Atlético-GO 1 x 2 Flamengo - Virada que dá fôlego ao Mengão

Flamengo não vencia há sete jogos, mas virou e respira um pouco

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 23 (AFI) – O Flamengo ganhou um fôlego na sua campanha de recuperação ao vencer o Atlético-GO, por 2 a 1, de virada, neste domingo à tarde, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca, que não vencia há sete jogos e vinha de empate com o Grêmio, por 1 a 1, agora soma 31 pontos, em 14.º (antes do final da rodada) e deixou o Atlético-GO na lanterna, com 20 pontos. Parece que a vitória, na rodada anterior sobre o líder Fluminense, por 2 a 1, no Rio, foi apenas fogo de palha.

Precisando da vitória, o Atlético tomou as iniciativas no começo do jogo. E soube aproveitar a postura muito defensiva do Flamengo, apenas com Vagner Love isolado lá na frente. Aos 10 minutos, o Dragão abriu o placar com Joilson. No meio da grande área ele completou de bico após esticar o pé e matar o cruzamento de Diogo Campos, quase da linha de fundo, pelo lado direito onde Marcos iniciou a jogada.

Torcida do Fla invade o Serra Dourada

Um belo gol de Joilson, que estava há cinco jogos afastado do time. Quatro deles por suspensão, por ter sido expulso ao se meter em confusão com Leandro Donizete, do Cruzeiro. E um jogo por contusão. Mas deu um toque de classe no meio-campo do Dragão.

Aos 15 minutos, Patric arrancou em diagonal pelo lado esquerdo e solto a bomba, exigindo que Felipe espalmasse e evitasse o segundo gol goiano. A resposta carioca veio aos 16 minutos, quando Wellington Silva desceu pelo lado direito e bateu de esquerda, exigindo que Márcio se esticasse para mandar para escanteio.

O lance !
Vagner Love continuava isolado na frente. A expectativa é de que os meias – Cleber Santana e Adryan – encostassem no atacante, para que pudessem trocar passes na frente da área adversário.

Isso só aconteceu aos 24 minutos, quando saiu o empate. Cléber Santana, o estreante, arrancou do meio campo, lançou Vagner Love, que quase dentro da área devolveu para o companheiro. Na pequena área, Santana completou para as redes.

O jogo ficou equilibrado. E Ninguém mais criou chances.

Mudança importante
Na volta para o segundo tempo, o técnico Dorival Junior corrigiu o erro de posicionamento. Tirou Adryan para a entrada do veterano Liedson, de 34 anos.

“Temos que buscar a aproximação com o Love, tocar mais a bola e ficar mais perto da área adversária”, justificou Dorival.

A grande chance de desempatar o jogo esteve nos pés de Raylan, aos 16 minutos. Ele tinha entrado no lugar de Joilson, que sentiu dores na perna, e na frente do gol, na pequena área, recebeu cruzamento de Wathiman, que tinha acabado de entrar no lugar de Diogo Campos.

Quem não faz toma. Por isso, o Flamengo ficou na frente aos 20 minutos, quando Vagner Love roubou a bola do zagueiro Gilson, que tentou proteger a bola na linha de fundo, e cruzou para a pequena área. E o oportunista Liedson esticou os pés para empurrar a bola para as redes. Fez seu primeiro gol com a camisa do Flamengo.

Pênalti e chances perdidas
E o Flamengo poderia ter ampliado aos 38 minutos, quando Vágner Love teve um pênalti a seu favor. Aliás, como sempre, Paulo César de Oliveira, por preguiça – não corre, só anda... – marcou a penalidade longe do lance e errou de novo. O lance foi fora da área. Botinelli tabelou com Liedson e ao receber a bola de volta ele foi puxado por Dodó.

Na cobrança, Love demorou para sair correndo, mas bateu forte do lado direito. O goleiro Márcio, porém, especialista em defender pênaltis, espalmou. E evitou um resultado pior. Mesmo assim, Liedson, num chute cruzado para fora, e Vagner Love, que acertou o travessão na pequena área, perderam outras chances valiosas para o Flamengo.

Tem Fla-Flu...
No outro domingo, dia 30, os dois times entram em campo. O Flamengo vai enfrentar o rival e líder Fluminense, no Engenhão, no Rio de Janeiro, às 16 horas. Um pouco mais tarde, às 18h30, o Atlético vai medir forças com Náutico, no Estádio dos Aflitos, em Recife.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
26ª rodada
Data
23/09/2012
Horário
16h00
Local
Estádio Serra Dourada, em - Goiânia (GO) (GO)
Árbitro
Paulo César Oliveira (SP)

Renda
R$ 715.475,00
Assistentes
Ivan Carlos Bohn (PR) e Luiz Souza Santos Renesto (PR)

Público
23.875 pagantes
Atlético-GO
Márcio;
Marcos, Reniê, Gilson e Eron (Alexandre Oliveira);
Pituca, Dodó, Joilson (Raylan) e Ernandes;
Diogo Campos (Wathiman) e Patrik
Técnico: Arthur Neto
Flamengo-RJ
Felipe;
Wellington Silva, Frauches, Gonzalez e Ramon;
Cáceres (Botinelli), Luiz Antonio, Ibson (Amaral), Cléber Santana e Adryan (Liedson);
Vagner Love
Técnico: Dorival Júnior