Santos 2 x 0 Atlético-PR - Peixe vence o Furacão e se aproxima do G-3

A derrota para o Santos neste sábado aumentou ainda mais o jejum do Atlético-PR sob o comando de Sérgio Soares.

por Agência Futebol Interior

Santos, SP, 09 (AFI) – Jogando pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, no Estádio da Vila Belmiro, o Santos confirmou a boa fase na competição e venceu o Atlético-PR pelo placar de 2 a 0. Esta é a terceira partida sem derrota do Peixe, que já começa a sonhar com uma possível vaga na Libertadores do ano que vem. Já o Furacão, segue sem vencer sob o comando do técnico Sérgio Soares.

Com a vitória sobre o Furacão, o Peixe chegou a 45 pontos no Brasileirão, assumindo a 4ª posição. Já o Atlético-PR, com a derrota, fica com os mesmos 43 pontos, ocupando a 6ª colocação no Nacional.

Equilíbrio no primeiro tempo
A partida da Vila Belmiro começou muito agitada, com as equipes apostando na velocidade de seus ataques para chegar ao gol adversário. O primeiro lance de perigo no jogo foi do Atlético-PR. Logo aos 5 minutos, após cobrança de falta de Paulo Baier, Nieto apareceu livre, na cara do gol, e cabeceou por cima do gol. O Peixe fazia de suas jogadas laterais a arma mais perigosa para chegar ao gol de João Carlos. Em um dos lances, aos 10 minutos, Léo partiu em velocidade e cruzou na área. Zé Eduardo dominou e foi derrubado pelo jogador do Furacão, o juiz perto do lance, nada marcou e mandou o lance seguir.

Ainda com a partida equilibrada, o Santos só chegou com mais perigo aos 27 minutos, Após falha do goleiro João Carlos, Neymar driblou dois jogadores e chutou para o gol. O goleiro do Furacão, com o pé, foi obrigado a salvar o time paranaense. No lance seguinte veio a resposta do Atlético-PR. Branquinho aproveitou cochilo da defesa do Santos e arriscou de fora da área. O goleiro Rafael atento no lance fez boa defesa e espalmou para escanteio. Quase no final da primeira etapa, aos 41 minutos, Alan Patrick tocou para Neymar, que de bico chutou rente a trave direita do goleiro rubro-negro.

Só deu Santos
O Santos voltou para a segunda etapa assustando o Furacão. Aos 2 minutos, após cobrança de falta de Neymar, Roberto Brum apareceu livre na área, cabeceou para o chão e mandou a bola muito perto da trave de João Carlos. O domínio na partida era todo do Santos. Com toques rápidos pelas laterais saiu o primeiro gol santista. Aos 17 minutos, após troca de passes entre Maranhão e Neymar, o lateral chutou cruzado, sem chances para o arqueiro do Furacão. O Atlético-PR mal teve tempo para reagir na partida. Em seguida, aos 20 minutos, Neymar foi derrubado por Manoel na área e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Zé Eduardo ampliou o placar.

Perdendo a partida o Furacão foi para cima do Santos. Aos 28 minutos, Branquinho fez jogada individual e chutou forte, obrigando Rafael a fazer uma difícil defesa. Em seguida, aos 33, Rhodolfo aproveitou cobrança de falta e tentou um voleio. A bola passou por ele e bateu em seu companheiro Manoel antes de sair pela linha de fundo. Nos minutos finais da partida, o Santos só administrou a partida e esperou o apito final.

Próximos jogos
Jogando pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, o Santos tem pela frente o clássico paulista, contra o São Paulo, no Estádio do Morumbi. Já o Atlético-PR, jogando na Arena da Baixada, enfrenta o Goiás.

Ficha Técnica

Santos 2 x 0 Atlético-PR

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos-SP
Data: 09/10/2010
Árbitro: Felipe Gomes da Silva-RJ
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia-RJ e Ediney Guerreiro Mascarenhas-RJ
Cartões amarelos: Rhodolfo (Atlético-PR); Maranhão, Arouca e Neymar (Santos)
Gols: Maranhão aos 17’/2T e Zé Eduardo aos 20’/2T (Santos)

Santos
Rafael; Pará (Maranhão), Vinícius, Durval e Léo; Roberto Brum, Arouca, Danilo (Alex Sandro) e Alan Patrick (Breitner); Neymar e Zé Eduardo.
Técnico: Marcelo Martelotte

Atlético-PR
João Carlos; Elder Granja, Rhodolfo, Manoel e Paulinho; Chico, Olberdan (Claiton), Paulo Baier (Thiago Santos) e Branquinho, Iván González e Nieto (Netinho).
Técnico: Sérgio Soares.