Três treinadores de time do Brasileirão são demitidos após vices

Vasco, Goiás e Ceará anunciaram as saídas de Alberto Valentim, Maurício Barbieri e Lisca no último domingo

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) - Faltando menos de uma semana para o início do Campeonato Brasileiro, três clubes resolveram fazer mudanças nas suas comissões técnicas após ficarem com os vices nos campeonatos estaduais: Vasco, Goiás e Ceará demitiram Alberto Valentim, Maurício Barbieri e Lisca, respectivamente.

A saída mais surpreendente foi a de Lisca, que assumiu o comando do Vozão durante o segundo turno do Brasileirão no ano passado e conseguiu uma reação incrível para manter o clube na elite. No último domingo, o Ceará foi derrotado pelo Fortaleza na decisão do Campeonato Cearense.

O problema é que o time alvinegro não conseguiu bons resultados ainda nesta temporada. Além de ter sido derrotado pelo rival nos dois jogos da final, o Ceará caiu na Copa do Brasil para o Corinthians e nas quartas de final da Copa do Nordeste para o Náutico.

O técnico Alberto Valentim foi demitido após a derrota para o Flamengo na final do Carioca
O técnico Alberto Valentim foi demitido após a derrota para o Flamengo na final do Carioca
Nessa segunda passagem pelo Ceará, Lisca comandou o time em 54 oportunidades, com um aproveitamento de 51,2%. Foram 21 vitórias, 13 derrotas e 20 empates.

JÁ ERA ESPERADO
As outras duas demissões já vinham amadurecendo. Bastante questionado pela torcida apesar de ter livrado o Vasco do rebaixamento no Brasileirão do ano passado, Alberto Valentim foi comunicado que não seria mais treinador do clube ainda nos vestiários do Maracanã após perder para o Flamengo novamente por 2 a 0 e ficar com o vice carioca.

Nem mesmo a conquista da Taça Guanabara minimizou as críticas em relação ao seu trabalho, que sofreu com problemas internos como os constantes atrasos salariais. Sob o comando de Valentim, o Vasco disputou 42 partidas, com 18 vitórias, 11 empates e 13 derrotas - aproveitamento de 51,58%.

FOI AVISADO...
Em Goiânia também houve mudança. Avisado pela diretoria que sua permanência para o Brasileirão dependia de uma boa apresentação no jogo de volta da final do Goiano, Maurício Barbieri deixou o Goiás depois da derrota para o Atlético-GO, por 1 a 0. O resultado culminou com o vice estadual.

Apesar do Goiás ter ido muito bem no início do Campeonato Goiano, a corda de Maurício Barbieri começou a ficar bamba após a eliminação precoce na segunda fase da Copa do Brasil, quando caiu para o CRB em casa. Depois, veio a goleada sofrida para o Atlético-GO, por 3 a 0, no primeiro jogo da final. A gota d'água foi no último domingo.

Anunciado em dezembro do ano passado depois de Ney Franco não ter aceitado a renovação após a conquista do acesso na Série B, Maurício Barbieri deixa o Goiás com um aproveitamento de 73%. Foram 14 vitórias, dois empates e quatro derrotas.