Estrangeiros, Sampaoli e Jorge Jesus lideram o Brasileirão e ganham respeito

Os dois treinadores chegaram ao Brasil cercados de dúvidas e vem fazendo bons trabalhos

por Agência Estado

Campinas SP, 25 (AFI) - Os técnicos de Santos e Flamengo têm muito mais em comum do que o nome Jorge. Estrangeiros no Brasil e disputando a liderança do Campeonato Brasileiro, Sampaoli e Jesus também chamam a atenção pela forma com que comandam suas equipes e pela personalidade forte.

O time paulista iniciou a rodada na ponta da tabela e tem o rival carioca por perto, com apenas dois pontos de diferença. Ambos disputam também o posto de melhor ataque (Flamengo tem 32 gols marcados e o Santos 25), mas não estão entre as melhores defesas da competição. Um retrato do esquema ofensivo adotado por seus treinadores. É uma escola de treinador que prefere ganhar de 5 a 4 em vez de 1 a 0. Ou seja, atacar é a prioridade.

Mais do que as primeiras posições, o chileno e o português estão se retornando referência no futebol brasileiro, inclusive para os treinadores mais novos, que já têm seus nomes consolidados no mercado. Afinal de contas, estão quebrando quase que um paradigma do País, de que não dá para jogar bem e vencer. Tanto que suas contratações foram uma atração e assunto em outros clubes.

Os dois últimos campeões brasileiros - Palmeiras e Corinthians - se destacaram pela eficiência, mas não deixaram saudades para os amantes do "futebol-arte". Ao contrário. Seus treinadores - Luiz Felipe Scolari e Fábio Carille - nunca esconderam que a prioridade era conseguir os resultados e que jogar bem seria uma consequência, e só quando fosse possível.

Sampaoli e Jesus parecem fugir um pouco dessa linha de raciocínio. No caso do santista, o futebol ofensivo causa alguns tropeços inesperados. No Paulistão, por exemplo, o Santos foi goleado pelo Ituano por 5 a 1 e pelo Botafogo por 4 a 0 e no Brasileiro foi derrotado por 4 a 0 pelo Palmeiras.

"Eu sou o responsável pelo que aconteceu no jogo. O meu plano de jogo fracassou. A responsabilidade é minha e eu assumo", disse o chileno, após ser goleado no clássico algo que mostra um pouco sua personalidade.

CURRÍCULO DIFERENCIADO
Sampaoli e Jesus possuem outra característica em comum. Ao contrário da maioria dos técnicos estrangeiros que chegaram ao Brasil, ambos ostentavam currículos respeitáveis quando assumiram os times brasileiro. Sampaoli já havia conquistado uma Copa América pelo Chile e dirigido a seleção argentina. Jesus ganhou diversos títulos em Portugal, entre eles, três vezes o Campeonato Português pelo Benfica. Informações e conquistas que lhe deram ainda mais respaldo para implementarem seus estilos de jogos.

A combinação de bons resultados e currículo vitorioso faz com que a personalidade forte de ambos não seja um problema. Pelo contrário. Os dois parecem a cada dia ganhar mais adeptos e Santos e Flamengo se tornaram times que conseguem fugir da mesmice do futebol brasileiro. Resta saber se isso irá se transformar em títulos para seus clubes.