Seleção FI do Brasileirão tem trio decisivo no meio e técnico da goleada da rodada

Rodriguinho, Guerra e Serginho formam o setor criativo do meio de campo do time do Futebol Interior

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 16 (AFI) - A primeira rodada do Brasileirão terminou nesta segunda-feira, depois de um dia polêmico logo na abertura durante o final de semana. Mas também teve destaque com a bola nos pés, e é esse o foco da Seleção da Rodada do Futebol Interior, que começa com uma primeira edição de peso.

Um dos principais destaques é o meio de campo, formado por Rodriguinho, Guerra e Serginho. Quem também teve um bom final de semana foi o técnico Fernando Diniz, que viu o Atlético-PR golear a Chapecoense. CONFIRA:

Goleiro: Victor (Atlético-MG)
Apesar de ter levado a virada do Vasco, o ídolo atleticano teve uma grande atuação e merece o destaque. Salvou o Galo em diversas oportunidades e fez uma das defesas mais bonitas da rodada. Não teve culpa nos gols. Um deles, inclusive, foi de pênalti.

Lateral-direito: Eder Militão (São Paulo)
Especulado no Manchester City, mostrou muita raça e força na marcação, atuando quase com um terceiro zagueiro. Ao mesmo tempo, também soube aproveitar as oportunidades certas para subir com qualidade ao campo de ataque. Vem conquistado a confiança dos são-paulinos.

Zagueiro: Réver (Flamengo)
Independente dos erros de arbitragem, o Flamengo pôde contar com uma atuação segura do zagueiro. Réver é muito forte no jogo aéreo e chegou afastar muitas bolas no decorrer do jogo. Ainda deixou a sua marca no segundo tempo, decretando o empate por 2 a 2 com o Vitória.

Zagueiro: Werley (Vasco)
A contestada zaga cruzmaltina no início do ano vem melhorando de rendimento a cada partida. E contra o Atlético-MG, diante de um adversário com forte poder ofensivo, se comportou muito bem. Experiente, Werley não deu espaços para Ricardo Oliveira e está ganhando entrosamento com Paulão.

Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras
Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras

Lateral-esquerdo: Thiago Carleto (Atlético-PR)
Em um jogo que o Atlético-PR voou dentro de campo seria possível escolher diversos protagonistas para a goleada por 5 a 1 em cima da Chapecoense. Ainda assim, o lateral se destaca diante dos demais. Cruzou a bola para o gol de Pablo e ainda deixou a sua marca em cobrança de falta, além de ser uma alternativa inteligente pelas pontas.

Volante: Arthur (Grêmio)
Já não é novidade a qualidade do jogador, mas surpreende pela regularidade com que atua com a camisa do Grêmio. Tem a técnica muito acima dos demais jogadores brasileiros. Com controle de bola incrível, consegue cadenciar o jogo e ditar o ritmo do Grêmio. Fundamental na vitória em cima do Cruzeiro fora de casa por 1 a 0.

Volante: Patrick (Internacional)
Caiu rapidamente nas graças do torcedor do Internacional. Patrick foi importantíssimo para a vitória em cima do Bahia por 2 a 0, controlou o meio campo, fez bons desarmes, cadenciou o jogo e ainda deu a assistência para Nico Lopez. Ganhou a posição no time de Odair Hellmann.

Meia: Serginho (América-MG)
Uma estreia marcante do América-MG na primeira divisão nacional. Jogando na Arena Independência o meia Serginho precisou de apenas 44 segundos para abrir o placar e depois voltou a marcar no final do primeiro tempo na vitória por 3 a 0 em cima do Sport. Animador o primeiro jogo mineiro.

Meia: Rodriguinho (Corinthians)
Agora oficialmente apelidado de ‘Reidriguinho’, o meia voltou a decidir o jogo para o Corinthians. Marcou os dois gols da vitória em cima do Fluminense e se tornou o símbolo de um time decisivo, já que balançou as redes contra Palmeiras e São Paulo. Quando o time precisa de bola na rede pode contar com o camisa 26.

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Meia: Guerra (Palmeiras)
Guerra vem pedindo espaço no time titular do Palmeiras. O meia entrou no lugar de Lucas Lima e deu outra cara ao time comandado por Roger Machado com boas trocas de passe, além do belo gol, após passe de calcanhar de Dudu. O jogador está confiante em reeditar a parceria com o atacante Borja.

Atacante: Nico Lopez (Internacional)
Uma grande estreia do atacante no Campeonato Brasileiro. Aproveitou as duas oportunidades criadas pelo Internacional para mandar a bola para o fundo das redes e já briga pela artilharia. Conseguiu conter a euforia da torcida, que estava inquieta com os resultados recentes do clube.

Técnico: Fernando Diniz (Atlético-PR)
O Atlético Paranaense começou o campeonato arrasando a Chapecoense. Com belas trocas de passe, o Furacão envolveu o adversário, no melhor estilo Fernando Diniz, e foi a grande surpresa da primeira rodada. O treinador começa a dar sua cara no time, que pode surpreender no Brasileirão com a forma de jogo envolvente de atuar, sem nenhum destaque, mas com um conjunto.

 
 
" />