Criciúma 2 x 1 Atlético-PR - Tigre garante o tricampeonato do Cruzeiro!

Além de ajudar a Raposa, Criciúma deixou a zona de rebaixamento

por Agência Futebol Interior

Criciúma, SC, 13 (AFI) - O Criciúma está mostrando um poder de reação incrível e mostra a cada rodada, que pode mesmo escapar da zona de rebaixamento. Na noite desta quarta-feira, pela 34ª rodada do Brasileirão, no Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma, venceu o Atlético-PR, vice-líder, por 2 a 1, com isto, o Cruzeiro, independente do resultado do jogo contra o Vitória conquistou, de fato, o Brasileirão.

Com 58 pontos, o Furacão ficou a 13 pontos do Cruzeiro, com isto, faltando 12 para terminar, sagrou-se tricampeão nacional. Por sua vez, o Tigre acumulou a segunda vitória seguida, chegando aos 39 pontos, na 15ª colocação, ultrapassando até mesmo o Bahia. Assim, para não voltar ao Z4 terá que secar Flu e o Tricolor baiano.

Na próxima rodada, o Criciúma focará suas atenções no duelo contra o Coritiba, no Couto Pereira, que pode ser decisivo para continuar longe dos últimos colocados. Por sua vez, o Furacão joga contra o Botafogo, no Rio de Janeiro.

Marca histórica!
Com o gol da noite desta quarta, o meia Paulo Baier chegou ao centésimo na era dos pontos corridos do Brasileirão. Ele é o maior artilheiro deste novo formato da competição.

Tigre atropela!
O Criciúma começou o jogo com tudo e logo aos seis minutos abriu o placar. Ricardinho cobrou falta na área, o zagueiro Fábio Ferreira subiu mais que todo mundo e, de costas, desviou para o fundo das redes. O gol acalmou o Tigre, que ficou fechado no seu campo de defesa e deixou o Atlético trocar passes e tentar as redes, mesmo sem muita objetividade.

Aos 24, o Atlético apertou o Tigre e por pouco não chegou ao gol de empate. Paulo Baier cobrou falta na área, o zagueiro Luiz Alberto subiu mais que todo mundo e testou na trave de Galatto. No rebote, a bola sobrou para Jonas, que bateu para o gol, mas foi travado pela defesa catarinense, quase em cima da linha.

Se o Furacão não empatou, quem balançou as redes foi o Criciúma. Aos 28 minutos, João Vitor foi derrubado por Deivid. Na cobrança, Wellington Paulista bateu com categoria, deslocando o goleiro Weverton, que nem chegou na bola. Depois do gol, o jogo ficou em ritmo lento, sem grandes jogadas ofensivas para nenhum dos lados.

Que vitória!
O Tigre voltou melhor para o segundo tempo e logo aos três minutos, quase fez o terceiro. Após cobrança de falta na área, Weverton saiu mal e Matheus Ferraz testou para o gol, em cima da linha Luiz Alberto afastou o perigo.

A resposta paranaense foi aos 11 minutos. Paulo Baier cobrou falta na área, a bola desviou na carreira e sobrou para Roger, que ajeitou para Zezinho soltar a bomba. Mas, praticamente em cima da linha, Galatto fez uma defesa espetacular e salvou o Tigre. No entanto, aos 15, quem fez um golao foi Paulo Baier. O experiente meia acertou um lindo chute de fora da área, no ângulo de Galatto, que não alcançou a bola. Como já jogou no clube, o jogador não comemorou o gol.

No final, o Atlético passou a pressionar e foi com tudo, tentando chegar ao gol de empate, mas travou na forte defesa catarinense, que resistiu e comemorou uma importante vitória.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
34ª rodada
Data
13/11/2013
Horário
21h00
Local
Heriberto Hülse - Criciúma (SC)
Árbitro
Francisco de Assis Almeida Filho (CE)

Renda
R$ 106.680,00
Assistentes
Thiago Gomes Brigido (CE) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE)

Público
9.206 pagantes
Criciúma-SC
Galatto;
Suelinton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon;
Serginho, Henik, João Vitor (Bruno Renan) e Ricardinho;
Lins (Cassiano) e Wellington Paulista (Marcel)
Técnico: Argel Fucks
Athletico-PR
Weverton;
Jonas, Dráusio, Luiz Alberto e Juninho (Felipe);
Deivid, Zezinho, Paulo Baier e João Paulo (Ciro);
Dellatorre (Fran Mérida) e Roger
Técnico: Vagner Mancini