Palmeiras 2 x 0 Avaí - Verdão vence fácil e recupera liderança do Brasileirão

O time de Palestra Itália não deu menor chance para o Leão, que fica na lanterna

por Agência Estado

São Paulo, SP, 13 - O Palmeiras continua sobrando no Campeonato Brasileiro e vai passar pelo menos mais um mês na liderança isolada da competição, já que o torneio será paralisado para a disputa da Copa América. Com sobras, os comandados do técnico Felipão venceram o Avaí por 2 a 0, nesta quinta-feira, reassumiu a primeira colocação e fez mais uma vítima no estádio Allianz Parque, em São Paulo.

Espaço incorporado por HTML (embed)

Com o resultado, o time alviverde chegou aos 22 pontos e ultrapassou o Santos, que tem 20, e estava na ponta. Já o Avaí segue o seu martírio na lanterna da competição e a situação do técnico Geninho ficou ainda mais complicada. Há risco dele ser demitido após mais um tropeço.

Antes da bola rolar, homenagens e reforços no Palmeiras. O clube anunciou em suas redes sociais a contratação do meia Ramires, que estava na China. Já no Allianz Parque, a maior parte dos jogadores que fizeram parte da campanha do título da Copa Libertadores de 1999 foram até o gramado para serem saudados pelos torcedores.

VERDÃO SEM RISCOS
Voltando para a atualidade e com uma campanha quase perfeita, diante do lanterna o Palmeiras saiu com tudo para cima e pressionou o time catarinense na maior parte da primeira etapa.

Antes da bola rolar, Luiz Felipe Scolari deu entrevista dizendo que seria um jogo complicado, em razão do adversário ficar recuado e a sua equipe ser obrigada a propor o jogo. Acertou em cheio no que aconteceu na partida.

Palmeiras bate o Avaí
Palmeiras bate o Avaí

MARTELANDO
O time alviverde martelou de todas as formas para tentar abrir o placar e com pouco espaço na área, arriscou chutes de fora da área. Foi quando apareceu o goleiro Vladimir, ex-Santos, que fez pelo menos duas boas defesas.

Até que aos 31 minutos, não teve jeito. Marcos Rocha lançou para Deyverson, que recebeu na grande área e encobriu o arqueiro. O bandeira marcou impedimento, mas após três minutos de paralisação, o árbitro confirmou o gol do atacante.

Com o placar adverso, o Avaí saiu mais para o ataque e mesmo com algumas distrações dos marcadores palmeirenses, a equipe de Geninho não soube aproveitar e abusou do direito de errar passes.

AUMENTOU
No segundo tempo, os dois treinadores recorreram ao banco de reservas e a partida ficou ainda mais movimentada e um pouco mais equilibrada. Entretanto, a discrepância técnica entre as equipes ainda pesava bastante e o Palmeiras não chegou a passar grandes apuros.

Aos 20 minutos, Lucas Lima fez jogada pela direita e rolou para Bruno Henrique acertar um daqueles seus chutes fortes e característicos de fora da área, sem chance para Vladimir. Foi a confirmação de uma vitória que parecia certa desde o início do jogo.

O segundo gol fez o Avaí jogar a toalha na tentativa de surpreender o líder do campeonato, que também parecia satisfeito com o resultado. Assim, os minutos finais foram de muita disputa e poucas chances de gol. E o Palmeiras conquistou mais três pontos e não deu chances para a zebra.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, após a parada da Copa América, o Avaí enfrenta o Fortaleza na Arena Castelão, em Fortaleza (CE). O Palmeiras faz o clássico contra o São Paulo no Morumbi, em São Paulo (SP).

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
9ª rodada
Data
13/06/2019
Horário
20h00
Local
Allianz Parque - São Paulo (SP)
Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda
R$ 1.895.478,65
Assistentes
Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

Público
31.946 pagantes.
Cartões Amarelos
Palmeiras-SP: Lucas Lima
Avaí-SC: Eduardo Kunde

Gols
Palmeiras-SP: Deyverson 31' 1T, Bruno Henrique 20' 2T
Palmeiras-SP
Weverton;
Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa;
Felipe Melo, Bruno Henrique (Thiago Santos), Zé Rafael, Lucas Lima (Moisés) e Dudu (Gustavo Scarpa);
Deyverson
Técnico: Felipão
Avaí-SC
Vladimir;
Lourenço, Betão, Kunde e Igor Fernandes;
Matheus Barbosa, Pedro Castro (Douglas), Julinho e Gegê (Daniel Amorim);
Getúlio (João Paulo) e Caio Paulista
Técnico: Geninho