Corinthians 3 x 0 Sport - Romarinho dá show e ajuda Verdão

O atacante do Timão foi autor de dois dos três gols

por Agência Estado

São Paulo, SP, 30 (AFI) - Ainda sem Emerson, o Corinthians derrotou o Sport por 3 a 0 neste domingo, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, e ficou mais perto de sua meta de 45 pontos, marca que o clube estabeleceu para ter tranquilidade para se dedicar ao Mundial de Clubes sem risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A equipe corintiana agora contabiliza 39 pontos e se garantiu no oitavo lugar.

O resultado manteve o time pernambucano em situação complicada, pois terminou a 27.ª rodada do torneio nacional ainda na zona de rebaixamento, com 27 pontos, na 17.ª colocação, e apenas um ponto na frente do Palmeiras, que no último sábado bateu a Ponte Preta por 3 a 0.

A partida teve dois momentos bem marcantes: um primeiro tempo travado, em que prevaleceu a defesa pernambucana e a troca de passes no meio de campo; e uma segunda etapa movimentada sob o domínio do Corinthians - e de Romarinho, autor de dois dos três gols. Paulinho fez o outro.

O jogo
O Corinthians começou dominando o jogo. Aos cinco minutos, em um contra-ataque rápido, Romarinho teve a primeira grande chance da partida ao invadir a área e chutar cruzado, bem próximo à trave de Magrão. Mas logo a disputa estaria travada no meio de campo. Disposto a não dar chances para a derrota, o sistema defensivo do Sport se fortaleceu, e as equipes passaram a trocar passes. Os ataques tornaram-se menos ofensivos.

Somente aos 37 minutos o jogo voltou a empolgar. Aposta de Tite para alavancar o ataque, Guerrero recebeu um cruzamento na entrada da área, dominou e chutou no canto esquerdo do goleiro pernambucano. Magrão precisou se esticar e fez ótima defesa. Na sequência, duas cobranças de escanteio levaram ainda mais pressão para o gol do Sport.

Quatro minutos depois, Guerrero se destacou novamente. O atacante ajeitou no peito um cruzamento de Fábio Santos, e na sobra, Paulinho tentou um voleio, que passou pouco acima do travessão. O Sport só ameaçou de fato no último minuto do primeiro tempo, quando um chute de Felipe Azevedo, cara a cara com Cássio, foi parar nas mãos do goleiro corintiano.

Os times voltaram dos vestiários sem nenhuma mudança nas escalações. E assim como na primeira etapa, o Corinthians ameaçou logo aos cinco minutos. Douglas cobrou escanteio e após desvio na trave, a bola sobrou livre para Guerrero, que cabeceou para fora.

Quatro minutos depois, a ameaça virou realidade. Douglas lançou Alessandro, que avançou e invadiu a área adversária. Paulinho, em ótima posição, aproveitou, chutou cruzado e abriu o placar no Pacaembu. Como o jogador comemorou subindo no alambrado, ele recebeu o cartão amarelo.

O gol deixou a movimentação em campo mais intensa. E o domínio continuou sendo corintiano. Crescendo cada vez mais em campo, não demorou para o time paulista ampliar o marcador. Aos 25 minutos, Ralf roubou a bola no meio de campo e deu um ótimo passe para Romarinho, que chutou de dentro da área, sem chances para Magrão.

O atacante voltou a brilhar aos 39 minutos ao aproveitar a sobra de um chute de Guerrero em cima de Magrão e marcar o terceiro gol do Corinthians. Nos minutos finais, após receber passe de Romarinho, Guerrero chegou a marcar aquele que seria o quarto gol corintiano, mas o jogador estava impedido.

Próximos jogos
O Corinthians volta a entrar em campo no próximo sábado. A equipe vai até Recife encarar o Náutico no Estádio dos Aflitos. Já o próximo compromisso do Sport é nesta quinta-feira, diante da Portuguesa, no Canindé, em São Paulo.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
27ª rodada
Data
30/09/2012
Horário
16h00
Local
Estádio do Pacaembu, em - São Paulo (SP)
Árbitro
Jean Pierre Lima (RS

Renda
R$ 765.426,96.
Assistentes
Rafael da Silva Alves (RS) e Luiz Souza Santos Renesto (PR)

Público
25.277 pagantes.
Corinthians-SP
Cássio;
Alessandro, Wallace, Paulo André e Fábio Santos;
Ralf, Paulinho (Guilherme), Douglas (Martínez) e Danilo (Edenílson);
Romarinho e Guerrero.
Técnico: Tite
Sport-PE
Magrão;
Cicinho, Edcarlos, Ivo e Renê;
Tobi, Rithely (Marquinhos Gabriel, depois Willians), Moacir e Hugo (Henrique);
Felipe Azevedo e Gilberto
Técnico: Waldemar Lemos