Grêmio 3 x 3 Chapecoense - Tricolor atacou demais, mas descuidou na marcação

Sempre disposto a atacar, o Grêmio falhou muito na marcação diante de uma Chapecoense corajosa

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 5 (AFI) - Apesar da disposição ofensiva do Grêmio, o Tricolor Gaúcho falhou muito na marcação e teve uma Chapecoense valente pela frente. O resultado foi um justo empate por 3 a 3, nesta segunda-feira à noite, na Arena em Porto Alegre, no fechamento da 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Grêmio ainda teve um pênalti marcado e depois anulado pelo VAR já nos acréscimos, o que gerou muita reclamação ao final do jogo.

Ainda nas disputas da Copa do Brasil e da Libertadores, o Grêmio tenta se recuperar no Brasileiro, mas segue com 17 pontos, em 13.º lugar após seu terceiro empate. A Chapecoense, apesar do bom futebol, continua com 10 pontos, em 17.º lugar, abrindo a zona de rebaixamento, na frente de Cruzeiro (10), CSA (8) e Avaí (5).

AO ATAQUE !
Antes mesmo do jogo começar, o técnico Renato Gaúcho avisava que o Grêmio iria sair para o ataque, em busca da vitória. E deu certo, porque abriu o placar logo aos oito minutos. Alisson cobrou escanteio, o zagueiro Pedro Geromel subiu mais que a defesa e desviou de cabeça no canto direito de Tiepo.

Mas a resposta catarinense foi quase imediata, aos 11 minutos, com um golaço de Everaldo. Ele recebeu a bola perto da área, deu uma caneta em Kannemann e um corte seco em Pedro Geromel, antes de bater cruzado.

O Grêmio manteve seu ritmo ofensivo, mesmo diante de uma Chapecoense corajosa, encarando de igual para igual o time gaúcho. O segundo gol gremista saiu aos 26 minutos, num chute de fora da área de Éverton ‘Cebolinha’. O jovem goleiro Tiepo falhou no lance, com a bola passando por baixo dele praticamente. O clube recusou R$ 200 milhões por uma proposta chinesa.

Éverton teve outra grande atuação
Éverton teve outra grande atuação

NOVO EMPATE
A chapecoense manteve também a sua velocidade e voltou a empatar aos 33 minutos. Camilo bateu escanteio pelo lado direito e o volante Gustavo Campanharo se antecipou á marcação de Leonardo, no primeiro pau, para desviar de cabeça. A bola entrou no ângulo, sem chance de reação para Paulo Victor.

O segundo tempo começou do mesmo jeito, com o Grêmio querendo atacar, porém, deixando espaços para os contra-ataques da Chapecoense. O visitante voltou a aproveitar este tipo de jogada e fez a virada aos 14 minutos.

Augusto ganhou na direita a disputa com Bruno Cortez e cruzou rasteiro. Arthur Gomes se antecipou à marcação e desviou com o pé direito. Um toque diagonal que ‘matou’ Paulo Vitor.

Este foi o primeiro gol dele pela Chape e, curiosamente, ele só foi escalado porque o titular, Henrique Almeida, pertence ao Grêmio e não pode atuar por acordo de cavalheiros, porque os dirigentes insistem em contrariar a lei, que permite a atuação de jogador emprestado.

TIEPO SALVA CHAPE
Aos 28 minutos, Renato Gaúcho arriscou tudo com as entradas de dois atacantes: Diego Tardelli, na vaga de Jean Pyerre, e sacando o lateral-esquerdo bruno Cortez para a entrada de Luan.

A partir daí, o volume gremista aumentou. Várias chances foram criadas, mas as finalizações foram precipitadas. A melhor chance saiu aos 31 minutos, numa cabeçada frontal de Diego Tardelli e que Tiepo espalmou milagrosamente.

MAIS MARCAÇÃO
Sentindo a pressão, o técnico Emerson Cris se fechou ainda mais, tirando Campanharo para a entrada do marcador Tharlis. Mas o empate estava maduro. Saiu aos 36 minutos, com a estrela do técnico Renato brilhando. Luan cobrou falta pelo lado esquerdo e Diego Tardelli se antecipou no primeiro pau, para cabecear no chão. Tudo igual. Placar mais justo.

A torcida se animou nas arquibancadas e tentou animar o time para uma nova virada. Aos 38 minutos, Éverton bateu de fora da área e acertou o travessão.Aos 46 minutos, dentro da área, Éverton chutou no canto e Tiepo espalmou para escanteio.

CHANCE E VAR EM AÇÃO
Nos acréscimos, aos 46 minutos, surgiu o lance mais polêmico do jogo. Maurício Ramos deu um toque leve por trás em Kannemann, que forçou a queda. O árbitro marcou o pênalti, mas voltou atrás após a revisão no VAR.

"Futebol é contato. O Kannemann deixou o corpo e ficou muito apertado. Foi um lance de disputa de espaço" - explicou Maurício Ramos, acompanhado pelo comentarista da Rede Globo, Paulo César de Oliveira.

PRÓXIMOS JOGOS NO SÁBADO
Os dois times voltam a campo no próximo final de semana pela 14.ª rodada. O Grêmio vai enfrentar o Flamengo, sábado Às 19 horas, no Maracanã. Não vai ter o zagueiro Pedro Geromel, o meia Alisson e o volante Maicon, que receberam o terceiro cartão amarelo.

A Chapecoense vai fazer outro jogo fora de casa e atravessando todo o país porque vai pegar o Ceará, sábado, às 17 horas, na Arena Castelão. A baixa vai ser Everaldo, suspenso com três cartões amarelos.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
13ª rodada
Data
05/08/2019
Horário
20h00
Local
Arena do Grêmio - Porto Alegre (RS)
Árbitro
Felipe Fernandes de Lima (MG)

Renda
R$ 410.854,00
Assistentes
Guilherme Dias Camilo (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

Público
13.418 pagantes (15.171 total)
Cartões Amarelos
Grêmio-RS: Alisson, Kannemann, Pedro Geromel, Maicon
Chapecoense-SC: Everaldo, Arthur Gomes

Gols
Grêmio-RS: Pedro Geromel 8' 1T, Éverton 26' 1T, Diego Tardelli 36' 2T
Chapecoense-SC: Everaldo 11' 1T, Campanharo 33' 1T, Arthur Gomes 14' 2T
Grêmio-RS
Paulo Vitor;
Leonardo, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez (Luan);
Maicon, Matheus Henrique, Alisson (Pepê) e Jean Pyerre (Diego Tardelli);
Éverton e André.
Técnico: Renato Gaúcho
Chapecoense-SC
Tiepo;
Eduardo, Gum, Maurício Ramos e Bruno Pacheco;
Márcio Araújo, Gustavo Campanharo (Tharlis), Augusto (Amaral) e Camilo;
Arthur Gomes (Renato Kayser) e Everaldo.
Técnico: Emerson Cris