Santos 2 x 0 Ceará - Sem empolgar, Peixe encerra tabu no dia do aniversário!

A vitória que encerrou um tabu de 13 anos sem vencer em estreias do Brasileirão

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 14 (AFI) - O Santos ainda não empolgou na temporada 2018. E não foi diferente na estreia do Campeonato Brasileiro, na noite deste sábado (14 de abril), quando completou 106 anos de fundação. Sem apresentar um futebol brilhante, o Peixe apenas fez o suficiente para vencer o Ceará, por 2 a 0. Pouco mais de 15 mil pessoas compareceram ao Pacaembu, em São Paulo, no duela da rodada inaugural da competição.

O meia Pio, contra, e o atacante Rodrygo marcaram os gols da vitória que encerrou um tabu de 13 anos sem vencer em estreias do Brasileirão. A última vez que isso aconteceu foi em 2005, quando goleou o Paysandu, por 4 a 1, em São Caetano do Sul. Desde então, foram três empates e nove derrotas.

Durante os 90 minutos o time da Vila Belmiro dominou mais pela limitação técnica do adversário do que pelas próprias virtudes. Com Alison, Léo Cittadini e Jean Mota no meio, os santistas tiveram dificuldades no setor de criação e chegaram basicamente com a chegada dos laterais.

O Vozão jogou a maior parte na defesa e abriu-se apenas no segundo tempo, quando já perdia por 2 a 0. A estreia mostrou claramente que a grande luta do time de Marcelo Chamusca será a manutenção na elite ao final das 38 rodadas.

SEM EFETIVIDADE
O Santos controlou a posse de bola em praticamente todos os 45 minutos iniciais. O problema foi a falta de efetividade do time. Os meias Léo Cittadini e Jean Mota auxiliaram pouco na criação, enquanto os atacante Rodrygo, Gabriel e Eduardo Sasha pouco fizeram.

A primeira boa chance santista aconteceu apenas aos 21 minutos. Eduardo Sasha escapou pela direita e cruzou rasteiro. A bola desviou no zagueiro Luiz Otávio e atrapalhou o atacante Gabriel. Ele pegou a bola no susto, mas chutou pela linha de fundo, de primeira.

A partir dos 20 minutos, o Peixe melhorou, mas chegou basicamente em chutes de longa distância e bolas alçadas. Como aos 31 minutos, quando o lateral Daniel Guedes cobrou escanteio e o zagueiro Lucas Veríssimo cabeceou rente à trave direita do goleiro Éverson.

Com dificuldade para achar espaços na retranca cearense, o Alvinegro só chegou ao gol em uma trapalhada da defesa do Vozão. Aos 41 minutos, Daniel Guedes cruzou da direita e a bola bateu no lateral Dodô. O goleiro tentou tirar, mas acertou o meia Pio, que marcou contra.

NADA EMPOLGANTE
Na segunda etapa, o Santos tratou de resolver sua vida logo nos primeiros minutos. Aos quatro, mais precisamente. Gabriel roubo uma bola pela direita e serviu Eduardo Sasha na área. Ele cruzou e Rodrygo, sozinho, cabeceou para o gol vazio.

O gol deu mais tranquilidade ao time paulista, que passou a administrar mais a partida. O jogo seguiu sem emoções até o final, quando Vozão decidiu se abrir um pouco mais e deixou o jogo mais atrativo ofensivamente.

A primeira oportunidade dos visitantes aconteceu somente aos 26 minutos. O meia Reina tocou para o atacante Arthur, que girou e chutou para grande defesa do goleiro Vanderlei. Na sequência, aos 28, quase saiu o terceiro. Gabriel escapou em velocidade pela direita e bateu colocado, tirando tinta da trave direita do goleiro.

PRÓXIMOS JOGOS
No próximo sábado, às 16 horas, o Santos volta campo para enfrentar o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Enquanto isso, o Ceará recebe o São Paulo, no domingo, às 16 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
1ª rodada
Data
14/04/2018
Horário
21h00
Local
Pacaembu - São Paulo (SP)
Árbitro
Rodrigo D'alonso Ferreira (SC)

Renda
R$ 526.550,00
Assistentes
Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

Público
12.268 pagantes (15.513 torcedores)
Cartões Amarelos
Ceará-CE: Rafael Carioca

Gols
Santos-SP: Pio 41' 1T (contra), Rodrygo 4' 2T
Santos-SP
Vanderlei;
Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô;
Alison, Léo Cittadini (Vitor Bueno) e Jean Mota (Diego Pituca);
Rodrygo (Arthur Gomes), Eduardo Sasha e Gabriel.
Técnico: jair Ventura
Ceará-CE
Éverson;
Pio, Luiz Otávio, Valdo e Rafael Carioca;
Ernandes, Juninho e Ricardinho (Reina);
Wescley (Roberto), Felipe Azevedo e Arthur.
Técnico: Marcelo Chamusca
 
 
" />