MP teme brigas entre corintianos e santistas no domingo e pede maior policiamento

Isso porque o Santos recebe o Internacional às 16 horas, na Vila Belmiro, enquanto o Corinthians enfrenta o São Paulo às 19h

por Agência Estado

São Paulo, SP, 23 - O promotor de Justiça Pedro Eduardo de Camargo Elias expediu nesta quinta-feira recomendação à CBF e à Federação Paulista de Futebol para que as entidades solicitem à Secretaria Estadual de Segurança Pública aumento do efetivo policial em regiões onde possam haver encontros entre torcedores santistas e corintianos no domingo.

Isso porque o Santos recebe o Internacional às 16 horas, na Vila Belmiro, enquanto o Corinthians enfrenta o São Paulo às 19h, em Itaquera. A sede na capital paulista da Torcida Jovem, principal organizada santista, fica na zona leste, mesma região da Arena Corinthians, e há o temor de ocorrência de conflitos nas estações de transportes públicos.

A Polícia Militar de São Paulo havia pedido ao Ministério Público a mudança de data da partida entre Corinthians e São Paulo, mas a CBF não atendeu à solicitação. O clássico estava inicialmente marcado para sábado, mas foi alterado porque a equipe alvinegra entra em campo nesta quinta-feira, contra o Deportivo Lara, da Venezuela, pela Copa Sul-Americana.

Polícia aumentará efetivo em São Paulo
Polícia aumentará efetivo em São Paulo
EFETIVO POLICIAL
Para evitar possíveis brigas entre corintianos e santistas, a PM já havia adiantado que aumentará o efetivo da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) para monitorar o trajeto dos torcedores dos dois clubes no domingo.

"Alertamos, porque existe uma grande possibilidade. Vamos aumentar o efetivo de policiais com motocicletas justamente para ficarem atentos aos trajetos. Mas existe uma grande possibilidade de conflitos", afirmou o major Ricardo Xavier, responsável pela segurança nos estádios de futebol.