Palmeiras 2 x 2 Bahia - Verdão deu mole, levou empate e poderia ter perdido no Pacaembu

Só que desta vez o jogo foi disputado no Pacaembu e não no Allianz Parque, reservado para shows

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) – Desta vez não foi dentro do Allianz Parque, como mandante dentro do Pacaembu o Palmeiras perdeu a sua força. Nesta noite empatou com o Bahia, por 2 a 2, depois de abrir 2 a 0 de vantagem. Com isso, deixou de alcançar a marca de sete vitórias seguidas como mandante.

O empate deixou o time paulista com 44 pontos, em quinto lugar. O Bahia que estreou Paulo César Carpegiani no lugar do ex-auxiliar Preto Casagrande, passou a ter 32 pontos, em 14.º lugar, na sua luta contra o rebaixamento.

Carpegiani vai ter muito trabalho para salvar o Bahia
Carpegiani vai ter muito trabalho para salvar o Bahia

RÁDIO FI AO LADO DA NOVA ESTAÇÃO
Este jogo foi transmitido ao vivo pela Rádio Digital FUTEBOL INTERIOR em cadeia com a Rádio Nova Estação FM.

A Narração foi de Vander Felipe, comentários de Samara Gomes e reportagens de Fábio Augusto. A direção geral da Equipe GOL DE PLACA é de Célio Campos.

PRESSÃO E GOL
O técnico Cuca antes do jogo já dizia que esperava um jogo aberto, conhecendo a filosofia de jogo do estreante Carpegiani. Mas, talvez, nem Cuca esperasse tanta facilidade para chegar ao primeiro gol, que saiu aos dois minutos.

A jogada começou com Dudu que fez o passe para Bruno Henrique. Ele pós em velocidade para Deyverson pelo lado esquerdo e na linha de fundo ele cruzou.

No primeiro pau Moisés desviou, mas no segundo o oportunista Willian entrou de joelho e completou para as redes. seu 16.º gol na temporada, o maior goleador do Verdão.

VERDÂO ACOMODADO
O gol deu acomodação ao Verdão. O Bahia até chegou duas vezes com perigo na frente. A primeira aos 18 minutos, quando Renê Junior lançou Mendonza que ajeitou e bateu forte, mas Prass fez grande defesa.

A segunda aos 22 minutos quando, dentro da área pelo lado direito, Vinícius bate de primeira e Prass espalmou para o centro do campo.

Willian abriu o placar e festejou muito com Dudu. Mas o Palmeiras decepcionou. Foto: Palmeiras - Oficial
Willian abriu o placar e festejou muito com Dudu. Mas o Palmeiras decepcionou. Foto: Palmeiras - Oficial

MAIS DOIS GOLS
Mas o Palmeiras chegou ao segundo gol aos 39 minutos. Foi uma jogada bem trabalhada, que começou com o passe de Bruno Henrique para Deyverson que inverteu para Tchê Tchê. Ele cruzou e Willian ajeitou de peito, com a bola sobrando para o chute de virada de Bruno Henrique.

Mas o Bahia diminuiu nos acréscimos. A bola foi levantada na área e Edigar Junio apareceu entre vários zagueiros para desviar de cabeça, de cima para baixo. Fernando Prass tinha ameaçado sair e ficou no meio do caminho.

TORCIDA PEDE BORJA
Aos oito minutos, insatisfeita com a produção do time a torcida pediu em coro a presença de Borja, o colombiano que ainda só veio passear no Brasil. Cuca atendeu em Deyverson saiu aos 12 minutos.

Naquela altura o Palmeiras já estava administrando a vantagem na esperança de ter algum contra-ataque para aumentar o placar. Quase que Edu Dracena conseguir completar um cruzamento aos21 minutos, mas a bola veio com força e saiu.

Palmeiras transformou jogo fácil em jogo difícil
Palmeiras transformou jogo fácil em jogo difícil

No minuto seguinte, Dudu entrou sozinho na área, tentou driblar Jean e tocar de calcanhar. Não deu nada certo. Quase o castigo veio aos 31 minutos, quando Edigar Junio explorar o lado direito da área e chutou cruzado. Prass defendeu em dois tempos, noutra boa defesa.

BAHIA MERECEU EMPATE
O Bahia continuou atrás do empate e criou outra chance aos 34 minutos, quando a defesa não aliviou o o zagueiro Rodrigo Becão bateu de cobertura.

A bola foi para fora, mas assustou a torcida. Aos 36 minutos foi a vez de Juninho infiltrar na área e chutar para Prass espalmar de novo.

De tanto insistir, o Bahia chegou ao empate. Roger Guedes tinha acabado de entrar e sem noção de espaço acabou atropelando Mendoza dentro da área: pênalti. Na cobrança, Edigar Junio foi perfeito, mandando no canto esquerdo de Prass, que saltou certo mas não alcançou a bola. Um prêmio ao esforço do Tricolor de Aço.

Nos últimos minutos, o Bahia ainda teve duas chances para virar o placar. Palmeiras deu sorte de não perder e deixou o gramado vaiado.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo no próximo domingo, dia 15. O Palmeiras vai sair diante do lanterna Atlético-GO, às 17 horas, em Goiânia. O Bahia vai receber o líder Corinthians, às 19 horas, na Fonte Nova.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
27ª rodada
Data
12/10/2017
Horário
21h00
Local
Pacaembu - São Paulo (SP)
Árbitro
Rafael Traci - PR

Renda
R$739.950,00
Assistentes
Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum - PR

Público
24.299 pagantes (25.331 total)
Cartões Amarelos
Palmeiras-SP: Edu Dracena
Bahia-BA: Mendoza, Renê Júnior

Gols
Palmeiras-SP: Willian 2' 1T, Bruno Henrique 39' 1T
Bahia-BA: Edigar Junio 46' 1T, Edigar Junio 43' 2T
Palmeiras-SP
Fernando Prass;
Tchê Tchê, Edu Dracena, Juninho e Egídio;
Bruno Henrique (Felipe Melo), Thiago Santos,Moisés e Dudu;
Willian (Roger Guedes) e Deyverson (Borja).
Técnico: Cuca
Bahia-BA
Jean;
Eduardo, Rodrigo Becão, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba;
Juninho, Renê Júnior (Feijão) e Zé Rafael (Régis);
Vinícius (Rodrigão), Edgar Júnio e Mendoza.
Técnico: Paulo César Carpegiani