foto: Luas Merçon

ARRISCOU TUDO
Barroca não viu tanta melhora no seu time e arriscou tudo ao tirar o volante Gustavo Bochecha para a entrada da do meia Leo Valencia. E viu a chance de Victor Rangel aos 26 minutos, quando dominou a bola no lado esquerdo da área, mas o chute saiu fraco e acabou encaixado por Muriel.

A impaciente torcida gritava ‘time sem vergonha’ para os botafoguenses, quando surgiu outra chance aos 39 minutos. Leo Valencia levantou na área e Rodrigo Pimpão cabeceou bem, de cima para baixo, exigindo que Muriel se esticasse todo para espalmar.

JOGOS NA QUARTA-FEIRA
Na próxima quarta-feira pela 24.ª rodada, o Botafogo vai receber no Engenhão o Goiás, a partir das 19h15. O Fluminense vai enfrentar o Cruzeiro, no Mineirão, às 21h30.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
23ª rodada
Data
06/10/2019
Horário
16h00
Local
Engenhão - Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro
Rodolpho Toski Marques - PR

Renda
R$ 255.885,00
Assistentes
Bruno Boschilia - PR e Rafael Trombeta - PR

Público
11.004 pagantes (12.404 total)
Cartões Amarelos
Botafogo-RJ: Joel Carli, Diego Souza, Gilson, Victor Rangel
Fluminense-RJ: Allan

Gols
Fluminense-RJ: Yony González 34' 1T
Botafogo-RJ
Gatito Fernández;
Marcinho, Joel Carli, Gabriel e Gilson;
Cícero, Gustavo Bochecha (Leo Valencia), João Paulo e Diego Souza; Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão) e Vinícius Tanque (Victor Rangel).
Técnico: Eduardo Barroca
Fluminense-RJ
Muriel;
Gilberto (Igor Julião), Nino, Digão e Caio Henrique;
Allan, Daniel (Guilherme) e Ganso (Wellington Nem);
Yony González, João Pedro e Nenê.
Técnico: Marcão